mulher a tirar medicamento da embalagem e colocar na mão

Conheça os riscos da automedicação

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Porque não?
  2. 2. Principais Riscos

Podemos entender por automedicação a prática de ingestão de medicamentos sem a devida prescrição e sem o acompanhamento por parte de um profissional qualificado, para fins de alívio e tratamento de queixas de saúde. Embora, no caso dos medicamentos de venda livre, o acompanhamento e aconselhamento de um profissional de saúde seja opcional, é importante estar consciente dos principais riscos e contraindicações de automedicar-se.

É provável que qualquer pessoa que tenha sentido um mal-estar ligeiro, dores ou febre já se automedicou. No entanto, por mais habitual que isto seja, há muitos riscos envolvidos. Ao tomar medicamentos sem acompanhamento médico, poderá estar a arranjar um problema maior de saúde e com consequências muito graves.


Automedicação: porque não o deve fazer e quais os principais riscos

O único perigo não é apenas a utilização incorreta dos medicamentos não sujeitos a receita médica. É também grave seguir dicas de familiares e amigos para medicamentos ou formas de tomar, comprar medicação online em sites duvidosos, bem como alterar dosagens e horários de tomas prescritas por médicos.


homem sentado no sofá com dores abdominais

Porque não deve automedicar-se?

O uso indiscriminado e exagerado de medicamentos acarreta demasiados riscos. Um dos riscos é criar resistência, o que pode ser grave quando precisar realmente de um medicamento.

É por isso importante ter cuidado com a toma de anti-inflamatórios de venda livre e sem qualquer acompanhamento profissional.

No caso de antibióticos - embora para os adquirir precise de receita médica - é necessário que cumpra o horário e as dosagens estabelecidas pelo médico. Também é importante que o tome até ao fim, mesmo que se sinta melhor.

Consultar um médico será sempre o melhor a fazer, mesmo em situações menos graves. Por exemplo, ter dores de cabeça constantes pode alertar para a necessidade de usar óculos, mas também para situações clínicas de maior gravidade. Ou seja, tomar um analgésico não vai tratar a causa, mas a toma sistemática e em excesso de analgésicos pode causar-lhe problemas de saúde que podem ir da simples azia à insuficiência renal.

Além disso, outra situação recorrente ocorre em termos de reação cruzada com outros medicamentos que já são de uso habitual. A depender da situação clínica, esta pode ser agravada em virtude de interação medicamentosa, que é desconhecida pela pessoa.

Outro aspeto importante é que automedicar-se pode agravar sintomas, camuflar uma doença mais grave e, assim, atrasar o tratamento para a sua recuperação.

Ao utilizar um antipirético para baixar a febre, pode estar a ignorar o alerta para uma possível infeção, por exemplo.


mulher com reação cutânea

Quais os principais riscos da automedicação?

Os principais riscos da automedicação incluem:

  • Diagnóstico errado e, assim, atraso e possível agravamento no tratamento de uma doença;
  • Tratamento errado e consequente risco de resistência terapêutica;
  • Risco de sobredosagem ou subdosagem, ou seja, tomar uma dose maior ou menor que a desejável;
  • Risco de intoxicação;
  • Duração desadequada do tratamento;
  • Possíveis reações alérgicas;
  • Potenciais efeitos secundários ou mesmo aparecimento de efeitos secundários;
  • Resistência ao medicamento, ou seja, o medicamento deixa de ser eficaz quando dele precisar;
  • Possíveis interações medicamentosas, ou seja, a toma de um medicamento pode anular ou potencializar os efeitos do outro.

De salientar que, pela sua fragilidade e condição, deverá ser sempre consultado um médico antes de medicar crianças, idosos e grávidas.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.

1 presente à escolha

Oferta exclusiva Online

1 presente de boas-vindas à escolha

Aderir Online
Cartão Platinium Mais Vida
Quer aderir? Ligamos grátis! Esclareça as suas dúvidas com a nossa
equipa, sem compromisso.
Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Formulário enviado Obrigado pelo seu contacto. Será contactado em breve pela nossa equipa de especialistas.