mulher a sofrer de depressão sazonal

Depressão sazonal: como sobreviver à mudança de estação?

5 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Sintomas
  3. 3. Tratamento
  4. 4. Prevenção

Para muitas pessoas, quando chega o outono, chega também a depressão sazonal.

Fique a conhecer algumas formas de enfrentar este problema e de amenizá-lo.

O que é a depressão sazonal?

A depressão sazonal, também denominada Transtorno Afetivo Sazonal (TAS), é uma forma específica de depressão que ocorre em certas épocas do ano, geralmente no outono e no inverno.

Não são conhecidas as causas, mas acredita-se que esta situação esteja ligada a uma exposição reduzida à luz solar, durante os dias mais curtos.

A teoria é que a falta de luz do sol pode impedir o normal funcionamento do hipotálamo, parte do cérebro responsável pelas funções endócrinas e também pela regulação da temperatura, da sede, do apetite, dos ciclos de sono e do sistema nervoso.

Segundo os especialistas, a reduzida exposição à luz solar pode aumentar a produção de melatonina e baixar a serotonina.

O aumento da melatonina pode provocar uma maior sonolência, enquanto a redução da serotonina afeta o humor, o apetite e o sono.

Menos horas de luz solar podem também causar alterações no ritmo circadiano, ou seja, no relógio interno do corpo, já que o corpo usa a luz do sol para cronometrar várias funções importantes, como determinar, por exemplo, a hora de acordar ou de dormir.

Convém, ainda, realçar que, embora seja mais frequente nos meses mais frios, a depressão sazonal também pode instalar-se noutras alturas do ano, acompanhando os pontos de viragem das estações.


mulher com ar triste encostada a uma janela

Sintomas da depressão sazonal

Os sintomas da depressão sazonal são semelhantes aos da depressão, mas com a diferença de que surgem e desaparecem em determinada altura do ano. Os mais comuns são:

  • Tristeza persistente;
  • Falta de energia;
  • Perda de interesse em atividades outrora prazerosas;
  • Alterações no apetite e um aumento da vontade de ingerir hidratos de carbono;
  • Aumento de peso;
  • Dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Isolamento social;
  • Alterações no padrão de sono, nomeadamente, dificuldade em acordar;
  • Sentimentos de desespero, culpa ou de inutilidade;
  • Perda de libido;
  • Apatia.

Se a depressão sazonal surgir na primavera ou no verão, os sintomas poderão ser algo diferentes e incluir:

  • Dificuldade em adormecer (insónias);
  • Pouco apetite;
  • Perda de peso;
  • Agitação ou ansiedade.

Tratamento

Em algumas situações, pode ser necessário recorrer a medicamentos antidepressivos. Estes fármacos podem ajudar a equilibrar os neurotransmissores no cérebro e a reduzir os sintomas.

No entanto, e após o diagnóstico de depressão sazonal, há outros métodos disponíveis que podem ser uma opção, como a fototerapia, por exemplo. Esta terapia atua no sentido de repor os níveis de luz de que o corpo necessita para normalizar.

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) também pode ser benéfica. Esta é uma forma de psicoterapia amplamente utilizada para tratar a depressão e pode ser adaptada para abordar especificamente a depressão sazonal.


homem a abrir uma cortina

Prevenção

Apesar de não ser possível prevenir totalmente a depressão sazonal, podem ser tomadas algumas medidas para minimizar os sintomas e melhorar o bem-estar, durante os meses de outono e inverno, nomeadamente:

  • Passar mais tempo ao ar livre durante o dia;
  • Abrir cortinas e persianas para deixar a luz solar entrar nos ambientes internos;
  • Utilizar lâmpadas de luz branca;
  • Praticar exercício físico regularmente, mesmo em ambientes fechados;
  • Manter uma dieta equilibrada;
  • Dormir bem, adquirindo bons hábitos de sono.
  • Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

    Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

    Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

    Este artigo foi útil?

    Obrigado pelo seu feedback.

    Partilhe este artigo:

    Obrigado pela sua preferência.

    Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
    Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

    Receba as melhores dicas
    de Saúde e Bem-estar

    Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

    Encontre o melhor
    Prestador Medicare perto de si

    Código Postal inválido

    Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
    da Rede de Saúde Medicare.

    Política de Privacidade