mãe a segurar pezinho do bebé

O que é o teste do pezinho e qual a sua importância?

3 mins. leitura

O teste do pezinho faz parte do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, que existe desde 1970.

Este teste consiste numa análise ao sangue que, apesar de não ser obrigatória, é altamente recomendada em recém-nascidos, nos seus primeiros dias de vida, pois, permite o diagnóstico de algumas doenças graves, nomeadamente de origem genética.

Ao diagnosticar precocemente estas patologias, é possível começar o seu tratamento atempado (quer através de fármacos, quer através de ajustes na dieta), evitando assim a sua evolução para quadros clínicos mais graves e complexos.

O teste do pezinho não tem quaisquer custos para os pais. Saiba como tudo funciona.


Quando deve ser feito o teste de pezinho

A colheita de sangue necessária para a realização do teste do pezinho deve ser feita entre o terceiro e o sexto dia de vida do recém-nascido. Para isso, os pais podem dirigir-se com o bebé à Maternidade, Hospital ou Centro de Saúde.

teste do pezinho

Como é realizado

O sangue é recolhido através de uma ou duas picadas feitas no lado esquerdo ou direito do calcanhar do bebé. Depois, a amostra é colocada num papel de filtro que, posteriormente, é seco e enviado para análise na Unidade de Rastreio Neonatal, Metabolismo e Genética do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Cerca de duas semanas após a colheita, os pais podem confirmar online se o teste já deu entrada, devendo para isso indicar o número de código constante na ficha da colheita, entregue aos pais no momento da realização do teste do pezinho.

O mesmo procedimento deve ser seguido de três a quatro semanas após a colheita, neste caso para ficar a saber o resultado do teste, que pode aparecer com as indicações “em curso” ou “normal”. Convém dizer que, se o resultado do teste não for normal e for detetada alguma doença, os pais serão contactados, aproximadamente 10 a 15 dias após o nascimento do bebé.


Que doenças deteta

O teste do pezinho permite o diagnóstico precoce de várias doenças, geralmente, do foro genético.

Sem intervenção precoce, muitas destas patologias podem ter como consequências, atraso mental, alterações neurológicas ou hepáticas e até situações de coma no bebé.

Eis algumas das doenças rastreadas por este teste:

  • Hipotiroidismo Congénito;
  • Fibrose Quística;
Doenças Hereditárias do Metabolismo
  • Aminoacidopatias;
  • Fenilcetonúria (PKU) / Hiperfenilalaninemias;
  • Tirosinemia Tipo I;
  • Tirosinemia Tipo II;
  • Leucinose (MSUD);
  • Citrulinemia Tipo I;
  • Acidúria Arginino-Succínica;
  • Hiperargininemia;
  • Homocistinúria Clássica;
  • Hipermetioninemia (Déf. MAT);
  • Acidúrias Orgânicas;
  • Acidúria Propiónica (PA);
  • Acidúria Metilmalónica (MMA, Mut-);
  • Acidúria Isovalérica (IVA);
  • Acidúria 3-Hidroxi-3-Metilglutárica (3-HMG);
  • Acidúria Glutárica Tipo I (GA I);
  • 3-Metilcrotonilglicinúria (Déf. 3-MCC);
  • Acidúria Malónica.
Doenças Hereditárias da ß-oxidação Mitocondrial dos Ácidos Gordos
  • Def. da Desidrogenase dos Ácidos Gordos de Cadeia Média (MCADD);
  • Def. da Desidrogenase dos Ácidos Gordos de Cadeia Muito Longa (VLCADD);
  • Def. da Desidrogenase de 3-Hidroxi-Acil-CoA de Cadeia Longa (LCHADD)/TFP;
  • Def. em Carnitina-Palmitoil Transferase I (CPT I);
  • Def. em Carnitina-Palmitoil Transferase II (CPT II)/CACT;
  • Def. Múltipla das Acil-CoA Desidrogenases dos Ácidos Gordos (Acidúria Glutárica Tipo II);
  • Def. Primária em Carnitina (CUD).

Como a janela temporal para o executar é relativamente curta (entre o terceiro e o sexto dia de vida), o ideal é programar antecipadamente como o vai fazer.

Assim, se o internamento na maternidade atingir os três dias, poderá fazer ali mesmo o teste do pezinho ao bebé. Contudo, se ao terceiro dia de vida o recém-nascido já estiver em casa, então deve entrar em contacto com uma unidade de saúde que possa fazer o teste, de preferência ao domicílio, para maior conforto quer da mãe, quer do bebé.

Siga as nossas dicas de Bebés e Crianças aqui: https://www.medicare.pt/mais-saude/bebes-e-criancas

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais