mulher a coçar o braço

Sarna: como detetar e tratar esta doença de pele

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é
  2. 2. Quais os Sintomas?
  3. 3. Qual o diagnóstico?
  4. 4. Prevenção
  5. 5. Os cães e a sarna

A sarna é uma infeção da pele que origina borbulhas e prurido. Saiba como tratar e evitar o contágio.

A sarna ou escabiose, como também é designada esta doença de pele, tem origem num ácaro parasita, o Sarcoptes Scabiei. Sempre que este ácaro entra em contacto com a pele, causa uma reação, geralmente caraterizada por borbulhas e prurido (comichão).

Conheça os sintomas da sarna e saiba como tratar.


O que é?

A sarna é uma doença, habitualmente, de fácil tratamento e resolução, sendo que, como todas as patologias, pode estar na origem de algumas complicações. Entre elas, o desenvolvimento de uma infeção bacteriana secundária.

A principal causa desta complicação é a criação de feridas, o que acontece quando se coça a pele e as borbulhas originadas pela sarna.

Esta continua a ser uma doença prevalente em espaços como lares, zonas de internamento hospitalar ou outras instituições que reúnam muitas pessoas e que, por isso, possam funcionar como focos de contágio.

No entanto, pode afetar pessoas de qualquer idade e de qualquer estrato social.


mulher com borbulhas no pescoço causadas pela sarna

Sintomas

Normalmente, os sintomas da doença aparecem dias ou mesmo semanas após o contágio e podem durar várias semanas.

O prurido intenso, sobretudo à noite, e as borbulhas avermelhadas na pele — principalmente entre os dedos, axilas, mamas, nádegas, punho, joelho, cotovelo, genitais e abdómen — são os principais sintomas.

Esta infeção pode ser passada através do contacto direto e prolongado, pele com pele. Por isso, é comum transmitir-se fácil e rapidamente entre pessoas da mesma família ou que habitam na mesma casa.


médico a aplicar pomada na pele de paciente

Diagnóstico e tratamento

Para realizar um diagnóstico exato de sarna, é importante considerar a história clínica do paciente, assim como verificar a existência de sintomas compatíveis com a doença.

O tratamento passa, geralmente, pela aplicação na pele de cremes com propriedades capazes de eliminar o parasita. Além disso, durante o período de contágio, não se aconselha a partilha de objetos pessoais, roupas, lençóis e toalhas.

A toma de anti-histamínicos permite atenuar o prurido, evitando que o doente se coce e provoque feridas que podem originar outras infeções.

Também é importante ter cuidado com os produtos que se aplicam na pele, já que há sabões, cremes e pomadas que são contraindicados nestes casos clínicos.


Prevenção

Há algumas precauções que podem ser tomadas, no sentido de evitar a transmissão da sarna, tais como:

  • não estar em contacto direto com doentes com sarna;
  • não partilhar objetos pessoais, como roupas e toalhas, com pessoas infetadas com sarna;
  • higienizar toda a roupa usada por doentes com sarna em água, a temperaturas elevadas ou, então, a seco;
  • passar toda a roupa a ferro;
  • guardar num saco fechado por uma semana tudo aquilo que possa estar infetado e que não possa ser lavado.

O que fazer quando o cão tem sarna?

Se o seu cão estiver com sarna, deve evitar abraçá-lo ou contactar diretamente com ele. Caso o cão tenha alcofa, higienize-a com frequência.

Ao mesmo tempo, deve tratar-se o animal, de forma a reduzir o seu desconforto e a prevenir o contágio. Embora a transmissão aos humanos seja limitada, a contaminação entre animais pode acontecer com alguma facilidade.

Por essa razão, todos os animais que contactem com o cão infetado devem ser tratados e vistos por um veterinário.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade