jovem mulher com a mão no apêndice

Apendicite: como reconhecer os sinais

3 mins. leitura

A apendicite é uma inflamação no apêndice, um pequeno órgão linfático, localizado na primeira parte do intestino grosso, no lado inferior direito do abdómen.

Trata-se de um problema muito comum em idades mais jovens, mas que pode ocorrer em qualquer momento da vida.

Se não for tratada a tempo, a apendicite por dar origem a problemas graves e até à morte do doente, pelo que a cirurgia de emergência costuma ser o tratamento adotado.

Como se manifesta a apendicite


Sintomas

Os sintomas da apendicite costumam surgir de repente, sem manifestações prévias, embora, em alguns casos, possam ocorrer perturbações digestivas nos dois ou três dias anteriores.

Habitualmente, o primeiro sintoma é uma dor na zona superior do abdómen, mais ou menos intermitente, ou ao redor do umbigo, que depois evolui para náuseas e vómitos.

Após algumas horas, a náusea desaparece e a dor muda para a zona inferior direita do abdómen.

Em muitas pessoas, sobretudo bebés e crianças, a dor no abdómen pode ser generalizada. Nos idosos e nas grávidas, os sintomas costumam ser menos dolorosos, mas a gravidade da situação é igual.

Os sintomas mais habituais da apendicite são:

  • Dor mal definida com início na parte superior do abdómen. Com o passar do tempo vai evoluindo para dor intensa e localizada na zona inferior direita do abdómen;
  • Náuseas e vómitos;
  • Perda de apetite;
  • Obstipação e diarreia;
  • Febre, nos casos mais evoluídos.

Estes sintomas são, normalmente, suficientes para o diagnóstico da apendicite, uma vez que o diagnóstico é clínico. É, no entanto, necessária a realização de um exame médico, análises ao sangue e urina e, ainda, uma ecografia ou uma Tomografia Computorizada (TAC), que auxilia na distinção de um diagnóstico diferenciado.

Se o apêndice se romper, a dor pode diminuir de intensidade durante algum tempo. Ela acaba, no entanto, por regressar de forma intensa, acompanhada por febre alta. Caso a infeção piore, pode dar-se um choque (redução abrupta do fornecimento de sangue aos órgãos, o que pode causar-lhes danos ou mesmo a morte do doente).


Causas

A causa exata da apendicite não é ainda bem conhecida. Na maioria dos casos, o processo inflamatório é desencadeado por uma obstrução no interior do apêndice.

Este bloqueio pode ser provocado por fecalito (um pedaço pequeno e duro de fezes), e mais raramente, por um corpo estranho, parasitas ou tumores.

A oclusão ocorrida no interior do apêndice provoca um processo inflamatório que, se não for rapidamente tratado, pode resultar em perfuração do apêndice. Uma situação que, por sua vez, poderá desencadear a formação de uma bolsa de pus infetada (abcesso).

Como resultado, pode ocorrer uma peritonite, ou seja, uma inflamação e, habitualmente, uma infeção da cavidade abdominal que coloca o doente em risco de vida.


Tratamento

A cirurgia é o principal tratamento da apendicite. Esta deve ser realizada o mais cedo possível, visto existir o risco de rutura do apêndice em menos de 36 horas após o aparecimento dos sintomas.

O tratamento cirúrgico é considerado simples e visa a remoção do apêndice (apendicectomia). Raramente são registadas complicações durante ou após a intervenção.

Mesmo que, durante a cirurgia, não se confirme a apendicite, o apêndice é retirado para prevenir inflamações futuras.

Antes da intervenção cirúrgica, quando é diagnosticada a apendicite, costumam receitar dieta, hidratação e introdução de antibiótico pré-operatório.

A remoção do apêndice não causa quaisquer prejuízos à saúde da pessoa - exceto o próprio risco cirúrgico em contexto de urgência ou emergência - visto que este órgão não é essencial no funcionamento do organismo, embora desempenhe uma reduzida função imunológica.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade