Novas adesões +351 211 165 540
Apoio ao cliente +351 219 441 113
mulher a sorrir

Tem cuidados necessários com a sua saúde oral? Não se descuide

4 mins. leitura

A importância de (man)ter uma boa saúde oral

Como noutras áreas da saúde, ter uma boa saúde oral passa pela prevenção de problemas e complicações. Daí, a importância de não descurar uma higiene oral diária, pois ela pode evitar muitas doenças da boca. Desde que o primeiro dente surge, é importante consultar um dentista e fazer dessa visita uma rotina anual, até ao final da vida.

Se, por um lado, a escovagem dos dentes duas vezes por dia, durante 2 minutos e respeitando um jejum de duas horas após cada lavagem é essencial para ter uma boa saúde oral; por outro lado, um estilo de vida equilibrado também tem grande influência.

Naturalmente que se deve evitar comer doces (produtos açucarados), sobretudo fora das refeições e sem uma higienização dentária imediata, assim como se deve moderar o consumo de álcool e deixar de fumar.

É fundamental ter em conta que os dentes não servem apenas para mastigar, sendo igualmente relevantes no momento de conversar, de trabalhar e, até, de dormir.

Problemas nos dentes ou gengivas podem afetar outras partes do corpo e apostar na prevenção destas doenças é investir numa vida mais longa e com mais qualidade.

Uma boca saudável pode mesmo fazer a diferença na sua vida e no seu dia-a-dia e tudo começa com a prática de uma higiene oral diária cuidada.


Escovagem dos dentes

Não sendo o único cuidado de saúde oral a ter, escovar os dentes é realmente importante para manter uma boa saúde dentária. A escovagem deve ser iniciada assim que os primeiros dentes nascem. Este gesto pode ajudar a evitar o surgimento de cáries dentárias e de doenças nas gengivas.

Para isso, os dentes devem ser escovados, pelo menos, duas vezes por dia, uma

delas antes de dormir. Esta escovagem deve ser eficaz (durando 2 a 3 minutos) e feita com um dentífrico fluoretado que retire a placa bacteriana (composta por bactérias, saliva e restos de alimentos), e que contribua para a remineralização dos dentes que ficam, assim, mais resistentes a agressões.

Qual a escova de dentes que deve usar?

Primeiro, é importante ressalvar que a escova de dentes é um objeto pessoal e intransmissível.

O tamanho da escova deve, ainda, ser apropriado à boca. Por isso, as crianças, por exemplo, devem usar escovas mais pequenas. Já no que respeita à textura, os pêlos da escova devem ser ou macios, ou médios.

Para a sua melhor conservação, a escova deve ser acondicionada em lugar seco, com os pêlos voltados para cima. Assim que os pêlos começarem a ficar deformados, deve trocar de escova, o que geralmente acontece de 3 em 3 meses (uma escova nova em cada estação do ano).

Qual o dentífrico que deve escolher?

Os adultos devem optar por um dentífrico com flúor na sua composição (1000-1500 ppm).

Até aos 6 anos, deve usar-se uma pasta dentífrica para crianças, colocando na escova uma porção de pasta dos dentes equivalente ao tamanho da unha do dedo mindinho da criança.

Depois dos 6 anos, pode usar-se aproximadamente 1 cm de dentífrico por escovagem.

Como escovar os dentes: passo a passo

Lavar os dentes com eficácia implica seguir alguns passos e etapas, tais como:

  1. Pôr o dentífrico fluoretado na escova.
  2. Inclinar a escova em direção à gengiva, fazendo pequenos movimentos vibratórios horizontais ou circulares com pouca pressão.
  3. Escovar 2 dentes de cada vez, fazendo cerca de 10 movimentos (5 em crianças até aos 6 anos).
  4. Fazer uma escovagem que inicie pela superfície externa (do lado da bochecha) do último dente de um dos maxilares, continuando a escovar até atingir o último dente do lado oposto.
  5. Depois, devem escovar-se as superfícies do lado da língua, seguindo a mesma sequência.
  6. Repetir o procedimento no outro maxilar.
  7. Escovar as superfícies mastigatórias dos dentes com movimentos de vaivém.
  8. Terminar, escovando a língua e descartando o excesso de dentífrico, mas sem bochechar com água pois, assim, os fluoretos do dentífrico atuam durante mais tempo sobre os dentes.

Fio dentário

O fio ou fita dentária é constituída por vários filamentos e é um importante complemento à escova de dentes, devendo ser utilizada antes da escovagem dentária. Isto, porque o fio dentário ajuda na remoção da placa bacteriana que se acumula entre os dentes, a qual não é retirada pela escova.

Fazendo uso do fio, seguido da escovagem, está-se a evitar o surgimento de cáries dentárias e doenças nas gengivas. O fio pode e deve ser utilizado pelas crianças, a partir do momento em que elas tenham destreza e autonomia para isso.

Como usar o fio dentário: passo a passo

Utilizar o fio dentário é importante para uma boa higiene oral. Porém, há que fazê-lo corretamente:

  1. Usar aproximadamente 40 cm de fio dentário.
  2. Enrolar quase a totalidade do fio no dedo médio de uma mão e o restante no dedo médio da outra mão. À medida que se for utilizando, desenrolar o fio de um dedo e enrolar no outro, usando sempre fio dentário limpo em cada espaço interdentário. (Se preferir, em vez de usar os dedos, pode enrolar o fio num porta-fios.)
  3. Introduzir o fio entre dois dentes, contornando o dente que se estiver a higienizar.
  4. Realizar movimentos curtos e horizontais até ao sulco gengival e em cada superfície dentária.
  5. Repita o procedimento em todos os dentes.

Bochechos fluoretados

À venda nas farmácias e, até, nas grandes superfícies, os produtos destinados a bochechar e à higienização oral podem ter várias cores, sabores e, também,

componentes. Normalmente, na sua base, está o fluoreto de sódio, uma solução que torna os dentes mais resistentes, evitando o surgimento e evolução das cáries dentárias.

Os bochechos fluoretados devem ser feitos de duas em duas semanas, nomeadamente por crianças com mais de 6 anos de idade, desde que sejam capazes de bochechar e de não engolir o produto.

Como fazer bochecos fluoretados: passo a passo

Há alguns passos que deve seguir para bochechar corretamente, tais como:

  1. Agitar a solução, antes de a usar.
  2. Deitar cerca de 10 ml de solução num copo.
  3. Colocar a solução na boca, sem a engolir.
  4. Bochechar durante cerca de 1 minuto.
  5. Deitar fora a solução.
  6. Evitar comer, beber ou bochechar com água, na meia hora seguinte.
Partilhe este artigo:

Pedido enviado Falaremos consigo
assim que possível

Quer aderir? Ligamos grátis
Precisamos do seu consentimento para o contactar.