jovem rapariga com marca vermelha no peito

Escaldão: saiba como evitar este problema

3 mins. leitura

O escaldão ou eritema/dermatite solar corresponde a uma queimadura causada pelo sol e pelos raios ultravioleta (UV). A classificação do escaldão pode ir de primeiro a terceiro grau, de acordo com a gravidade do mesmo.

Perceba as consequências que o escaldão pode ter na saúde da sua pele e saiba como evitá-lo.


O que é o escaldão?

O escaldão pode ser ligeiro (primeiro grau); manifestar-se por bolhas e dor (segundo grau); ou destruir mesmo os tecidos da pele (terceiro grau).

Independentemente da sua gravidade, o escaldão possui um efeito cumulativo, ou seja, vai fragilizando a pele, contribuindo a longo prazo para o seu envelhecimento precoce e para o surgimento de doenças dermatológicas, como o cancro cutâneo, por exemplo.

Os sintomas associados ao escaldão podem demorar de quatro a seis horas a manifestar-se, razão pela qual deve-se evitar a exposição solar, assim que a pele comece a apresentar um bronze de tom rosado. Entre os seus sintomas mais prevalentes estão: vermelhidão, inchaço e dor.

Existem várias razões que podem explicar o aparecimento de um escaldão solar. Eis alguns dos motivos mais comuns:

  • Não aplicar protetor solar;
  • Usar um protetor solar inadequado ou em quantidade insuficiente;
  • Não reaplicar o protetor solar;
  • Expôr-se ao sol nas horas em que os raios solares são mais perigosos (entre as 11h e às 17h).
jovem rapariga com marca vermelha no peito

O que fazer?

O escaldão costuma acalmar de forma natural, embora em alguns casos possa ser necessário ou recomendável o recurso a corticóides e a antibióticos. Assim, se tiver um escaldão deve:

  • Ir para uma zona fresca, com sombra e sem sol;
  • Tirar roupa e acessórios que estejam sobre o escaldão, para se refrescar;
  • Aplicar água fria ou compressas humedecidas na zona afetada, para que ela arrefeça e para que combata a dor e o edema;
  • Hidratar, continuamente, a região com o escaldão, aplicando um creme ou loção próprios, sem perfumes ou outras substâncias. Pode optar por um after sun com propriedades refrescantes ou por hidratantes à base de aloé vera, por exemplo;
  • Tapar o escaldão com uma gaze ou um pano frio, húmido e limpo;
  • Optar por usar roupa larga, leve, fresca e suave, que não cause atrito, nem magoe, como é o caso do algodão e da seda;
  • Tomar um analgésico ou anti-inflamatório para combater o inchaço, a vermelhidão, o desconforto e a dor;
  • Ingerir água fresca para não desidratar. Tenha em conta que boca seca, sede, dor de cabeça, tonturas e sonolência podem ser sintomas de desidratação.

Caso se trate de um escaldão de segundo ou de terceiro grau, ou se se fizer acompanhar de sintomas como tonturas, náuseas ou febre, deve ser avaliado clinicamente.


O que não fazer para não agravar um escaldão?

Também há comportamentos que deve evitar para não agravarem o estado do escaldão. Eis algumas medidas a não tomar:

  • Aplicar no escaldão água gelada ou mesmo gelo;
  • Esfregar a zona da pele com o escaldão;
  • Colocar manteiga, óleo, clara de ovo ou pasta de dentes sobre o escaldão;
  • Usar produtos com benzocaína, lidocaína, petróleo ou gorduras, como é o caso da vaselina;
  • Limpar o escaldão com algodão;
  • Vestir roupa apertada que irrite a área fragilizada;
  • Rebentar as bolhas.

Como evitar um escaldão?

Neste caso, prevenir é mesmo a palavra de ordem e, por isso, mais do que saber o que fazer ou não fazer em caso de escaldão, é importante ter em conta todos os cuidados que deve adotar para prevenir um escaldão. Tome nota:

  • Escolher um protetor solar que proteja dos raios UVA e UVB;
  • Não frequentar solários;
  • Aplicar o protetor solar cerca de 30 minutos antes de iniciar a exposição solar;
  • Preferir um protetor solar com FPS superior a 30;
  • Evitar a exposição solar entre as 11h e às 17h;
  • Usar acessórios, como óculos de sol, chapéu e roupas com proteção UV.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais