mãos de criança com lesões

Síndrome mão-pé-boca: o que é?

4 mins. leitura

Síndrome mão-pé-boca: tudo o que precisa de saber

A síndrome mão-pé-boca é uma doença infeciosa e contagiosa relativamente comum nas crianças e que, por isso, preocupa muitos pais. É ainda mais prevalente nas crianças que frequentam creches e infantários e carateriza-se, grosso modo, pelo aparecimento de vesículas nas mãos, pés e boca.

Além de febre, estas ulcerações e vesículas causam dor e desconforto, podendo interferir na disposição e apetite da criança. Como a síndrome mão-pé-boca é altamente contagiosa, as pessoas infetadas devem manter-se isoladas, até recuperarem completamente.


O que é

A síndrome mão-pé-boca trata-se de uma doença infeciosa, mais frequente na infância, embora também se possa manifestar na adolescência e na idade adulta.

Na sua origem, está o vírus Coxsackie (da família dos enterovírus) que tem um período de incubação entre os 3 e os 6 dias. A sintomatologia associada é, normalmente, ligeira. O que mais a carateriza é o quadro de distribuição das lesões: tipicamente na cavidade oral, nas mãos, nos pés e também pode aparecer na região glútea.

Esta é uma doença contagiosa, que pode ser transmitida através de secreções das vias respiratórias, de secreções das feridas das mãos e do contacto com as fezes de pessoas infetadas. Por isso, a contaminação é mais frequente entre bebés e crianças.

O período de contágio pode acontecer durante a primeira semana da doença. Embora, mesmo já depois da fase de recuperação, o indivíduo possa continuar a eliminar o vírus através das fezes. Logo, a pessoa ainda constitui um agente infecioso, mesmo que já não tenha sintomas da doença.

Importa ainda dizer que esta patologia não oferece imunidade, o que significa que a reinfeção é possível.


Fatores de risco

O maior fator de risco para esta patologia é o contacto com fezes ou secreções de uma pessoa infetada com a síndrome mão-pé-boca. Ainda assim, há estudos que revelam que a incidência desta patologia pode aumentar até 20% no outono e no inverno, devido a uma diminuição da imunidade do organismo.

Os bebés e as crianças que frequentam creches e infantários também estão mais vulneráveis a surtos desta infeção, já que a doença é mais comum na infância e se transmite mais facilmente entre os mais novos.


Sintomas e tratamento

Como já referimos, geralmente a sintomatologia associada a esta patologia é leve a moderada. Ainda assim, os primeiros sintomas da síndrome mão-pé-boca são dor de garganta e febre (superior a 38º C), durante os primeiros 1 a 2 dias de infeção e que pode nem sempre acontecer. Estas manifestações podem ser, ainda, acompanhadas de mal-estar e perda de apetite.

Passados 1 a 2 dias, surgem ulcerações dolorosas nas regiões da língua, parte interna dos lábios e bochechas. Mais tarde, surgem ainda vesículas ou pequenas bolhas, também dolorosas, na zona das palmas das mãos e das solas dos pés.

Em caso de infeção, o tratamento recomendado visa atenuar a sintomatologia associada, como a febre e a dor. Por isso, são receitados antipiréticos e analgésicos. É ainda aconselhável o consumo de alimentos e bebidas de fácil deglutição, frescos e que não sejam ácidos, como papas, sopas, fruta esmagada, gelados e água.


Prevenção

Como este é um vírus que se transmite através de secreções das vias respiratórias, de secreções das feridas das mãos e do contacto com as fezes de indivíduos infetados, a melhor maneira de evitar esta doença é redobrar os cuidados de higiene.

Assim, é muito importante que crianças e adultos lavem bem e regularmente as mãos, sobretudo depois de irem ao WC e antes de comerem. É ainda relevante higienizar adequadamente os alimentos, principalmente, as frutas e os legumes.

Acima de tudo, nas creches e nas escolas, estes meios de prevenção devem ser reforçados, com uma limpeza frequente dos espaços, superfícies e brinquedos.

É ainda recomendável que sejam lavadas regularmente as chupetas do bebé, e que seja evitado o contacto com pessoas infetadas.


Complicações raras

Na grande maioria dos casos, o síndrome mão-pé-boca não evolui para quadros de infeção mais severa. Porém, há casos raros que podem apresentar algumas complicações adicionais.

Se a criança não beber líquidos suficientes, devido à dor causada pelas bolhas presentes na boca, ela pode ficar desidratada e, por isso, precisar de ser internada para receber soro.

Noutras situações, também elas raras, o vírus pode afetar o cérebro e provocar uma meningite vírica (inflamação das membranas (meninges) e alterações no líquido cefalorraquidiano em torno do cérebro e da medula espinhal) ou uma encefalite (inflamação do cérebro).

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Pedido enviado Falaremos consigo
assim que possível

Quer aderir? Ligamos grátis
Precisamos do seu consentimento para o contactar.
 
Condições
da campanha

Campanha Medicare

Silver Familiar


Se aceitar esta oferta, está a aderir ao Plano de Saúde Medicare Silver Familiar.
Termos e condições da campanha:


Acesso a Rede Médica Medicare (1)

Consultas, exames e/ou tratamentos médicos com descontos dos prestadores.
Consulte www.medicare.pt para mais informações sobre as condições.


Acesso a Rede de Medicina Dentária Medicare (1)

Consultas e tratamentos dentários com descontos dos prestadores.
Consulte www.medicare.pt para mais informações sobre as condições.


3 (três) atos dentários grátis (2):

Os seus dados pessoais são recolhidos e tratados no estrito cumprimento da legislação aplicável, sendo armazenados em bases de dados, próprias para o efeito e conservados durante o período de tempo necessário para assegurar a gestão adequada das obrigações, direitos e interesses associados à respetiva recolha. Nessa medida:

  • Check up dentário;
  • Limpeza dentária (destartarização);
  • Extração de dentes (3)

(1) A Medicare não é uma entidade prestadora de serviços de saúde.
(2) Estes atos/tratamentos gratuitos podem estar incluídos em planos de tratamentos dentários. Sujeito a confirmação junto do prestador de cuidados de saúde. Aconselha-se a realização de uma consulta de diagnóstico.
(3) Exodontia de dente decíduo, monorradicular ou multirradicular e supranumerário.


Oferta das mensalidades

Oferta das mensalidades referentes ao Plano de Saúde Medicare Silver Familiar pelo período de 6 (seis) meses a contar da data de subscrição, findos os quais, os benefícios associados, caducam automaticamente.


Custo dos serviços

Os serviços médicos prestados pelos Prestadores têm custo para o Cliente e/ou Beneficiário(s), com exceção dos atos médicos gratuitos ou sem custo associado, podendo os descontos e reduções ascender até 30% sobre o preço de tabela de cada Prestador. A percentagem de desconto acima referida é meramente indicativa não constituindo uma obrigação para todos os Prestadores da Rede Medicare, nem para a Medicare.


Beneficiários

Cada plano pode ter até 6 (seis) beneficiários, desde que subscritos na data de adesão à oferta. Só serão admitidos titulares do plano que nunca tenham aceite uma oferta Medicare.


O Plano Silver Familiar tem um custo de:

Campanha Medicare Silver Familiar
1 OU 2 BENEFICIÁRIOS S/ CUSTOS
3 OU 4 BENEFICIÁRIOS
5 OU 6 BENEFICIÁRIOS

Na consulta:

Deverá fazer-se acompanhar da respetiva credencial. Após a consulta, deverá efetuar o pagamento dos atos de que beneficiou de acordo com a tabela de preços acordada com a Medicare. A responsabilidade por todos os serviços acima descritos é dos Prestadores, não prestando a Medicare qualquer serviço de saúde.


Limite da campanha:

Esta campanha tem o limite de 300 ofertas por dia por cada distrito de Portugal.


Término da campanha:

Dada a situação atual da pandemia de COVID-19, a Medicare prolongou a campanha Medicare Silver Familiar. A campanha termina em 30 de Abril de 2021, e as ofertas podem ser utilizadas até à data de validade do plano subscrito pelo titular.

Para mais informações sobre as condições de adesão aos Planos Medicare, por favor consulte as Condições Gerais de Adesão ao Serviço Medicare.