pormenor de cara de mulher com rosácea

Rosácea: o que é e como controlar os sintomas

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Sintomas
  3. 3. Fatores desencadeantes
  4. 4. Qual o Diagnóstico?
  5. 5. Qual o tratamento?

A rosácea é uma doença inflamatória crónica da pele. Não tem cura, mas é possível controlar os sintomas e prevenir crises.

A rosácea é uma inflamação crónica da pele não contagiosa, que se manifesta principalmente no rosto, causando vermelhidão ou inchaço, por exemplo.

Surge normalmente entre os 30 e os 60 anos, em pessoas com a pele mais clara. É mais frequente nas mulheres, embora com maior gravidade nos homens.

Esta doença não tem cura, pois a causa específica é desconhecida. Contudo, é possível controlar os sintomas e prevenir crises. Saiba como.


O que é a rosácea

A rosácea é uma condição inflamatória crónica comum da pele que afeta principalmente o rosto, estando identificados diferentes subtipos. Os mais comuns são:

  • rosácea eritemato-telangiectásica;
  • rosácea pápulo-pustulosa;
  • rosácea fimatosa;
  • rosácea ocular.

Esta inflamação não está relacionada com uma higiene descuidada e também não é contagiosa. Ou seja, não se transmite através do contacto com a pele ou com objetos usados pelo paciente, como toalhas ou roupa de cama.


Sintomas

São vários os sintomas associados à rosácea. Podem variar de pessoa para pessoa e incluir:

  • Vermelhidão no rosto, sobretudo nas bochechas, nariz, testa e queixo;
  • Pele sensível e irritada;
  • Inchaço e sensação de calor no rosto;
  • Borbulhas ou espinhas semelhantes às da acne;
  • Lesões inflamatórias, como pápulas e pústulas (pequenas bolas com pus);
  • Vasos sanguíneos visíveis na superfície da pele;
  • Pele espessa.

Quando a pessoa tem rosácea ocular, os olhos e as pálpebras ficam secos, irritados e inchados. Em certos casos, os sintomas oculares precedem os sintomas cutâneos.

Com o passar do tempo, a rosácea pode engrossar a pele do nariz, deformando-o e fazendo-o parecer bulboso (rinofima). Esta situação é mais frequente nos homens do que nas mulheres.


Fatores desencadeantes

Embora a causa exata da rosácea seja desconhecida, há vários aspetos que podem motivar uma crise ou piorar os sintomas, nomeadamente:

  • Exposição solar excessiva;
  • Mudanças bruscas de temperatura;
  • Vento forte e humidade;
  • Stress;
  • Exercício físico intenso;
  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Banho com água muito quente;
  • Alimentos picantes e bebidas quentes;
  • Cafeína;
  • Laticínios;
  • Algumas condições médicas.

Certos medicamentos como corticosteroides e doses elevadas de vitamina B6 e vitamina B12 são outros dos fatores desencadeantes.


médico a avaliar rosácea de paciente

Diagnóstico

Não existem testes específicos para detetar a rosácea. O diagnóstico é feito através de avaliação clínica. Ou seja, baseia-se no aspeto da erupção cutânea e nos sintomas relatados pelo paciente.

Em determinados casos, pode ser realizada uma biópsia de pele para excluir outras patologias ou para diagnosticar rosácea granulomatosa, que se manifesta geralmente na superfície lateral da face e no pescoço.


homem a colocar protetor solar na cara

Tratamento e prevenção

  • A rosácea não tem cura e o tratamento foca-se na prevenção e no controlo de sintomas. Assim, é recomendado evitar os fatores desencadeantes e adotar as seguintes medidas:
    • Não consumir alimentos e bebidas que possam originar a rosácea;
    • Usar protetor solar diariamente e evitar a exposição excessiva ao sol;
    • Optar por produtos suaves de limpeza facial e que não irritem a pele;
    • Gerir o stress.

    É, ainda, fundamental consultar um dermatologista, para que o tratamento seja ajustado ao tipo e à gravidade da doença.

    O médico pode prescrever cremes ou géis para colocar sobre a pele. Por vezes, o paciente pode ter de tomar antibióticos, durante 6 a 16 semanas. E, em certas situações, a rosácea é tratada com laser ou com luz intensa pulsada (IPL).

    Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

    Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

    Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

    Este artigo foi útil?

    Obrigado pelo seu feedback.

    Partilhe este artigo:

    Obrigado pela sua preferência.

    Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
    Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

    Receba as melhores dicas
    de Saúde e Bem-estar

    Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

    Encontre o melhor
    Prestador Medicare perto de si

    Código Postal inválido

    Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
    da Rede de Saúde Medicare.

    Política de Privacidade