Cuidados a ter com a sinusite

Sinusite: como tratar este problema

5 mins. leitura

A sinusite é o problema de saúde mais comum. Resulta de uma infeção na região do nariz que causa bastante desconforto. Saiba como tratar e prevenir.

A sinusite é uma inflamação das mucosas dos seios paranasais, um conjunto de cavidades ósseas e cheias de ar em torno do nariz, maçãs do rosto e olhos. Também chamada de rinossinusite, uma vez que o processo inflamatório atinge a mucosa dos seios da face e a mucosa nasal.

Esta condição é uma das patologias mais prevalentes das vias aéreas superiores e deve-se a infeções provocadas por vírus, bactérias ou fungos. Pode, também, resultar de reações alérgicas.

Em termos de fisiopatologia, fatores ambientais, tais como alergénios, vírus ou poluentes do ar, estimulam o epitélio mucoso, induzindo inflamação local da mucosa sinusal.

Em canais estreitos, esta inflamação provoca aproximação das superfícies da mucosa, induzindo obstrução e acúmulo de secreções nos seios que ali drenam, criando uma inflamação adicional como consequência.

A sinusite ocorre, habitualmente, em simultâneo com a inflamação dos canais nasais – a chamada rinite – e pode ser classificada da seguinte forma:

  • Sinusite aguda (dura menos de 30 dias)
  • Sinusite crónica (dura mais de 90 dias)
  • Sinusite subaguda (dura entre 30 e 90 dias)
  • Sinusite recorrente (quatro ou mais episódios de sinusite aguda por ano)

Guia Prático Doenças de Inverno - Medicare

Prevenir e tratar a sinusite

Sintomas

Os sintomas mais comuns da sinusite incluem:

  • Acumulação de muco no nariz
  • Congestão nasal
  • Dor ou sensação de pressão na cara
  • Dor de cabeça
  • Muco a escorrer pela garganta
  • Dor de garganta
  • Tosse
  • Mau hálito

O médico, com especialidade em otorrinolaringologia, deve ser consultado quando a pessoa apresenta:

  • Sintomas graves, como dor intensa de cabeça ou dor facial
  • Sintomas que pioram depois de uma melhoria inicial
  • Sintomas que duram mais de 10 dias e não melhoram
  • Febre que dura mais de três a quatro dias

Embora os sintomas sejam idênticos na sinusite aguda e na sinusite crónica, existe uma grande diferença entre a intensidade dos mesmos.


Sinusite aguda

A sinusite aguda resulta, geralmente, de uma infeção viral das vias respiratórias superiores, como a constipação comum, e deve ser curada em menos de 30 dias.

Os sintomas mais frequentes são:

  • Dor de cabeça na área do seio paranasal mais afetado
  • Obstrução nasal marcada pela presença de secreção amarela ou esverdeada, com indícios de sangue, que dificulta a respiração
  • Febre, cansaço, coriza, tosse, dores musculares e perda de apetite

Sinusite crónica

A sinusite crónica deve estar em curso por mais de 90 dias.

Não existe uma razão clara para o seu desenvolvimento, mas há fatores que podem estar relacionados como, por exemplo: alergias crónicas, pólipos nasais e exposição a irritantes ambientais (poluição do ar ou fumo do tabaco, por exemplo).

Os sintomas mais frequentes são:

  • Ausência de dor e febre
  • A tosse costuma ser o sintoma mais preponderante
  • A tosse é, geralmente, noturna e aumenta de intensidade quando a pessoa se deita
  • Os acessos de tosse são particularmente frequentes de manhã, ao levantar, e diminuem de intensidade, podendo mesmo desaparecer, ao longo do dia

Fatores de risco

Como em praticamente todos os problemas de saúde, existem também alguns fatores de risco para a sinusite:

  • Desvio do septo nasal
  • Esporão de osso do nariz (um crescimento ósseo no nariz)
  • Pólipos nasais, habitualmente benignos
  • História de alergias
  • Contacto recente com mofo/bolor
  • Sistema imunológico frágil
  • Tabaco
  • Infeção respiratória superior recente
  • Fibrose cística
  • Infeção dentária
  • Ares condicionados
  • Viajar de avião (devido a altas concentrações de germes)

Tratamento

O tratamento da sinusite visa, essencialmente, melhorar a drenagem dos seios nasais e curar a infeção.

Os nebulizadores nasais, como a fenilefrina ou a oximetazolina, são os mais eficazes para desinflamar rapidamente as membranas inchadas.

O principal objetivo do uso de antibióticos no tratamento da sinusite é erradicar a bactéria do local da infeção, fazendo com que o seio afetado volte ao seu estado normal, diminuir a duração dos sintomas, prevenir complicações e impedir que o processo se torne crónico. Alguns exemplos dos antibióticos mais utilizados são amoxicilia/clavulanato ou Doxiciclina.

A Infectious Diseases Society of America sugere que as seguintes caraterísticas ajudam a identificar pacientes que devem receber antibióticos:

  • Sintomas de sinusite leves a moderados persistindo por período igual ou superior a 10 dias;
  • Sintomas graves (p. ex., febre superior 39 °, dor severa) por mais de 3 a 4 dias;
  • Agravamento dos sintomas de sinusite depois de melhora inicial de uma doença viral típica do trato respiratório superior (doença reincidente ou doença bifásica).

Quando a sinusite é provocada por alergia, é aconselhada a toma de um anti-histamínico.

Há, ainda, algumas medidas que podem ajudar ao tratamento, nomeadamente, no alívio da inflamação das membranas e na drenagem do muco:

  • Inalação de vapor de água (por exemplo, o banho turco)
  • Aplicar toalhas quentes, humedecidas, sobre os seios paranasais afetados
  • Beber muitos líquidos, sobretudo bebidas quentes
  • Limpeza do nariz com uma solução salina (água do mar)
  • Descanso
  • Não fumar

No caso da sinusite crónica, é possível o tratamento cirúrgico. O método mais comum é a cirurgia endoscópica nasossinusal, um procedimento minimamente invasivo.

Existem, porém, outros métodos cirúrgicos, cabendo ao médico recomendar o mais adequado para a pessoa em causa.


Prevenção

Não há forma de prevenir a sinusite a 100%, mas existe um conjunto de comportamentos que, se adotados no dia-a-dia, contribuem para reduzir o risco.

Alguns exemplos:

  • Não fumar e evitar estar em ambientes de fumadores
  • Lavar as mãos com frequência, sobretudo durante as estações do ano mais frias
  • Tentar não tocar com as mãos na cara
  • Evitar coisas a que se sabe ser alérgico

Complicações

A principal complicação da sinusite é a disseminação da infeção bacteriana para os tecidos em torno do olho. Esta situação causa mudanças na visão ou inchaço nessa zona.

Mais raramente, a infeção pode também alastrar-se aos próprios olhos, provocando dor e perturbação da visão.

Com menor frequência, pode disseminar-se para os tecidos que envolvem o cérebro (meningite) e causar cefaleia intensa e confusão mental. Numa situação como esta, a pessoa deve consultar um médico com a maior urgência possível.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:

Pedido enviado Falaremos consigo
assim que possível

Quer aderir? Ligamos grátis
Precisamos do seu consentimento para o contactar.