mulher num consultório dentista

Desvitalizar um dente: em que consiste e como se processa?

2 mins. leitura

Quem já teve uma dor de dentes sabe bem o quão terrível pode ser esse sofrimento. Em muitos casos, a dor resulta de uma infeção provocada pela acumulação de cárie dentária, quando esta começa a atingir zonas mais profundas do dente.

Quando isso acontece, pode ocorrer a inflamação da chamada polpa dentária, que é responsável pela vitalidade do dente.

A polpa é um tecido mole que forma a estrutura interna do dente e é composta por uma grande quantidade de nervos e vasos sanguíneos.

A dor é um sinal de alerta e significa que a polpa dentária está enfraquecida e as bactérias começaram a invadir essa zona do dente. Essa invasão origina uma infeção que atinge a zona óssea envolvente, podendo provocar um abcesso.

O tratamento não cirúrgico passa pela chamada desvitalização do dente, visando garantir que os tecidos à sua volta mantenham ou recuperem o estado saudável.

Embora a cárie seja a principal ameaça, há outras causas que podem danificar a polpa dentária, obrigando à desvitalização do dente.

Eis algumas delas:

  • Acumulação de cárie;
  • Repetição de procedimentos dentários;
  • Traumas dentários;
  • Bruxismo;
  • Doença gengival avançada.
Guia Prático Saúde Oral - Medicare

Desvitalizar um dente: qual o procedimento?

Como é feito

O objetivo da desvitalização de um dente é a remoção do seu conteúdo e a desinfeção do interior. O médico especializado em Endodontia é o profissional indicado para este tipo de intervenção.

Na realização do tratamento, o primeiro passo é a aplicação de uma anestesia, evitando que haja dor durante o procedimento. Segue-se a realização de uma pequena cavidade no dente (abertura da coroa), de forma a permitir o acesso ao chamado canal radicular, situado no interior.

De seguida, todo o material infetado é removido. Assim que o interior do dente estiver limpo, o canal radicular é aumentado para que possa ser preenchido com uma obturação dentária temporária, composta por um material biocompatível.

Este tipo de material pode ser temporário/provisório (vernizes, cimento de óxido de zinco-eugenol, cimentos plásticos, etc.), ou permanente (amálgamas, ligas de ouro, cimentos permanentes, porcelana, resinas compostas, entre outros).


Cuidados após o tratamento

Após a conclusão do tratamento de desvitalização, é aconselhável a marcação de uma consulta com o médico-dentista, que irá restaurar a parte visível do dente, a coroa.

É muito importante que isso seja feito no prazo máximo de um mês para garantir que o dente fica totalmente protegido, tanto ao nível dos canais radiculares (interior) como da coroa dentária (a parte visível).

Se esse prazo for ultrapassado, aumenta o risco de a restauração se deteriorar ou sair, podendo dar origem a nova infeção.

Por outro lado, embora o objetivo de um dente desvitalizado seja durar toda a vida, é importante saber que ele continua sujeito à acumulação de cárie. E porque a dor já não é possível, deixa de existir o alerta para a ocorrência de novas infeções.

Por essa razão, é fundamental a marcação de consultas de rotina para que o médico-dentista possa verificar e controlar o estado do dente.


Saúde oral: cuidados a ter

Tão importante como o tratamento é o cuidado diário com a higiene oral. Isto porque a prevenção ajuda a evitar problemas de maior dimensão.

Por isso, é importante fazer uma boa escovagem dos dentes, utilizar fio dentário e realizar bochechos fluoretados.


Leia mais artigos, conselhos e dicas sobre saúde oral.
Ver mais

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais