médico a analisar resultados de citologia no microscópio

Citologia: conheça a importância deste exame

3 mins. leitura

A citologia é um exame que permite detetar alterações celulares induzidas por processos patológicos.

Existem dois principais tipos de citologia: a citologia esfoliativa (ginecológica e não ginecológica) e a aspirativa.

Este exame permite a recolha de células de um determinado tecido ou órgão do corpo, das quais, após análise ao microscópio, é possível avaliar o seu crescimento e o seu funcionamento.

A citologia pode servir para o estudo de nódulos, líquidos e secreções corporais. Alguns exemplos são as células do colo do útero, do líquido pleural, do líquido ascítico, do líquido das articulações, da urina ou da expetoração.


Tipos de citologia e a sua importância

A citologia possibilita a análise das células colhidas num órgão, nas cavidades ou em espaços anatómicos.

A citologia pode ser: esfoliativa ginecológica, esfoliativa não ginecológica ou, aspirativa. Eis as suas principais caraterísticas:


Citologia esfoliativa ginecológica

A citologia esfoliativa ginecológica, também conhecida como citologia cervico-vaginal ou Papanicolau, trata-se de um exame de rastreio do cancro do colo do útero. Como tal, esta citologia ajuda a prevenir o surgimento deste cancro e contribui para o seu diagnóstico e tratamento precoces, reduzindo em 80% as mortes causadas por esta doença.

Além disso, esta citologia permite a deteção de bactérias de transmissão sexual, como a clamídia. Para isso, são colhidas células da superfície externa do colo do útero que seguem, posteriormente, para análise laboratorial.

O exame pode ser realizado por um ginecologista ou por um médico de clínica geral.

Trata-se de um procedimento rápido que pode causar algum desconforto, sobretudo se houver tensão muscular na zona pélvica. Os métodos usados na execução deste exame podem ser a citologia convencional ou a citologia em meio líquido.

Quando fazer

Geralmente, a citologia esfoliativa ginecológica começa a ser feita, grosso modo, a partir dos 25 anos de idade (ou quando a mulher inicia a sua vida sexual) e repetida de três em três anos, até a pessoa atingir os 65 anos de idade.

Noutros casos, o exame pode ser repetido de cinco em cinco anos, se acompanhado da realização de um teste de pesquisa de HPV de alto risco.

De modo a não prejudicar a preparação e a leitura das lâminas, a citologia não deve ser feita se a mulher estiver menstruada ou se nas 48 horas anteriores à realização do exame tiver:

  • Tido relações sexuais;
  • Feito irrigações vaginais;
  • Usado espumas, cremes, geleias contracetivas ou algum medicamento de aplicação vaginal.

Citologia esfoliativa não ginecológica

Este tipo de citologia carateriza-se pela colheita de células presentes em lavados, escovados ou secreções, oriundos de órgãos como o pulmão, de cavidades serosas (abdominal e pleural) e da urina.

Através da sua análise, pode ser possível detetar células malignas e/ou pré-malignas.


Citologia aspirativa

A citologia aspirativa, também chamada de punção aspirativa por agulha fina (PAAF) ou de citologia aspirativa por agulha fina (CAAF), é usada para retirar células de nódulos palpáveis em órgãos ou tecidos, que seguem para análise, para caraterização do tipo de lesão.

Para realizar este exame, é usada uma agulha de calibre fino acoplada a uma seringa, a qual permite a colheita das células, através da sua aspiração.

Este exame deve ser feito por um médico anatomopatologista. Trata-se de um procedimento simples, relativamente rápido e apenas desconfortável, que pode ser aliviado com recurso a um anestésico tópico em spray.

A técnica usada na execução destes exames também pode variar. Assim, podemos falar em:


Citologia convencional

Citologia ginecológica ou não ginecológica em que as células recolhidas são espalhadas numa lâmina histológica de vidro, fixadas e coradas com a coloração de Papanicolaou.


Citologia em camada fina

Citologia fixada num meio líquido e processada automaticamente, facilitando a avaliação médica.

É importante fazer regularmente este exame, esteja atenta à sua saúde!

Saúde feminina: o que deve ter em atenção em cada etapa da vida

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais