mulher a assoar-se

Atchim! Prepare-se para o outono e as alergias

5 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Rinite Alérgica
  2. 2. Asma Alérgica
  3. 3. Como controlar?
  4. 4. Prevenção em casa
  5. 5. Prevenção na rua

A primavera é reconhecida como a estação dos pólenes e das alergias. No entanto, ainda que desencadeadas por outros elementos, também há alergias de outono e com sintomas tão incómodos como os primaveris.

As alergias sazonais surgem em épocas específicas do ano, sendo causadas pela exposição a determinadas substâncias consideradas nocivas pelo organismo, perante as quais o corpo reage de uma forma exagerada para se defender.

Saiba, a seguir, quais as alergias mais comuns durante o outono e o que pode fazer para aliviar os sintomas.


Quais as alergias de outono mais comuns?

Em Portugal, as alergias são bastante comuns no outono devido à presença de certos alergénios durante esta estação do ano, como o pólen das plantas, esporos de fungos e ácaros.

Nesta época, quem sofre de alergias respiratórias pode sentir um agravamento do seu estado clínico devido a infeções no sistema respiratório, causadas por vírus.2


rapariga a aplicar spray nasal contra alergia

Rinite alérgica

A rinite alérgica é uma condição caraterizada pela inflamação da mucosa nasal como resposta a alergénios presentes no ambiente. As substâncias que frequentemente provocam esta reação são os ácaros, fungos, pólen, fâneros (cabelos, pelos e unhas) de animais, entre outras.

As crises de espirros, nariz entupido, corrimento aquoso nasal, bem como comichão no nariz são os sintomas mais frequentes. Mas a rinite também pode afetar a garganta, os ouvidos e os olhos.

Estas manifestações podem ser intermitentes ou persistentes, dependendo da gravidade da situação e do nível de exposição aos alergénios.

Tal como na primavera, a rinite no outono pode ser motivada pelo pólen das plantas. No entanto, com o aumento da humidade, os esporos de fungos ou o bolor, por exemplo, podem ser mais prevalentes e causar reação alérgica.

A chegada das temperaturas baixas obriga a uma maior permanência em ambientes fechados e pouco arejados, o que intensifica a concentração de ácaros nos colchões, almofadas, sofás e tapetes, provocando os sintomas da alergia.

A rinite alérgica pode ser tratada com medidas de prevenção, medicamentos e imunoterapia. É importante consultar um alergologista para o diagnóstico correto e o plano de tratamento mais adequado para a rinite alérgica.

Evitar a exposição aos alergénios conhecidos e manter um ambiente limpo são algumas das medidas de prevenção que podem ser adotadas.

Os medicamentos comuns para o tratamento da rinite alérgica incluem anti-histamínicos, descongestionantes e corticosteroides nasais.

Em casos graves ou persistentes, a imunoterapia específica, ou seja, a vacina contra a alergia, pode ser recomendada pelo médico.


Asma alérgica

A asma alérgica é outra das alergias de outono. Trata-se de uma forma comum de asma, cujos sintomas são desencadeados pela exposição a substâncias alérgicas, como ácaros, pólen, pelos de animais, fezes de barata ou fungos.

Ao entrar em contacto com uma destas substâncias, ocorre uma reação inflamatória nas vias respiratórias, causando tosse, falta de ar, sibilos (sons semelhantes a um assobio) ou aperto no peito.

Ainda que os sintomas da asma alérgica possam ocorrer durante todo o ano, as crises de asma no outono podem acontecer com mais frequência, à semelhança da rinite alérgica, devido à presença dos esporos dos fungos e dos ácaros nos ambientes internos.

O tratamento da asma alérgica combina medidas de prevenção com medicamentos, que devem ser prescritos por um médico.

Em termos de medidas de prevenção, é importante evitar ou reduzir a exposição aos alergénios sempre que possível, mantendo o ambiente limpo e arejado.

Os medicamentos podem incluir broncodilatadores de curta duração, de ação rápida que aliviam os sintomas agudos, e corticosteroides inalados, que reduzem a inflamação das vias aéreas a longo prazo, para prevenir e controlar sintomas leves, mas persistentes.

Além disso, podem ser recomendadas a imunoterapia alérgica ou vacinas contra a alergia. Muitas vezes, a asma e a rinite surgem associadas, pelo que a toma de anti-histamínicos também pode ser aconselhada.


mulher a aspirar almofada

O que pode fazer para controlar as alergias de outono?

A par da medicação e de seguir à risca os conselhos do seu médico, há algumas ações preventivas que pode adotar para evitar a exposição às substâncias a que é alérgico, tanto dentro como fora de casa.


Medidas de prevenção em casa

Os ácaros, animais domésticos, fungos e baratas são referidos pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) como os principais indutores de alergia. Assim, é recomendável:

  • Escolher superfícies que possam ser facilmente lavadas, preferindo mobílias simples e em pouca quantidade;
  • Retirar do quarto de dormir objetos como brinquedos, peluches, livros, televisores, computadores e outros;
  • Evitar a entrada dos animais domésticos no quarto;
  • Optar por paredes lisas e pintadas, evitando o uso de papel de parede e de cortinas;
  • Arejar a casa, privilegiando a exposição solar, pois as radiações ultravioleta e a redução da humidade ajudam a diminuir a sobrevivência dos ácaros;
  • Aspirar frequentemente os colchões e as almofadas grandes;
  • Lavar regularmente a roupa de cama à temperatura de 60 °C;
  • Evitar tapetes e alcatifas;
  • Aspirar e limpar o pó da casa regularmente;
  • Controlar a humidade relativa num valor abaixo de 50%, para reduzir o crescimento de ácaros e fungos;
  • Evitar aquecer excessivamente a casa.

casal a passear na rua em dia de outono

Medidas de prevenção no exterior

Ficar sempre em casa para evitar o contacto com os alergénios do meio exterior não é de todo praticável, pois isso acaba por comprometer as atividades do quotidiano. Nesse sentido, quando precisar de sair, é recomendável seguir algumas precauções:

  • Não frequentar locais com muitas árvores e plantas;
  • Não realizar atividades exteriores logo de manhã cedo, porque é quando há mais pólenes no ar;
  • Fechar as janelas do carro em viagem;
  • Usar óculos de sol para proteger os olhos.

Quando houver muitos pólenes na atmosfera, ou em dias de vento ou quentes e secos, deve permanecer em casa ou em locais fechados, se possível.

Por isso, é bastante útil saber qual o nível de concentração de pólenes na sua região. Pode obter essa informação no Boletim Polínico da Rede Portuguesa de Aerobiologia, disponibilizado gratuitamente pela SPAIC.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade