mulher deitada na cama com dores abdominais

Gastroenterite: formas de contágio e cuidados a ter

3 mins. leitura

A gastroenterite é uma inflamação do revestimento do estômago e dos intestinos grosso e delgado. As suas causas podem estar relacionadas com vírus, bactérias, parasitas ou intoxicações alimentares.

Convém, no entanto, estar atento a certos sinais de alarme, pois em situações mais graves podem ocorrer:

  • Distúrbios hidroeletrolíticos (como desidratação);
  • Lesão renal aguda;
  • Infeção generalizada (sepsis).

Gastroenterite: o que precisa de saber

Os sintomas de gastroenterite têm início entre um a três dias após a contaminação e, geralmente, resolvem-se no período de uma semana.

O caráter e a gravidade dos sintomas variam, mas habitualmente o início da gastroenterite é súbito e acompanhado por:

  • Náuseas;
  • Vómitos;
  • Cólicas abdominais;
  • Diarreia (que pode, ou não, conter sangue ou muco).

Em muitos casos, os vómitos persistentes e a diarreia causam:

  • Uma perda importante de líquidos;
  • Hipotensão (queda da tensão arterial);
  • Taquicardia (frequência cardíaca acima do normal).

Formas de contágio e principais causas

A gastroenterite afeta pessoas de todas as idades, mas é mais frequente em crianças.

Pode ser contraída de várias formas, tais como:

  • Contacto com alguém que tem o vírus;
  • Ingestão de alimentos ou líquidos contaminados;
  • Não lavar as mãos após a ida à casa de banho ou depois de mudar uma fralda, por exemplo;
  • Consumo de carne mal cozinhada; ovos mal cozidos; leite e sumos não pasteurizados e/ou água contaminada;
  • Contacto com répteis, pássaros ou anfíbios, no caso da gastroenterite causada por Salmonella.

mulher deitada na cama com dores abdominais

Possíveis causas da gastroenterite

  • Preparação ou confeção incorreta dos alimentos;
  • Refrigeração e reaquecimento inadequado das refeições, permitindo a proliferação dos microrganismos;
  • Rotavírus (vírus muito contagioso que afeta bastante as crianças, mas que também pode ser transmitido aos adultos);
  • Norovírus (vírus muito contagioso que, geralmente, tem origem na contaminação hídrica ou alimentar);
  • Bactérias (como Salmonella, E. Coli, Shigella, Campylobacter, C. difficile);
  • Parasitas intestinais.

Tratamento da gastroenterite

Perante um quadro de gastroenterite, o doente deve permanecer em casa, em repouso, podendo adotar algumas medidas de alívio dos sintomas, tais como:


Como atenuar os sintomas de gastroenterite?
Aumentar a ingestão de líquidos (água ou infusões) para evitar a desidratação
Tomar analgésico e//ou antipirético, em caso de dor ou febre, respetivamente
Descansar
Fracionar as refeições, ingerindo pequenas porções de comida ao longo do dia
Privilegiar alimentos como: carnes de aves (cozida ou grelhada), arroz branco ou batata cozida, tostas ou pão torrado simples ou com compota de fruta, fruta cozida ou banana
Evitar café e refeições com muita gordura (assados, fritos ou estufados)
Tomar probióticos, para repor a flora intestinal

Na maioria das situações, não é necessário recorrer aos serviços de saúde, exceto quando se trata de crianças, idosos e/ou pessoas com sistemas imunitários comprometidos (devido a doença ou à toma de determinados medicamentos).

mulher deitada na cama com dores abdominais

Existem também, situações de alarme às quais se deve estar atento, designadamente quando acontece(m):

  • Tonturas:
  • Deixar de urinar ou urinar pouco:
  • Diarreia com sangue;
  • Vómitos constantes;
  • Incapacidade de tolerar líquidos;
  • Febre superior a 38ºC;
  • Ausência de melhoria após alguns dias;
  • Ter estado noutros países;
  • Ter doenças crónicas;
  • Ter um sistema imunitário debilitado.
  • Nas crianças, além destas situações, deve estar-se atento a:

  • Irritabilidade e choro inconsolável, mas sem lágrimas;
  • Olhos encovados, “moleirinha” deprimida e pele fria;
  • Diarreia durante mais de uma semana;
  • Vómitos durante três ou mais dias;
  • Respiração rápida/com esforço;
  • Rigidez do pescoço;
  • Manchas dispersas pelo corpo.

  • Prevenção

    Embora não seja possível eliminar totalmente a possibilidade de contrair uma gastroenterite, existem alguns hábitos que podem reduzir este risco:

    Medidas Preventivas
    Lavar as mãos após idas à casa de banho, antes e após a preparação de alimentos, depois de mudar fraldas, etc.
    Desinfetar as superfícies e objetos contaminados
    Lavar as peças de vestuário e as roupas da cama contaminadas em água quente, separadas das restantes
    Não partilhar toalhas, talheres ou outros objetos pessoais com o doente
    Limpar qualquer vestígio de fezes ou vómito na sanita e desinfetar a área circundante
    Não utilizar os mesmos recipientes para guardar alimentos crus e cozinhados
    Regular o frigorífico para 4ºC e o congelador para, pelo menos, -17.ºC
    Não usar molhos e maioneses expostos à temperatura ambiente ou ao calor
    Ter cuidados acrescidos se for a países com condições sanitárias precárias
    Tomar a vacina contra o rotavírus

    Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

    Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

    Este artigo foi útil?

    Obrigado pelo seu feedback.

    Partilhe este artigo:

    Obrigado pela sua preferência.

    Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
    Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

    Receba as melhores dicas
    de Saúde e Bem-estar

    Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

    Encontre o melhor
    Prestador Medicare perto de si

    Código Postal inválido

    Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
    da Rede de Saúde Medicare.

    Artigos relacionados:
    Ver mais
    1 presente à escolha

    Oferta exclusiva Online

    1 presente de boas-vindas à escolha

    Aderir Online
    Cartão Platinium Mais Vida
    Quer aderir? Ligamos grátis! Esclareça as suas dúvidas com a nossa
    equipa, sem compromisso.
    Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
    Formulário enviado Obrigado pelo seu contacto. Será contactado em breve pela nossa equipa de especialistas.