mulher a fazer teste diagnóstico de saliva

Teste Diagnóstico Saliva: como funciona e como fazer?

4 mins. leitura

Desde que a pandemia da Covid-19 teve início e começaram a surgir testes que permitiam aferir se uma pessoa estava ou não infetada com o Sars-Cov-2, normalizou-se a realização de testes PCR, através de zaragatoa, e com a recolha de um exsudado nasofaríngeo ou orofaríngeo. Contudo, atualmente, já está disponível o teste diagnóstico saliva, que também pode ser feito por método de RT-PCR, mas onde a amostra analisada, em vez de exsudado nasofaríngeo ou orofaríngeo, é saliva.

Além disso, em vez da zaragatoa, é utilizado um funil para recolher a saliva de secreção da garganta. Perceba melhor como funcionam estes tipos de testes e todos os procedimentos inerentes a eles.


Teste Diagnóstico Saliva: tudo o que precisa de saber

O teste diagnóstico saliva distingue-se do teste diagnóstico por exsudado nasofaríngeo ou orofaríngeo essencialmente pelo tipo de amostra recolhida e pela forma de a recolher. O teste diagnóstico saliva constitui um método menos invasivo, sem contudo ser menos sensível do que o teste feito com zaragatoa.

Uma investigação demonstrou que as amostras colhidas na língua e na cavidade oral possuem RNA do novo coronavírus SARS CoV-2 suficiente, permitindo assim a deteção viral por RT-PCR e até a identificação da estirpe em causa. Por isso, a Direção-Geral da Saúde aprovou o uso da saliva como colheita válida para analisar a presença ou não do novo coronavírus.

Esta é uma opção mais agradável, pois causa menos desconforto no utente que, assim, se mostra mais disponível para ser submetido ao teste à Covid-19.

teste diagnostico saliva covid19

Quem pode fazer este teste?

Qualquer pessoa pode fazer o teste diagnóstico saliva para saber se está ou não infetado com o Sars-Cov-2. Porém, há indivíduos que podem beneficiar mais deste tipo de teste, como é o caso de:

  • Crianças;
  • Pessoas com traumatismos, desvios no septo nasal ou entubadas;
  • Doentes crónicos e grupos profissionais que tenham de ser, regularmente, testados.

Este teste é comparticipado?

Sim, o teste diagnóstico saliva é comparticipado a 100% pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), desde que o utente possua uma prescrição médica emitida pelo SNS ou pela Linha SNS24.

Existem algumas seguradoras que também já comparticipam este tipo de teste. Além disso, ele pode ser sempre realizado a título particular, tendo nesse caso um custo que pode rondar os 80€.


Passo a passo para o Teste Diagnóstico Saliva

O teste diagnóstico saliva já está disponível em vários laboratórios de análises.

Saiba como se processa a sua realização, a qual ocorre perante a supervisão de um profissional de saúde:

  1. Lavar bem as mãos e desinfetar;
  2. Abrir o kit de colheita, composto por um tubo de colheita e um funil;
  3. Depois, retirar a tampa do tubo de colheita e colocar o funil no tubo;
  4. Deixar a saliva escorrer para dentro do tubo, até encher cerca de ⅓ do tubo;
  5. Retirar o funil e tapar o tubo com a tampa de rosca;
  6. Passadas 24h/48h, receberá o resultado do teste.

Nota: Cerca de meia hora antes da colheita, deve bochechar a boca com água e não deve comer, beber, fumar, escovar os dentes ou mastigar pastilha elástica.

teste diagnostico saliva covid19

Teste Diagnóstico Saliva: teste rápido e auto-teste

Também há testes rápidos e auto-testes que recorrem a uma amostra de saliva. Contudo, convém notar que estes testes, assim como os testes rápidos e os auto-testes feitos com zaragatoa e com base em exsudado nasofaríngeo ou orofaríngeo, possuem menor sensibilidade do que o método RT-PCR.

A razão para isso está no facto dos TRAg poderem não detetar a infeção por novo coronavírus, quando ela ainda se encontra numa fase inicial assintomática ou quando a infeção é ligeira.

Daí, os testes RT-PCR, por meio da análise de um exsudado nasofaríngeo ou orofaríngeo ou de saliva, continuarem a ser os testes recomendados para confirmar se o indivíduo está ou não realmente infetado com o Sars-Cov-2.


Teste rápido

Existem, ainda, testes rápidos de saliva, os quais são realizados por profissionais de saúde, mas oferecem resultados em menos tempo do que os RT-PCR, sendo possível saber se o indivíduo está infetado ou não em apenas 15 minutos.

Para tal, este tipo de teste recorre à identificação, numa amostra de saliva, do antigénio, isto é, da proteína associada ao Sars-Cov-2.


Auto-teste

Também já existem auto-testes que usam a saliva como forma de detetar a presença ou não do antigénio SARS-CoV-2 no indivíduo. Estes testes disponibilizam resultados em apenas 10 minutos.


De um modo geral, o passo a passo para a realização deste teste é:

  1. Encher o tubo disponibilizado no kit com saliva, até à linha presente no tubo;
  2. Tapar o tubo e agitar, para cima e para baixo, dez vezes;
  3. Deixar cair duas a três gotas da mistura no poço da amostra que segue no kit;
  4. Interpretar os resultados, segundo o código que consta nas instruções do auto-teste, nos dez a quinze minutos seguintes.

Nota: Os resultados destes testes podem ser: positivo, negativo ou inválido.

Teste Diagnóstico Saliva
Tipo de testeQuem faz?Disponibilização dos resultados
Teste RT-PCRUtente com supervisão de um profissional de saúdeAté 48 horas
Teste rápido de antigénioUtente com supervisão de um profissional de saúdeCerca de 15 minutos
Auto-testeUtenteEntre 10 a 15 minutos

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.