homem com gengiva inflamada

Entenda o que é a gengivite e como tratar este problema

3 mins. leitura

Designa-se por gengivite uma inflamação do tecido gengival. Os seus sintomas mais comuns são sangramento, vermelhidão e inchaço, quando se escova os dentes; quando se usa o fio dentário; ou quando se mastiga algo mais duro.

Se não for tratada atempadamente, esta doença pode evoluir para uma outra mais grave: a periodontite. Fique a saber quais os sinais a que deve estar atento e quais as formas de tratar e prevenir este problema de saúde oral.


O que é a gengivite?

O problema da gengivite atinge a quase totalidade da população, quer infantil, quer adulta.

Corresponde à fase inicial da doença gengival, a qual neste estágio se carateriza por uma inflamação superficial da margem gengival que, progressivamente, pode prejudicar a força e a saúde dos ossos que sustentam os dentes. Daí, ser importante tratar e prevenir esta doença.


Causas

A principal causa da gengivite é a placa bacteriana, que se pode acumular nos dentes e entre eles, nomeadamente devido a uma má higiene oral.

Essa placa é mole, pegajosa e incolor e tem origem nos alimentos e na saliva que se acumula nos dentes e nas gengivas.

As bactérias nocivas e as toxinas presentes nessa placa transformam-se em ácido que deteriora os dentes e irrita as gengivas, provocando a gengivite. Por norma, quanto maior for a quantidade de placa bacteriana acumulada nos dentes e nas gengivas, maior é a gravidade da gengivite.

Geralmente, a acumulação de placa bacteriana e, por extensão, a gengivite estão relacionadas com uma escovagem dos dentes insuficiente e com o uso pouco frequente de fio dentário e de elixir bucal.

Tenha uma boa higiene oral. Conheça aqui as nossas dicas: https://www.medicare.pt/mais-saude/saude-oral

Contudo, o tabagismo também é, habitualmente, uma causa comum da gengivite, já que os fumadores possuem gengivas mais frágeis e suscetíveis a problemas, já que o tabaco diminui o aporte de sangue e de nutrientes que chegam aos tecidos gengivais.

gengivite

Outras causas possíveis para a gengivite podem ainda ser:

  • Alterações hormonais que fragilizem as gengivas;
  • Toma de medicamentos que diminuam a produção e/ou o fluxo de saliva;
  • Défices nutricionais, nomeadamente carência em vitamina C e um consumo elevado de produtos ricos em açúcar e hidratos de carbono;
  • Dentes desalinhados, o que favorece a acumulação de placa bacteriana em locais de difícil escovagem e limpeza;
  • História familiar de doença gengival.

Sintomas

É importante dizer que a gengivite pode ser indolor, pelo que é especialmente relevante estar alerta para os seus sintomas mais recorrentes que, além dos já enumerados como sangramento, vermelhidão e inchaço da gengiva, podem ser:

  • Recuo ou afastamento da margem gengival;
  • Formação de bolsas entre os dentes e a gengiva, que favorecem a acumulação de comida e a irritação gengival;
  • Maior sensibilidade gengival;
  • Mau hálito constante;
  • Sensação de dentes “moles”.

Tratamento

Se não permitir que evolua para periodontite, o problema da gengivite pode ser resolvido de forma simples, desde que visite precocemente o médico dentista, melhore as suas rotinas de higiene oral e faça um tratamento de profilaxia, o qual costuma ser rápido e fácil de executar.

Caso a placa bacteriana endureça e aumente de espessura, então ela pode dar origem a tártaro, o qual só pode ser eliminado por um dentista, recorrendo a ferramentas próprias para o efeito.


Prevenção

A principal recomendação é mesmo para que tente prevenir a gengivite. Para isso, deve procurar ter uma saúde oral especialmente cuidada.

Além de consultar, pelo menos de seis em seis meses, o médico dentista, deve adotar outras medidas, tais como:

  • Escovar os dentes, os espaços entre os dentes e a gengiva, durante dois minutos, duas a três vezes por dia (após as principais refeições), com uma pasta de dentes com flúor;
  • Usar fio dentário para limpar melhor o espaço entre os dentes;
  • Bochechar diariamente com um elixir que tenha ingredientes que previnam a formação de germes;
  • Deixar de fumar;
  • Ter um estilo de vida saudável.

Cuide da sua saúde oral!

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais