mulher com cólicas

Diarreia: os cuidados que deve ter para atenuar este problema

3 mins. leitura

A diarreia é uma manifestação relativamente comum que pode ocorrer de forma aguda ou crónica, em função das causas que lhe são subjacentes.

Certo é que esta é uma complicação que provoca grande incómodo e desconforto em quem sofre dela e, por isso, importa saber como proceder durante esta situação.


O que é a diarreia?

A diarreia pode ser definida como uma mudança no volume e na consistência das fezes (líquidas ou pastosas), além de se caraterizar por um maior número de dejeções por dia.

Esta não é uma condição contagiosa, a menos que a diarreia tenha origem infeciosa. Neste último caso, é importante lavar frequentemente as mãos, de modo a evitar a contaminação.

Entre os sintomas mais caraterísticos da diarreia estão:

  • Dor abdominal (cólica);
  • Sensação de distensão abdominal;
  • Náuseas;
  • Vontade constante de evacuar.
mulher com cólicas

Tipos de diarreia

Existem vários tipos de classificação da diarreia, sendo que dois dos principais tipos são: diarreia aguda e diarreia crónica.


Tipos de diarreia
Diarreia aguda Diarreia crónica
Duração inferior a duas semanas Duração superior a quatro semanas
Quadro muito frequente
Tratamento fácil

Possíveis causas da diarreia
Diarreia aguda Diarreia (Inflamatória, Esteatorreia ou Aquosa)
Intoxicação alimentar Síndrome do intestino irritável (“colite espástica” ou “colite nervosa”)
Gastroenterite aguda, vírus, bactérias ou protozoários Intolerância à lactose
Diarreia associada a antibióticos; Doença celíaca
Ingestão excessiva de bebidas alcoólicas Doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn ou colite ulcerosa);
Consumo excessivo de alimentos ricos em fibra Cancro colorretal
Suplementos / medicamentos com efeito laxante. Pancreatite crónica
Alterações hormonais (diabetes)
Aumento no funcionamento da glândula tiroideia
Operações gástricas e na vesícula
Efeitos secundários a medicamentos
Consumo excessivo de alimentos e de bebidas com adoçantes artificiais

Diagnóstico

Para identificar o tipo e a causa da diarreia, é fundamental consultar um médico e proceder ao diagnóstico, que deve considerar:

  • A história clínica do paciente;
  • Análises ao sangue e às fezes;
  • Exames de imagem e endoscópicos.

As análises e os exames a fazer vão depender da duração da diarreia, do contexto clínico do paciente e da existência ou não de aspetos como:

  • A dor abdominal;
  • A febre;
  • A perda de peso;
  • Entre outros.
mulher com cólicas

Tratamento

O tratamento indicado para a diarreia vai sempre depender da origem deste problema. No entanto, há algumas medidas gerais que costumam ser recomendadas, nomeadamente:

  • Manter a hidratação;
  • Consumir bananas, de modo a repor perdas de potássio;
  • Evitar a ingestão de leite e derivados, alimentos e bebidas açucaradas, gorduras e fibras em excesso;
  • Tomar soluções com eletrólitos, antidiarreicos, antibióticos, analgésicos e reguladores da motilidade, se prescritos pelo médico.

Nota: Deve dirigir-se aos serviços de urgência sempre que reúna as seguintes condições:

  • Diarreia que dura há mais de duas semanas;
  • Dor abdominal intensa;
  • Febre superior a 39ºC;
  • Sangue ou pus nas fezes;
  • Perda de peso;
  • Sinais de desidratação.

Cuidados a ter

Existem algumas precauções que podem ser tomadas, de forma a prevenir a diarreia.

alguns dos cuidados a ter

  • Higienizar regularmente as mãos, sobretudo antes das refeições e depois do contacto com pessoas com diarreia;
  • Lavar bem todos os alimentos;
  • Ir à consulta do viajante, antes de se deslocar para um país tropical ou subdesenvolvido.
mulher com cólicas

Diarreia nas crianças

As crianças também podem sofrer de diarreia. Neste caso, há que estar particularmente atento a sinais de desidratação e consultar um médico, caso a criança apresente sintomas como:

  • Sangue ou pus nas fezes;
  • Dor abdominal intensa;
  • Febre alta;
  • Boca e língua secas;
  • Choro sem lágrimas;
  • Olhos encovados;
  • Fontanela deprimida;
  • Irritabilidade.

Esteja atento aos sinais e saiba como atuar nestes casos.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
1 presente à escolha

Oferta exclusiva Online

1 presente de boas-vindas à escolha

Aderir Online
Cartão Platinium Mais Vida
Quer aderir? Ligamos grátis! Esclareça as suas dúvidas com a nossa
equipa, sem compromisso.
Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Formulário enviado Obrigado pelo seu contacto. Será contactado em breve pela nossa equipa de especialistas.