bebé a dormir no colo da mãe

Sono do bebé: um guia para compreender melhor

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Quantas horas?
  2. 2. Rotinas

As noites mal dormidas podem tornar-se num verdadeiro pesadelo para os pais, que, frequentemente, comparam o comportamento dos seus filhos com o de outros bebés.

Isto leva a que, muitas vezes, fiquem ainda mais desesperados. Uma das lições mais importantes a fixar no que toca ao sono do bebé é que cada bebé tem o seu próprio padrão de sono. A outra é que, dificilmente, ele agirá de acordo com as necessidades de sono dos pais.


Cada bebé tem o seu próprio padrão de sono

Especialmente, nos primeiros tempos e se estiver a amamentar, a mãe deve tentar acompanhar o ritmo de sono do bebé, dormindo quando ele dorme, para mais facilmente se manter acordada quando ele quer mamar.

Também é natural que o bebé vá adormecendo e acordando durante a mamada. Nestas situações, não deve parar de o amamentar até perceber que ele já está satisfeito ou que adormeceu totalmente.


Quantas horas por dia deve um bebé dormir?

Como explica a Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP), o sono "não se limita a uma simples ausência de vigília''. O sono é um estado muito complexo que serve para reorganizar todas as nossas funções e garantir a nossa recuperação física e psíquica".

Durante o sono produzem-se hormonas e anticorpos e dá-se a renovação celular, bem como a síntese de proteínas e a regulação do metabolismo. Nas crianças, o sono é um importante fator implicado no crescimento corporal.


bebé a dormir tranquilamente

Fazendo, mais uma vez, a ressalva de que cada criança tem o seu próprio ritmo e que, inclusivamente, existem divergências entre as várias fontes sobre o número de horas que os bebés dormem em cada uma dessas fases, é seguro dizer que, até ao primeiro mês de vida, dormem uma média de 17 horas por dia.

Nos recém-nascidos, os períodos de sono não sofrem a influência do dia ou da noite e é, normalmente, a fome que leva o bebé a acordar. Após o primeiro mês, os períodos de sono tendem a consolidar-se em torno da noite.

Não existindo um consenso europeu em torno desta matéria, a SPP segue as recomendações da Academia Americana de Medicina do Sono no que toca ao número de horas expectáveis/recomendáveis de sono numa criança e que são as seguintes:

  • Até ao 1.º mês: os bebés dormem uma média de 17 horas/dia;
  • Lactentes dos quatro aos 12 meses: 12 a 16 horas por dia (incluindo sestas);
  • Crianças de um a dois anos: 11 a 14 horas por dia (incluindo sestas).

pai e bebé a dormir na cama

Ajude o seu bebé a criar rotinas de sono

Embora, nos primeiros tempos, o bebé durma de dia e de noite sem fazer diferença entre os dois períodos, é importante que comece a ensinar ao bebé desde o início que existem diferenças entre a noite e o dia.

Por isso, durante o dia, mesmo enquanto o bebé dorme, não se preocupe muito com os barulhos normais da casa. Também não deverá fechar as janelas para que o bebé durma, pelo contrário, deverá deixar que a luz do dia entre no quarto.

Perto da hora de dormir, deve dar banho ao bebé e massajá-lo. Isso irá relaxá-lo e deixá-lo mais predisposto para dormir.

Nesta altura, deve baixar as luzes, falar mais baixo e evitar ruídos. Deverá evitar brincar com o bebé, para que ele se mantenha mais calmo. Com o tempo, o bebé irá perceber a diferença entre a noite e o dia.

Não precisa adormecer totalmente o bebé antes de o deitar no berço. Pelo contrário, deverá deitá-lo ainda acordado, mas quando estiver já sonolento. Desta forma, ele irá habituar-se a adormecer sozinho.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.