mulher jovem com máscara cirúrgica a olhar pela janela

As variantes da Covid-19: o que as distingue

5 mins. leitura

Desde que o novo coronavírus foi, pela primeira vez, detetado que se começou a falar em mutações do vírus e, consequentemente, no surgimento de novas estirpes ou variantes da Covid-19.

Este é, de resto, um comportamento comum nos vírus, que sofrem mutações, de modo a serem capazes de se tornarem mais resistentes ao meio e ao sistema imunitário dos indivíduos em que se alojam.

Além disso, quando nos encontramos numa pandemia, em que há a circulação de um vírus à escala mundial, estas mutações são ainda mais frequentes, devido à elevada transmissão e aos muitos casos de infeção.

Embora seja comum, o aparecimento de novas variantes da Covid-19 merece a melhor atenção pela comunidade científica, pois estas estirpes podem apresentar-se, por exemplo, mais contagiosas ou letais do que o vírus original. Fique a par das principais variantes da Covid-19 até então detetadas.


Variantes da Covid-19: o que se sabe até agora

Como já explicamos, são as mutações que ocorrem no código genético do vírus que permitem que ele se reproduza e se vá adaptando ao ambiente, tornando-se mais resistente, transmissível e infecioso.

Muitas dessas mutações ocorrem na proteína spike, a qual serve de “porta de entrada” ao vírus no organismo. Sempre que um ou mais grupos de proteínas mudam, desaparecem ou surgem, é detetada uma nova estirpe da Covid-19.

A denominação destas novas variantes da Covid-19 é feita com a sequência de aminoácidos do vírus ou com a zona geográfica onde a estirpe foi pela primeira vez detetada ou que foi mais atingida por ela.

O principal desafio é perceber quais as principais caraterísticas de cada variante e o que as distingue do vírus original e das demais estirpes.

mulher jovem com máscara cirúrgica a olhar pela janela

Principais variantes do Sars-Cov-2

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, foram muitas as variantes da Covid-19 já detetadas. Porém, algumas mereceram mais atenção por parte da comunidade científica, nomeadamente devido ao seu número de mutações e perigo de transmissão e infeção mais grave.

Das oito variantes da Covid-19 que registamos na tabela seguinte, podemos verificar que, regra geral, a sua principal diferença face ao vírus original é mesmo o facto destas estirpes serem muito mais contagiosas.

Contudo, importa referir que o modo como o aparecimento destas novas variantes da Covid-19 foi encarado varia bastante de 2020 para 2021 e 2022, pois desde que há vacina contra a Covid-19 a vulnerabilidade das pessoas ao novo coronavírus e às suas mutações é bastante diferente. Até porque as vacinas se têm mostrado eficazes, mesmo perante estas novas estirpes.

Conheça, agora, algumas das variantes da Covid-19.

Variantes Local onde foi pela primeira vez detetada Data em que foi pela primeira vez detetada Mutações Principais caraterísticas
Variante IHU França janeiro de 2022 46 mutações
  • Mais contagiosa.
Variante B.1.1.529 ou Ómicron África do Sul novembro de 2021 Mais de 50 mutações, 32 das quais na proteína Spike.
  • Mais contagiosa.
Variante B.1.617, Delta ou variante indiana Índia abril de 2021 Duas mutações importantes na proteína spike (L452R e E484K).
  • Mais contagiosa.
  • Menor resposta imunitária.
Variante B.1.621 ou Mu Colômbia janeiro de 2021 Mutações que podem conseguir “escapar” à ação dos anticorpos.
  • Mais contagiosa.
  • Menor resposta imunitária.
Variante Lambda Peru dezembro de 2020 Número significativo de mutações.
  • Mais contagiosa.
Variante P.1, Gama ou variante do Brasil (ou de Manaus) Amazonas, Brasil novembro de 2020 31 mutações, 28 na linhagem B.1.1.28 e 10 no gene S.
  • Mortalidade registada mesmo na faixa etária entre os 20 e os 50 anos.
Variante B.1.351 (ou 501Y.V2), Beta ou variante da África do Sul Reino Unido setembro de 2020 23 mutações, 8 delas no gene S.
  • Mais contagiosa.
Variante B.1.1.7. (ou N501Y ou H69/V70), alfa ou variante do Reino Unido Reino Unido setembro de 2020 23 mutações, 8 delas no gene S.
  • Mais contagiosa.

Qual a utilidade da testagem na deteção de novas variantes da Covid-19?

Os testes à Covid-19 permitem ficar a saber se uma pessoa está ou não infetada e qual é a estirpe que tem, sendo esta uma via de detetar uma nova variante.

Por isso, realizar regularmente testes à Covid-19 é algo cada vez mais importante, pois pode não só detetar um caso positivo de infeção pelo novo coronavírus, como pode servir para chegar à descoberta de uma nova estirpe de Sars-Cov-2.

mulher jovem com máscara cirúrgica a olhar pela janela

As variantes da Covid-19 põem em risco a eficácia das vacinas?

Apesar das inúmeras variantes de Covid-19 já detetadas, as vacinas disponíveis contra esta doença continuam a mostrar-se eficazes na prevenção da doença grave, mesmo quando a infeção é causada por estas novas estirpes.

Importa explicar que as vacinas estimulam uma resposta imunitária mais alargada, a qual envolve um grande número de células e de anticorpos. Daí elas permanecerem eficazes. Além disso, a composição das vacinas está em constante revisão e atualização, assim como recomendação das doses de reforço.


É possível prevenir o aparecimento de novas variantes da Covid-19?

O surgimento de novas variantes da Covid-19 é mais frequente em contextos onde há uma transmissão muito intensa do vírus. Por esse motivo, para evitar o surgimento destas novas estirpes, recomenda-se a adoção de alguns comportamentos preventivos, nomeadamente:

  • Lavar frequentemente as mãos
  • Colocar máscara
  • Manter o distanciamento físico
  • Arejar bem os espaços
  • Evitar a frequência de locais fechados e de ajuntamentos
  • Estar vacinado

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.

1 presente à escolha

Oferta exclusiva Online

1 presente de boas-vindas à escolha

Aderir Online
Cartão Platinium Mais Vida
Quer aderir? Ligamos grátis! Esclareça as suas dúvidas com a nossa
equipa, sem compromisso.
Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Formulário enviado Obrigado pelo seu contacto. Será contactado em breve pela nossa equipa de especialistas.