mulher a desinfetar nódoas negras

Cuidados a ter para evitar as nódoas negras

30 Novembro, 2021 • 3 mins. leitura

Uma queda, uma batida num móvel, até o uso de roupa ou calçado demasiado apertado podem levar ao surgimento de nódoas negras.

Estas manchas surgem na sequência de um traumatismo, que leva ao rompimento de pequenos vasos sanguíneos superficiais. O sangue espalha-se e infiltra-se nos tecidos sob a pele, criando, inicialmente, uma mancha avermelhada, que depois se transforma, assumindo uma cor negra, roxa ou azulada e que, depois, vai “perdendo” a cor, passando a verde ou amarelada, acabando por desaparecer, muitas vezes sem necessidade de tomar qualquer medida.

Por norma, a nódoa negra surge sempre que há lesão da pele, mas, muitas vezes, aparece associada a escoriações ou feridas, obrigando a outro tipo de cuidados no tratamento a aplicar.

E, se algumas nódoas negras até passam despercebidas até vermos a mancha ou tocarmos na zona atingida e sentirmos dor, outras ficam inchadas.

Algumas pessoas “fazem” nódoas negras com mais facilidade do que outras e isso acontece, muitas vezes, por terem algum tipo de doença relacionada com a coagulação do sangue, doenças oncológicas, défice de vitamina C e K, ou com a toma de alguns medicamentos (como a aspirina, anticoagulantes ou suplementos como o Giseng e Gingko Biloba). Estas condições, não só, ditam o aparecimento de nódoas negras, como a maior gravidade destas lesões.


Como tratar as nódoas negras

Não havendo outras lesões associadas, não há necessidade de um tratamento específico para as nódoas negras, esperando que o tempo cure estas lesões, que normalmente acontece ao fim de uma ou duas semanas, sempre dependendo da extensão e gravidade da lesão.

Para atenuar o desconforto, podem adotar-se algumas medidas, como colocar gelo na zona atingida durante cerca de 15 a 20 minutos a cada duas horas, nas primeiras 12 horas após o traumatismo que originou a lesão.

médica mostra exame ao cérebro ao paciente

Pode ainda ser aplicada uma pomada à base de arnica várias vezes ao dia, durante as primeiras 24 a 48 horas após a lesão.

Se sentir dor, pode tomar um analgésico, isto se não houver qualquer contra indicação médica nesse sentido. Manter também a zona atingida elevada em relação ao corpo, pode ajudar a diminuir o inchaço.


O que não deve fazer

Perante uma nódoa negra, não deve, nunca, aplicar calor e furar ou cortar a pele. Deve, ainda, procurar assistência médica, caso haja um inchaço exagerado e que não cede com a aplicação de gelo.

Se houver acumulação de sangue na zona da nódoa negra - por norma, o local fica mais inchado e num tom mais avermelhado - também deve recorrer a um profissional de saúde.

Outros sinais de alerta são a existência de febre, dor forte que não passa após três a quatro dias ou quando a nódoa negra é numa articulação e esta está inchada.

O aparecimento de nódoas negras no corpo sem qualquer razão que o justifique, especialmente na cabeça e no tronco, bem como quando se forma com bastante facilidade, mesmo com traumatismos muito leves, são razões pelo qual deve procurar ajuda médica.

Outro sinal de alerta é o surgimento de hemorragias não habituais noutro local, por exemplo, uma hemorragia nasal e que é difícil estancar.


Prevenir nódoas negras

Especialmente importantes quando há bebés e crianças pequenas em casa, há algumas medidas que são regras básicas de segurança e que ajudam a prevenir lesões e, como tal, as nódoas negras.

Assim, desde logo deve assegurar uma boa iluminação - quantas vezes as nódoas negras acontecem quando nos levantamos a meio da noite e vamos, às escuras, à casa de banho?

Os tapetes devem ser antiderrapantes, bem como as meias, os chinelos e os sapatos. Deve também ter atenção aos fios e cabos espalhados pela casa e ter atenção ao espaço livre entre os móveis, para não embater neles enquanto circula pela casa são outras medidas que devem ser aplicadas diariamente para que nada aconteça e que tenha como consequência o aparecimento destas manchas que podem ser dolorosas.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.