criança não quer comer

O seu filho não quer comer? Possíveis causas e o que fazer

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Quais as razões?
  2. 2. Distúrbio alimentar?
  3. 3. Quando procurar um médico?

Já tentou de tudo e, ainda assim, o seu filho não quer comer? A preferência por determinados alimentos e as oscilações de apetite são normais nas crianças.

No entanto, a recusa em comer também pode ser motivo para procurar aconselhamento junto de um médico.

Conheça, a seguir, as causas mais comuns para esta situação e formas de incentivar as crianças a comer, bem como os sinais que possam indicar algum problema de saúde.


menina sentada à mesa com os pais recusando comer

Possíveis razões para a recusa alimentar e estratégias a adotar

A recusa alimentar em crianças é comum e normal. No entanto, não querer comer durante muito tempo não o é. Os motivos podem ser vários. Por isso, é importante adotar estratégias adequadas à causa:

  • Preferências alimentares: As crianças podem ser seletivas em relação aos alimentos que gostam e, assim, recusar certos alimentos ou texturas. Neste caso, ofereça uma variedade de opções saudáveis e tente introduzir gradualmente novos alimentos. Inclua alimentos que a criança goste em combinação com os mais nutritivos.
  • Oscilações de apetite: O apetite das crianças pode variar de acordo com o crescimento, atividade e níveis de energia. Aqui, o importante é observar se a falta de apetite é temporária ou persistente.
  • Horários de refeição irregulares: Não ter um horário definido pode afetar o apetite. Tente estabelecer horários fixos para as refeições, para que a criança se habitue aos momentos de alimentação.
  • Distrações durante as refeições: A televisão, os dispositivos eletrónicos ou os brinquedos podem desviar a atenção da criança. No momento das refeições, crie um ambiente tranquilo, livre de distrações, para que o seu filho se possa concentrar na comida.
  • Ansiedade ou stress: Eventos stressantes ou mudanças na rotina também podem afetar o apetite. Converse com a criança sobre os seus sentimentos e tente identificar se há alguma fonte de preocupação.
  • Exemplos comportamentais: As crianças tendem a imitar o comportamento dos adultos. Quando os pais têm uma atitude negativa em relação à comida ou saltam refeições, a criança pode seguir esse exemplo. Mostre entusiasmo e faça refeições em família.

O apetite pode ser igualmente afetado por infeções, prisão de ventre, problemas dentários, gastrointestinais, dificuldades de deglutição ou autismo. Se suspeita que uma destas condições possa ser a causa, consulte um médico.


O seu filho não quer comer? Também pode ser um distúrbio alimentar

Esta situação pode também estar a ser despoletada por um distúrbio alimentar, como:

  • Anorexia nervosa: obsessão em perder peso;
  • Bulimia nervosa: episódios de ingestão alimentar compulsiva seguida de vómito;
  • Alimentação seletiva: aceita apenas alguns alimentos, recusando experimentar outros;
  • Fobia alimentar: recusa em comer certos alimentos, nomeadamente com uma consistência sólida, com receio de se engasgar ou de vomitar;
  • Alimentação excessiva/compulsiva: ingestão compulsiva de alimentos de valor calórico elevado em momentos de maior cansaço ou ansiedade.
menino a chorar por não querer comer

Quando procurar aconselhamento médico

Nem sempre é fácil perceber quando não é normal a criança recusar alimentar-se.

Assim, é essencial observar o que o seu filho come. Se comer poucas quantidades durante uma semana, está na hora de visitar o médico para um aconselhamento personalizado.1 Mas há mais sinais a que deve estar atento:

  • Perda de peso ou nenhum ganho durante meio ano;
  • Fraturas ósseas;
  • Comer menos de 20 alimentos diferentes;
  • Preferência por marcas ou alimentos específicos;
  • Recusa em comer o mesmo que o resto da família;
  • Recusa em comer qualquer coisa durante vários dias;
  • Forte reação emocional a certos alimentos, como gritar ou fugir;
  • Ansiedade relacionada com a comida, manifestada em eventos sociais, por exemplo;
  • Recusa em comer determinados grupos de alimentos, como laticínios, leguminosas, carnes, entre outros;
  • Engasgar-se ou vomitar.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Política de Privacidade