rapaz a sorrir no dentista

O que é a placa bacteriana e como evitá-la

4 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Como se forma?
  2. 2. Consequências
  3. 3. Como evitar?
  4. 4. Gengivas

A placa bacteriana é pegajosa e incolor, não deve ser confundida com o tártaro, mas é, na verdade, o que leva à formação deste.

Ou seja, se a placa bacteriana não for removida diariamente, transforma-se em tártaro.


Placa bacteriana: como se forma

A placa bacteriana não tem cor, mas é visível, tem um aspeto pegajoso, com consistência gelatinosa.

Forma-se a partir dos restos alimentares onde as bactérias, naturalmente presentes no nosso organismo e na boca em particular, se desenvolvem, acumulando-se quando não há uma escovagem frequente e eficaz.

A ingestão de alimentos ricos em açúcar e amido potencia o desenvolvimento da placa bacteriana, uma vez que as bactérias se desenvolvem mais facilmente nesses alimentos.

Na ausência de uma higiene oral adequada, a placa bacteriana, uma vez em contato com a saliva, pode transformar-se em tártaro, que resulta do endurecimento da placa.

O tártaro, uma camada mais escura, normalmente amarelada, fica incrustada e acumula-se junto às gengivas, dificultando a lavagem dos dentes.


menino a lavar os dentes

Consequências da placa bacteriana

A ação das bactérias em contato com os restos de alimentos leva à produção de ácidos que afetam o esmalte dos dentes, o que leva ao surgimento de cáries, além da já falada formação de tártaro.

A formação da placa bacteriana pode contribuir também para o surgimento de halitose, gengivite e periodontite, doenças que podem levar, mesmo, à perda de dentes.

De resto, a placa bacteriana pode formar-se, mesmo, entre o dente e a gengiva, levando a que o osso que sustenta o dente se parta.


Como evitar a formação da placa bacteriana

Para evitar a formação de placa bacteriana, é importante:

  • Escovar bem os dentes, fazendo-o, no mínimo, três vezes ao dia e, em especial, meia hora após as refeições;
  • Usar fio dentário para remover os restos de comida que ficam entre os dentes e entre os dentes e as gengivas, local onde a placa bacteriana tende a acumular-se;
  • Usar uma escova elétrica ou uma escova de cerdas suaves e cabeça pequena, para conseguir alcançar as zonas entre o dente e a gengiva; A escova deve ser trocada a cada três ou seis meses;
  • Finalize a lavagem com a utilização de um elixir dental.
  • É importante reduzir os alimentos açucarados e ricos em amido, nomeadamente caramelos, pasta de açúcar ou outros alimentos que fiquem agarrados aos dentes;
  • Ir com regularidade ao dentista, para verificar a existência de qualquer problema e fazer uma limpeza;
  • O recurso a um selante dentário pode ser uma boa opção para proteger contra os efeitos da placa bacteriana. Pergunte ao seu dentista se isto é viável no seu caso;
  • Reduzir o número de lanches entre as refeições e a adoção de uma dieta equilibrada são medidas importantes no que toca à prevenção da placa bacteriana. Para os lanches entre as refeições, aposte em alimentos saudáveis e nutritivos e que, ao mesmo tempo, auxiliam na higienização da sua boa, como é o caso do iogurte natural e das frutas e legumes crus, que auxiliam a saliva na neutralização dos ácidos que causam a placa bacteriana.

rapariga a sorrir

A placa bacteriana e a doença das gengivas

A placa bacteriana é uma das causas mais comuns no desenvolvimento da doença das gengivas. A ação dos ácidos produzidos pelas bactérias em contato com os restos de comida destrói o esmalte dentário e leva ao desenvolvimento de cáries.

Para além disso, as toxinas que as bactérias produzem levam à inflamação das gengivas e ao sangramento destas.

O acumular da placa bacteriana entre os dentes e as gengivas leva também ao enfraquecimento do osso que sustenta os dentes e, como tal, pode conduzir à quebra dos dentes e, mesmo, à sua queda.

Além destes cuidados, é importante ter consultas regulares com o seu médico dentista para detetar precocemente possíveis alterações ou problemas.

Marque já a sua consulta com o seu plano de saúde Medicare – 211 165 530

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.