rapaz jovem a sofrer com dores na sala de dentista

Abcesso dentário: o que é e como tratar?

3 mins. leitura

O abcesso dentário começa por se formar em torno da raiz do dente, e vai aumentando de tamanho, até ficar visível nos tecidos periodontais.

Em alguns casos, o abcesso pode acabar por drenar, criando uma fístula nos tecidos, por onde sai o pus acumulado. Contudo, mesmo nestes casos, é imprescindível consultar um médico dentista para que ele avalie o problema e sugira o tratamento mais indicado o mais brevemente possível.


O que é o abcesso dentário?

O abcesso dentário pode ser descrito como uma bolsa de pus que surge na raíz ou ao redor do dente, fruto de uma infeção provocada por uma bactéria.

O abcesso pode afetar diversas zonas do dente, assim como pode ter causas muito distintas, mas é um motivo para consultar o mais depressa possível o seu médico dentista.


Causas

Causas do abcesso dentário
Dentária (abcessos periapicais) Gengival (abcessos periodontais)

Neste caso, o abcesso pode ter origem num:

  • Trauma;
  • Fratura;
  • Cárie não tratada.

Consequentemente, as bactérias alcançam a polpa, infetando a raiz do dente (lesão periapical).

Sem tratamento, este tipo de abcesso pode danificar:

  • O osso;
  • Os dentes;
  • Os implantes.

No caso do abcesso ser periodontal, isso significa que ele tem origem em bactérias, que infetam a região externa da raiz do dente, eliminando o seu tecido de suporte e criando uma secreção purulenta.

Uma das causas para o aparecimento destas bactérias pode ser a acumulação de placa bacteriana.

abcesso dentario

Sintomas

A existência de um abcesso dentário manifesta-se por meio de muitos sinais, que variam em função de se tratar de um abcesso agudo ou crónico, isto é, súbito e repentino ou de evolução lenta e prolongada, respetivamente.

Os principais sintomas de abcesso dentário são:

  • Bolsa de pus que passa de vermelha a branca;
  • Dor que pode atingir a zona do maxilar e do ouvido e dificultar a abertura da boca;
  • Inflamação da gengiva;
  • Maior sensibilidade ao quente e ao frio;
  • Mudança da cor do dente;
  • Inchaço do rosto, especialmente da região da bochecha, e dos gânglios linfáticos, abaixo do maxilar ou do pescoço;
  • Mau hálito.

Se não for tratado, o abcesso dentário pode originar sintomas mais severos, tais como:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Vómitos;
  • Náuseas;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Dificuldade em engolir ou em respirar.

Tratamento

Para eliminar o abcesso dentário, é fundamental consultar um médico dentista, que possa fazer um diagnóstico preciso do problema e da causa subjacente, recorrendo para isso a testes e a exames, como:

  • Exame físico;
  • Testes (teste com frio, à percussão, ao toque);
  • Raio X;
  • CBCT (TAC).

Posteriormente, o médico dentista será capaz de determinar se a causa do abcesso é dentária ou gengival, conseguindo assim indicar o tratamento mais apropriado:

  • Se a causa for dentária, deve ser realizado um tratamento endodôntico, ou seja, tratar os canais dos dentes e, como último recurso, resultando na extração do dente afetado.
  • Se a causa for gengival, então é necessário fazer uma limpeza profunda da região infetada e das bolsas periodontais.
abcesso dentario

Caso o abcesso tenha danificado o dente, pode ser necessária a sua incisão, raspagem, drenagem e mesmo a extração do dente.

Além disso, são geralmente prescritos medicamentos que servem para aliviar a dor e combater a infeção provocadas pelo abcesso, como por exemplo:

  • Analgésicos;
  • Anti-inflamatórios;
  • Antibióticos.

Em determinadas situações, podem ainda ser aconselhados:

  • Bochechos com um colutório específico;
  • Aplicação de medicação tópica no abcesso.

Cuidados a ter

Há algumas medidas preventivas que podem ser adotadas no sentido de reduzir o risco de vir a ter um abcesso dentário.


Como prevenir um abcesso dentário?

  • Praticar uma boa higiene oral (escovar os dentes, pelo menos, duas vezes por dia; usar fio dentário; bochechar com elixir…);
  • Trocar trimestralmente de escova dos dentes;
  • Ir frequentemente ao médico dentista (pelo menos de seis em seis meses);
  • Evitar o consumo de produtos açucarados;
  • Dieta equilibrada;
  • Não se auto-medicar.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
1 presente à escolha

Oferta exclusiva Online

1 presente de boas-vindas à escolha

Aderir Online
Cartão Platinium Mais Vida
Quer aderir? Ligamos grátis! Esclareça as suas dúvidas com a nossa
equipa, sem compromisso.
Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Formulário enviado Obrigado pelo seu contacto. Será contactado em breve pela nossa equipa de especialistas.