rapariga com um sorriso rasgado e dentes muito brancos

Branqueamento dentário: fazer em casa ou no dentista?

4 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Como é feito?
  3. 3. Efeitos Secundários
  4. 4. Cuidados a ter
  5. 5. Como manter os dentes brancos?

Para conseguir uns dentes brancos é importante adotar alguns cuidados, como uma boa higiene oral e uma alimentação saudável, mas há um tratamento que pode ajudar a melhorar os resultados: o branqueamento dentário.

Esta intervenção estética pode ser realizada em casa ou no consultório do dentista. Conheça as diferenças entre estes métodos e saiba que precauções deve ter antes de avançar.


O que é um branqueamento dentário?

Um branqueamento dentário é um tratamento estético que confere um tom mais claro à dentição, através da aplicação de um gel sobre os dentes.

Segundo a Ordem dos Médicos Dentistas, este procedimento só pode ser feito em maiores de 18 anos. E, embora, à partida, seja adequado para qualquer pessoa com um bom estado de saúde oral, há situações que necessitam de ser tratadas antes de se branquear os dentes.

Lesões provocadas por cáries, erosão ou sensibilidade dentária são alguns dos problemas que podem exigir tratamento prévio.


rapariga a fazer branqueamento dentário no dentista

Como é feito o branqueamento dentário?

O branqueamento dentário é feito com produtos branqueadores e, por isso, tem de ser supervisionado por um médico dentista.

Além de garantir a segurança do procedimento, este profissional vai escolher a técnica mais adequada para cada caso. São usados produtos como o peróxido de carbamida e o peróxido de hidrogénio, que têm um efeito branqueador.

O recurso ao laser é feito para acelerar o processo, mas não tem influência na eficácia do tratamento.


Há efeitos secundários?

Depende do paciente, dos produtos usados e do grau de concentração dos mesmos. Sensibilidade dentária e algum desconforto nas gengivas são os efeitos secundários mais comuns, mas desaparecem quando se interrompe o tratamento.

Os produtos de branqueamento não atuam da mesma forma nos materiais das próteses dentárias ou das restaurações. Assim, para que a cor fique uniforme, pode ser necessário fazer reparações ou substituições no final do tratamento.

Se os produtos químicos forem aplicados corretamente e sob supervisão médica, diminui drasticamente o risco de lesões provocadas pelo tratamento.


dentista escolhe a tonalidade do esmalte dos dentes antes do branqueamento dentário

Tipos de branqueamento dentário

Há dois tipos de branqueamento dentário: o que é feito no consultório do dentista e o de ambulatório, em que o tratamento é receitado pelo médico e feito em casa. Ambos são seguros e eficazes, porque o produto de branqueamento usado é geralmente o mesmo, só variando as concentrações e a forma de aplicação.


Branqueamento no consultório

O procedimento demora cerca de uma hora, usando uma concentração mais elevada de gel branqueador. Para que o produto contacte apenas com os dentes, o médico tem de isolar zonas como os lábios, bochechas ou língua.

Os resultados são visíveis no final da sessão, mas também tendem a desaparecer mais rapidamente do que os tratamentos feitos em ambulatório.


Branqueamento dentário em casa

Apesar de ser feito em casa, este tratamento é supervisionado e acompanhado pelo dentista, o qual começa por tirar um molde dos dentes do paciente para produzir goteiras à medida.

O gel branqueador é colocado nestas goteiras, que devem ser aplicadas entre uma a duas vezes por dia, durante 10 a 14 dias. A duração do tratamento é determinada pelo dentista com base nos resultados obtidos.


Posso fazer branqueamento sem consultar o dentista?

Não é aconselhável, já que estes tratamentos têm de ser feitos sob supervisão e indicação médica. Apesar de existirem produtos de branqueamento à venda, a eficácia e segurança destes métodos não estão salvaguardadas.

Estes produtos não podem ser vendidos como dispositivos médicos, mas sim como cosméticos, já que "não se destinam a tratar a doença subjacente, tendo apenas capacidade para mascarar um sinal de uma doença", esclarece o Infarmed. A entidade que regula os medicamentos em Portugal já obrigou, inclusivamente, à retirada de alguns destes produtos do mercado.

Além disso, os branqueadores de venda livre não podem, por lei, ter concentrações elevadas dos produtos responsáveis pelo branqueamento. Por isso, são muito menos eficazes do que os tratamentos feitos pelos dentistas.


Cuidados a ter

Consultar o seu dentista antes de fazer um branqueamento dentário é o principal cuidado a ter. A utilização destes produtos sem supervisão pode causar lesões irreversíveis nos dentes.

Quando existem cáries ou problemas de sensibilidade dentária, este tratamento pode não ser aconselhável. O dentista pode optar por fazer o branqueamento, mas terá cuidados especiais para que o processo não agrave estes problemas.

Assim, é importante ter aconselhamento especializado e esclarecer dúvidas. Estas são algumas das perguntas que, de acordo com a Ordem dos Médicos Dentistas, deve fazer ao seu dentista para obter as informações necessárias sobre o branqueamento:

  • Que tratamentos estão disponíveis e o que os diferencia?
  • Que tipo de resultados posso esperar?
  • O que posso fazer acerca de facetas, coroas ou próteses manchadas para me certificar que condizem com os meus dentes naturais?
  • Quais são os riscos associados aos branqueamentos dentários? Vou sentir dor?
  • Quanto tempo dura o resultado?
  • Quem irá realizar o tratamento? Que formação e experiência têm?
  • Qual o acompanhamento pós-tratamento? Com quem posso contactar, caso tenha alguma dúvida ou problema depois do branqueamento?

Como manter os dentes brancos?

Se já fez um branqueamento ou se quer manter os dentes brancos de uma forma mais natural, siga estes conselhos para evitar manchas e garantir uma boca saudável:

  • Lavar os dentes após as refeições e pelo menos duas vezes por dia;
  • Usar fio dentário diariamente, para remover a placa bacteriana;
  • Não fumar;
  • Evitar consumir café, vinho tinto, caril ou molhos de tomate muito concentrados, bem como doces e bebidas açucaradas;
  • Escovar os dentes após ingerir doces e bebidas açucaradas;
  • Trocar de escova de dentes sempre que as cerdas estejam desgastadas;
  • Fazer uma destartarização a cada seis meses.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade