bebé a tapar parte da cara com o lençol

Fimose no bebé: o que é e como tratar?

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Quais as causas?
  3. 3. Quais os Sintomas?
  4. 4. Qual o tratamento?
  5. 5. Parafimose

A maioria dos rapazes nasce com fimose. Saiba do que se trata e quais os tratamentos.

A fimose no bebé acontece quando a pele que cobre o pénis (o prepúcio) não se retrai e não permite expor completamente a cabeça do pénis (a glande).

Esta condição é comum à maioria dos recém-nascidos e pode durar até à puberdade.

Com o tempo, a pele que recobre a cabeça do pénis acaba por se retrair naturalmente.

São, contudo, necessários alguns cuidados para tratar a fimose. Fique a saber quais.


O que é a fimose?

A fimose é a incapacidade de retrair totalmente o prepúcio, o que impede de deixar a glande a descoberto.

Existem dois tipos de fimose: a fisiológica e a patológica.

A fimose fisiológica decorre de um processo normal do desenvolvimento e amadurecimento do prepúcio e glande dos bebés. De acordo com a Pedipedia, “cerca de 96% dos recém-nascidos do sexo masculino apresentam um prepúcio não retrátil (fimose fisiológica)”.

Segundo a mesma entidade, “esse valor diminui para cerca de 10% após a puberdade, e para 1,2% no fim da adolescência”.

Quanto à fimose patológica, manifesta-se sobretudo na infância, mas também pode afetar os adultos.


menino em consulta pediátrica com a mãe

Causas da fimose patológica

A fimose patológica é causada pela acumulação de cicatrizes (devido a infeções e processos inflamatórios), que tornam a pele menos elástica, dificultando o deslizamento da pele do prepúcio.

Também pode estar relacionada com um processo de liquenificação (espessamento) da pele, chamado balanite xerótica obliterante.

Quando surge em homens adultos, pode ser resultado de uma irritação prolongada ou de inflamações recorrentes, nomeadamente balanopostite (inflamação da glande do pénis e do prepúcio).

O surgimento da fimose está associado também a algumas doenças, como a diabetes, que pode provocar balanites (inflamação da glande do pénis).

Outra das causas é o envelhecimento. Tal como acontece com a pele do rosto, também a pele que recobre o pénis fica enrugada e mais flácida, impedindo a retração total do prepúcio.


Sintomas

Um dos sintomas da fimose é o prepúcio ficar preso na ponta do pénis ou atrás. Os outros incluem:

  • Inchaço e dor na cabeça do pénis ou em todo o órgão;
  • Dor no prepúcio e, por vezes, corrimento;
  • Ao urinar, o fluxo pode parecer mais fraco do que o normal.

Nos adultos, a fimose pode igualmente ter implicações na micção e na atividade sexual, existindo, com isso, o risco de infeções no trato urinário.


equipa de cirurgia faz circuncisão para tratar fimose

Como tratar a fimose

A fimose nos bebés não requer tratamento, porque, por norma, resolve-se espontaneamente, mediante uma correta higienização.

Para evitar assaduras, a fralda da criança deve ser mudada com frequência e o pénis deve ser limpo com cuidado, mas sem forçar a retração do prepúcio.

Nos primeiros anos de vida, deve fazer-se uma retração suave e limpeza sob o prepúcio. Depois, deve puxar-se o prepúcio para trás sobre a glande, fazendo-o deslizar de novo até à posição normal.

Geralmente, estes cuidados são suficientes. Contudo, quando as infeções começam a ser frequentes, o médico pode recomendar a aplicação de um corticoide tópico.

O tratamento da fimose patológica deve iniciar-se com pomadas também à base de corticoides. Se não funcionar, pode ser necessária uma cirurgia, nomeadamente uma circuncisão ou uma prepucioplastia.

A circuncisão consiste na remoção do prepúcio, enquanto a prepucioplastia permite preservar o prepúcio.

Outra vantagem da prepucioplastia face à circuncisão é que a recuperação é menos dolorosa, mais rápida e acarreta menos riscos. Contudo, com esta intervenção, a probabilidade de reincidência da fimose é maior.

Quando o paciente é adulto, a opção mais adequada é a circuncisão.


Parafimose: o que é?

A parafimose pode surgir em consequência de determinados procedimentos, como uma algaliação (introdução de um cateter no interior da bexiga através da uretra) ou após se ter feito a retração do prepúcio numa criança, para higienização.

Neste caso, o prepúcio, após ter sido retraído, não regressa à posição normal em que cobre a glande peniana. Esta incha e aumenta a pressão no prepúcio, que fica preso. Isto impede o sangue de fluir ao pénis, podendo conduzir à destruição de tecido peniano.

A parafimose é considerada uma emergência médica, pelo que deve ser logo tratada. O tratamento implica espremer a glande para que esta encolha e o prepúcio possa ser puxado. Se não resultar, o prepúcio é cortado para aliviar a pressão e, mais tarde, procede-se à circuncisão.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade