Novas adesões 211 165 540
Apoio ao cliente 219 441 113
Quando ir ao Centro de Sáude em tempo de pandemia

Saiba quando deve ir ao Centro de Saúde

4 mins. leitura

Quando deve ir ao centro de saúde? A pandemia causada pelo novo coronavírus e as medidas de isolamento social deixam muitas pessoas na dúvida sobre o que fazer quando adoecem ou precisam de cuidados de saúde, não relacionados com a COVID-19.

Deve ir ao centro de saúde? Quais os cuidados que deve ter? Será que é seguro? Será que pode contactar com um doente suspeito de infeção pelo novo coronavírus?

Estas e outras questões têm estado presentes na cabeça de muitos cidadãos e, por isso, a Direção-Geral da Saúde (DGS) já emitiu alguns folhetos informativos, sobre a importância das pessoas se dirigirem aos serviços de saúde sempre que precisam deles, não descurando situações urgentes como uma suspeita de AVC ou enfarte, por exemplo. Em seguida, explicamos-lhe como tudo está a funcionar neste momento.


Quando deve ir ao centro de saúde, de acordo com as regras da fase de mitigação

No passado dia 26 de março, Portugal entrou na fase de mitigação. Esta é a terceira fase e a mais grave, pois significa que há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária. Neste período, é essencial atenuar os efeitos da doença, reduzir a sua propagação e diminuir a mortalidade associada.

Para isso, todo o sistema de saúde, público e privado, está obrigado a respeitar algumas normas e diretrizes. Todos os hospitais e centros de saúde foram preparados de forma a atender separadamente doentes não COVID e doentes com suspeita de COVID, dispondo de áreas exclusivamente dedicadas à doença COVID-19.

O modelo de abordagem de um caso suspeito de infeção ou com infeção confirmada está devidamente elaborado, nomeadamente as suas etapas essenciais de despistagem, encaminhamento e tratamento.

Nesta fase, os doentes COVID com sintomas ligeiros ficam em casa; os moderados são encaminhados para os centros de saúde; os graves, mas não críticos, seguem para os hospitais; enquanto os críticos são internados.

Nos serviços de pediatria hospitalares, pode também ser feita uma reorganização, de forma a disponibilizar unidades para o tratamento de doentes com COVID-19 em idade pediátrica, caso os hospitais de referência para crianças com infeção pelo novo coronavírus já não tenham capacidade de resposta.


Sinto-me doente. Então posso ir ao Centro de Saúde?

Isso depende dos sintomas que sente. Neste momento, todas as pessoas que desenvolvam quadro respiratório agudo de tosse (persistente ou agravamento de tosse habitual), ou febre (temperatura ≥ 38.0ºC), ou dispneia / dificuldade respiratória são considerados suspeitos de COVID-19, pelo que devem permanecer em isolamento e contactar a Linha SNS24 (808 24 24 24).

As restantes situações, não suspeitas de COVID, mas urgentes, devem ser na mesma atendidas pelos serviços de saúde. Além disso, a Direção-Geral da Saúde sublinha que há procedimentos que não devem ser adiados, tais como as Consultas de cumprimento do Programa Nacional de Vacinação e as Consultas de Saúde Infantil e Juvenil, ainda que algumas possam ser realizadas em regime de teleconsulta.

Há ainda tomas de vacinas que não devem ser adiadas, como as vacinas recomendadas até aos 12 meses de idade; a da BCG (para crianças elegíveis); a vacinação de doentes crónicos e de grupos de risco; e a vacina contra a tosse convulsa (para as grávidas).

A Direção-Geral da Saúde deixa ainda recomendações aos serviços de saúde, tais como:

  • adiar as consultas, exames e procedimentos não urgentes;
  • garantir o receituário necessário;
  • garantir o fornecimento dos consumíveis para a manutenção de tratamentos, nomeadamente com insulina;
  • promover o contacto à distância entre os utentes e os profissionais de saúde.

Partilhe este artigo:
Artigos relacionados:
Ver mais

Pedido enviado Falaremos consigo
assim que possível

Quer aderir? Ligamos grátis
Precisamos do seu consentimento para o contactar.
 
Condições

Campanha Medicare Silver Familiar

Se aceitar esta oferta, está a aderir ao Plano de Saúde Medicare Silver Familiar.
Termos e condições da campanha:

Acesso a rede médica Medicare (1)
Consultas, exames e/ou tratamentos médicos com descontos dos prestadores.
Consulte www.medicare.pt para mais informações sobre as condições.

Acesso a rede dentária Medicare (1)
Consultas e tratamentos dentários com descontos dos prestadores.
Consulte www.medicare.pt para mais informações sobre as condições.

3 (três) atos dentários grátis (2):

  • Check up dentário;
  • Limpeza dentária (destartarização);
  • Extração de dentes (3)
(1) A Medicare não é uma entidade prestadora de serviços de saúde.
(2) Estes atos/tratamentos gratuitos podem estar incluídos em planos de tratamentos dentários. Sujeito a confirmação junto do prestador de cuidados de saúde. Aconselha-se a realização de uma consulta de diagnóstico.
(3) Exodontia de dente decíduo, monorradicular ou multirradicular e supranumerário.

Oferta das mensalidades
Oferta das mensalidades referentes ao Plano de Saúde Medicare Silver Familiar pelo período de 6 (seis) meses a contar da data de subscrição, findos os quais, os benefícios associados, caducam automaticamente.

Custo dos serviços
Os serviços médicos prestados pelos Prestadores têm custo para o Cliente e/ou Beneficiário(s), com exceção dos atos médicos gratuitos ou sem custo associado, podendo os descontos e reduções ascender até 30% sobre o preço de tabela de cada Prestador. A percentagem de desconto acima referida é meramente indicativa não constituindo uma obrigação para todos os Prestadores da Rede Medicare, nem para a Medicare.

Beneficiários
Cada plano pode ter até 6 (seis) beneficiários, desde que subscritos na data de adesão à oferta. Só serão admitidos titulares do plano que nunca tenham aceite uma oferta Medicare.

O Plano Silver Familiar tem um custo de:

Campanha MedicareSilver Familiar
1 OU 2 BENEFICIÁRIOS S/ CUSTOS
3 OU 4 BENEFICIÁRIOS
5 OU 6 BENEFICIÁRIOS

Na consulta:
Deverá fazer-se acompanhar da respetiva credencial. Após a consulta, deverá efetuar o pagamento dos atos de que beneficiou de acordo com a tabela de preços acordada com a Medicare. A responsabilidade por todos os serviços acima descritos é dos Prestadores, não prestando a Medicare qualquer serviço de saúde.

Limite da campanha:
Esta campanha tem o limite de 300 ofertas por dia por cada distrito de Portugal.

Término da campanha:
A campanha termina em 31 de Outubro de 2020, e as ofertas podem ser utilizadas até à data de validade do plano subscrito pelo titular.