mesa com um prato de comida e um relógio

O jejum intermitente ajuda a reduzir a diabetes?

2 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que diz a ciência?
  2. 2. Cuidados a ter

Alguns estudos sugerem que alternar as refeições com períodos sem comer pode ajudar a controlar o peso, prevenir e até reverter algumas formas de doença. Mas o que diz a ciência sobre o impacto do jejum intermitente na redução da diabetes?

Conheça a resposta, neste artigo.


rapariga a beber água durante o período de jejum intermitente

O que diz a ciência sobre o jejum intermitente e a diabetes

A Universidade de Adelaide e o Instituto de Pesquisa Médica e de Saúde da Austrália do Sul realizaram uma investigação para comparar dois tipos de dieta: jejum intermitente e dieta de baixas calorias.

Tendo contado com 209 participantes, ao longo de 18 meses, este foi o maior estudo até à data e o primeiro desenvolvido para avaliar como o corpo processa e usa a glicose após uma refeição.

A pesquisa revelou que quem jejuou durante três dias por semana, comendo apenas entre as 8h00 e 12h00 nesses dias, demonstrou maior tolerância à glicose e sensibilidade à insulina após seis meses, em comparação com quem seguiu o outro regime alimentar.

Os participantes de ambos os grupos registaram, no entanto, perdas de peso semelhantes.

A professora Leonie Heilbronn, uma das autoras do estudo, explica ao Science Daily, que, com este trabalho científico, se conclui que “seguir uma dieta de jejum intermitente com restrição de tempo pode ajudar a diminuir as probabilidades de desenvolver diabetes tipo 2”.

Contudo, os especialistas sublinham que são necessárias mais pesquisas para verificar se são obtidos os mesmos benefícios com uma janela de alimentação um pouco mais longa.


rapaz com diabetes a tirar amostra de sangue com uma lanceta

Cuidados a ter com o jejum intermitente e a diabetes

É importante salientar que a diabetes tipo 2 é uma condição complexa e influenciada por muitos fatores, relacionados com a genética, estilo de vida, dieta, entre outros.

Além disso, o tratamento desta doença envolve, normalmente, uma abordagem abrangente, que pode incluir alterações na alimentação, atividade física, medicamentos e, em alguns casos, terapia com insulina.

Assim, se tem diabetes tipo 2 ou está em risco de a desenvolver, é fundamental consultar um médico ou nutricionista, antes de iniciar um programa de jejum intermitente ou fazer qualquer mudança significativa na sua dieta. Cada pessoa é única e o que funciona para uma pode não funcionar para outra.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Política de Privacidade