pai a mudar a fralda de bebé

O que o cocó do bebé diz sobre a sua saúde?

4 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que cada cor significa?
  2. 2. O que cada consistência significa?
  3. 3. Hábitos intestinais

O cocó do bebé é, para muitos pais, motivo para uma série de dúvidas e preocupações quanto à saúde dos filhos. Mas será que há razão para isso?

Uma mudança na cor e na textura pode significar que algo não está bem. Porém, pode ser somente resultado da introdução de novos alimentos.

Saiba como muda o cocó do bebé à medida que ele cresce e em que circunstâncias deve recorrer a um médico.


mãe a limpar rabinho de bebé

O que significa a cor do cocó do bebé?

A cor das fezes do bebé varia com a idade, alimentação e medicação. Por isso, é preciso perceber se o que se passa é normal para o contexto ou se, pelo contrário, é motivo para alarme.


Preto

Esta cor é normal nas fezes dos bebés recém-nascidos. É o chamado mecónio, tem uma consistência semelhante a alcatrão e contém muco, células da pele e líquido amniótico. Esta cor mantém-se durante alguns dias.

Nas crianças mais velhas, esta cor pode dever-se a determinados alimentos, como mirtilos, ou a medicamentos. No entanto, também pode significar problemas no estômago ou intestino delgado. Assim, o melhor será falar com o pediatra para perceber o que estará a causar este tom.


Branco

As fezes brancas, cinzentas-claras ou de um tom amarelo claro são um sinal de alarme. Geralmente, indicam um bloqueio que impede que a bílis saia do fígado.

Esta doença, chamada atresia biliar, pode colocar em risco a vida do bebé, pelo que é importante procurar aconselhamento médico o mais rapidamente possível. Nesta tabela, disponibilizada pela Sociedade Portuguesa de Pediatria, é possível perceber quais os tons que revelam a existência de atresia das vias biliares.


Amarelo

Se o cocó do bebé tiver um tom amarelo mostarda ou amarelo brilhante, não há, em princípio, motivo para preocupação, exceto se tiver uma consistência mais líquida.

Nas crianças recém-nascidas, assim que termina a fase do mecónio, é normal que as fezes passem a ser deste tom. O cocó amarelo é mais comum em bebés que estão a ser amamentados, embora também se verifique em crianças que bebem leite de fórmula.

É igualmente comum e normal, os lactentes evacuarem fezes com um tom alaranjado.


Verde

Os bebés alimentados com leite de fórmula podem fazer um cocó com um tom esverdeado, o que é normal. O verde-escuro é mais comum quando as crianças fazem a transição para os alimentos sólidos e reflete a ingestão de vegetais.

Os suplementos de ferro costumam dar um tom esverdeado às fezes.


Vermelho

Por vezes, um tom avermelhado resulta da ingestão de alimentos como tomate ou beterraba. Se o cocó do bebé é vermelho e ele consumiu alimentos desta cor, não há motivo para preocupação. Alguns antibióticos, como a amoxicilina, também têm este efeito. Espere uns dias para perceber se as fezes voltam a ter uma cor regular.

Caso contrário, pode significar a presença de sangue, o que pode ocorrer devido a uma infeção intestinal, alergias ao leite ou a uma fissura anal. Se o bebé vomitar ou tiver dores de estômago, deve falar com o pediatra.


mãe a cheirar na zona da fralda do bebé

Consistência do cocó do bebé

A consistência do cocó, sobretudo quando combinada com a cor, é outro indicador importante sobre a saúde do bebé. A consistência varia com a idade e alimentação.


Recém-nascidos

Nas crianças recém-nascidas, as fezes têm uma consistência espessa e semelhante a alcatrão, que se vai alterando à medida que os dias passam, tornando-se amarela e mais solta. Se tal não acontecer, pode ser sinal de que não bebe leite suficiente.


Amamentação

Os bebés amamentados com leite materno apresentam fezes mais moles com substâncias semelhantes a sementes. Já os que bebem leite de fórmula fazem um cocó mais duro.


Fase de desmame

Nesta fase de transição, em que o bebé passa a ter na alimentação outros líquidos e sólidos, é natural que as fezes se tornem mais duras e com um cheiro mais intenso.


Alimentação sólida

Quando a alimentação passa a incluir, sobretudo, alimentos sólidos, é normal que as fezes se tornem mais volumosas e semelhantes às de um adulto.


Prisão de ventre

Quando o cocó do bebé é muito duro durante vários dias, pode ser sinal de prisão de ventre. A obstipação também se manifesta por fezes escuras e semelhantes a pequenas pedras.


Diarreia

Fezes moles ou líquidas, que surgem mais do que uma vez após o bebé mamar ou comer, são sinais de diarreia. Contudo, há que ter em conta que as crianças que ainda não comem alimentos sólidos tendem a fazer um cocó mais líquido.

Se o cocó tiver uma textura espumosa ou semelhante a muco durante a fase em que estão a nascer os dentes, não há motivo para preocupação. Esta consistência resulta da baba ingerida. Porém, se isto acontecer noutras fases, significa que existe uma infeção.


Hábitos intestinais do bebé

A frequência com que o bebé faz cocó depende da idade. No caso dos recém-nascidos, e como estes têm poucos movimentos intestinais, é habitual que não evacuem todos os dias.

As crianças em fase de amamentação com três a seis semanas de vida podem fazer cocó apenas uma vez por semana, enquanto os que bebem leite de fórmula costumam fazer uma vez por dia.

Com a ingestão de alimentos sólidos, a evacuação passa a ser diária.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Política de Privacidade