mulher em frente ao computador a comer pão

O que é a ageusia? Saiba como tratar este problema sensorial

3 mins. leitura

A ageusia, ou a perda de paladar, é um sintoma que pode ser reflexo de várias doenças. Esta é uma condição rara que afeta uma a duas pessoas em cada 1000 e que se carateriza pela perda total de paladar. É importante não confundir este sintoma com outros distúrbios do paladar.

Apesar desta condição não provocar dor, ela pode suscitar bastante desconforto. A frequência/intensidade, a duração e as causas deste problema podem variar bastante, de caso para caso.


Ageusia: causas, consequências e tratamentos

Causas

A ageusia pode ter diferentes causas, nem sempre relacionadas com infeções virais. Conheça alguns motivos para a perda de paladar.

Idade

Após os 60 anos de idade, é recorrente a perda de células nervosas olfativas e papilas gustativas, o que pode explicar a diminuição do paladar.

Infeções nasais

Doenças como a constipação, a gripe, a sinusite, a rinite alérgica ou a doença nasossinusal irritam e inflamam a mucosa interna do nariz, o que pode levar à perda temporária de paladar.

Nariz congestionado

Quando existe congestão nasal, pólipos nasais ou desvio do septo nasal também é comum surgir ageusia.

Traumatismos

Alguns traumatismos, nomeadamente, os que afetam a cabeça, o pescoço ou o crânio, podem prejudicar o nervo olfativo, conduzindo a situações de ageusia.

Cancro

Alguns tumores (como o da cabeça ou o do pescoço) e os tratamentos de quimioterapia e radioterapia podem afetar negativamente a sensibilidade ao paladar.

Medicamentos

Os anti-hipertensores, os antimicrobianos e os antidepressores estão entre os grupos farmacológicos relacionados com maior frequência.

Tabaco, drogas ou químicos

Todas estas substâncias podem prejudicar as células cerebrais que contribuem para ter paladar.

Défice de nutrientes

Principalmente a carência em vitaminas, como a vitamina A, B6, B12 e o zinco, pode provocar a perda de paladar.

Outras doenças

Tanto as doenças neurodegenerativas (Parkinson, Alzheimer ou Esclerose Múltipla), como a diabetes, podem interferir negativamente com o correto funcionamento do nervo olfativo.


Consequências

A ageusia pode causar alguns problemas, nomeadamente, perda de apetite ou apetite em excesso e, consequentemente, perda ou ganho de peso.

Para evitar estas consequências, é aconselhável que o paciente coma em pequenas porções, várias vezes ao dia; use especiarias e molhos; e tenha bastantes cuidados com a higiene oral.


Tratamentos

Geralmente, o diagnóstico de ageusia é feito pelo próprio doente, ao deixar de sentir paladar. Porém, é também possível fazer alguns exames médicos, recorrendo ao endoscópio ou a outros exames complementares de diagnóstico, como a TAC, Cranioencefálica ou eventualmente Ressonância Magnética, para detetar a causa deste sintoma.

Quanto ao tratamento, em primeiro lugar, é necessário determinar a origem da perda de paladar. Em alguns casos, não é preciso qualquer terapêutica, o paladar volta naturalmente, sem ser necessário tomar nenhuma medida, além da hidratação regular e da lavagem do nariz com uma solução de água salgada, por exemplo.

Noutras situações, a única opção pode ser suspender a medicação que esteja a causar a ageusia, o que nem sempre é possível, pois tal pode pôr em risco a vida do paciente, como é o caso da terapêutica para o cancro, diabetes e infeções. Nestes últimos casos, uma alternativa pode ser a toma de suplementos com gluconato de zinco.


Ageusia e Covid-19

Atualmente, a ageusia ou perda de paladar é um sintoma comum a 80% dos casos de Covid-19, pelo que passou a ser considerada pela DGS (Direção Geral da Saúde), desde outubro de 2020, um dos sintomas mais frequentes de infeção pelo Sars-Cov-2.

A verdade é que a ageusia não é um sintoma exclusivo da Covid-19, manifestando-se noutras infeções respiratórias. A explicação pode estar no facto dos vírus causarem inflamações especialmente concentradas no interior do nariz, o que elimina neurónios olfativos.

No caso do novo coronavírus, já se sabe que este agente afeta especialmente a cavidade nasal e as células do tecido envolvido no olfato.

A ageusia é, geralmente, um sintoma temporário, embora possa tornar-se definitivo ou durar semanas, meses e, menos frequentemente, anos.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais