jovem rapariga com problema de pele

Em que consistem as doenças autoimunes?

4 mins. leitura

As doenças autoimunes são uma condição na qual o sistema imunológico produz anticorpos contra componentes do nosso próprio organismo, ou seja, ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo por engano.

O sistema imunológico, normalmente, protege o corpo contra as bactérias, vírus, parasitas e, até, algumas células cancerígenas. Contudo, em primeiro lugar, precisa de reconhecer as substâncias estranhas e/ou danosas para, a partir daí, passar a produzir células de defesa e anticorpos e, assim, combatê-las.

Denomina-se antigénio toda a substância estranha capaz de desencadear uma resposta imunológica. Por isso, no caso das doenças autoimunes, o sistema imunológico confunde células, tecidos e órgãos do próprio corpo com um invasor. Nesta altura, liberta anticorpos denominados autoanticorpos, que atacam as células saudáveis.


Doenças autoimunes: causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção

Causas

Desconhece-se ainda o que desencadeia as doenças autoimunes. Algumas atingem apenas um órgão, como é o caso da diabetes tipo 1, que ataca o pâncreas, impedindo-o de produzir insulina e a tiróide de Hashimoto, restrita à glândula tireóide e, outras afetam o corpo todo, como acontece com o Lúpus Eritematoso Sistémico (LES).

Antes de poder responder aos invasores, o sistema imunológico precisa de fazer o reconhecimento das substâncias estranhas ou perigosas, trabalho que é feito através da análise das moléculas existentes nas bactérias, vírus, parasitas ou até mesmo células cancerígenas ou órgãos e tecidos transplantados. Essas moléculas são denominadas antigénios e também existem nas células do próprio corpo.

Idealmente, o sistema imunológico faria a distinção entre os antigénios invasores e os antigénios “bons”, do próprio corpo.

No caso das doenças autoimunes, o sistema funciona incorretamente e identifica os próprios tecidos do organismo como elementos estranhos, produzindo anticorpos anómalos (chamados autoanticorpos) ou células imunológicas que atacam e destroem determinadas células ou tecidos do organismo. A isto chama-se uma reação autoimune, o que resulta numa inflamação e em danos nos tecidos.

No entanto, isto nem sempre resulta numa doença autoimune. Por vezes, a quantidade de autoanticorpos produzida é tão pequena que a doença não chega a desenvolver-se.

Desconhece-se também a razão pela qual algumas pessoas desenvolvem doenças autoimunes e outras não, sabendo-se, no entanto, que há um fator genético importante aqui.

Algumas pessoas possuem genes que as tornam mais predispostas a desenvolver uma doença autoimune. Neste caso, nas pessoas com uma maior suscetibilidade genética, uma infeção viral ou uma lesão dos tecidos, pode dar origem à instalação da doença.

Sabe-se também que muitas doenças autoimunes são mais comuns em mulheres do que em homens.

doencas-autoimunes

Sintomas

Tratando-se de doenças muito distintas e que afetam diversos órgãos humanos, os sintomas são, igualmente, diferentes de doença para doença, embora todas caibam debaixo do “chapéu” das doenças autoimunes.

Não há, portanto, um sintoma específico das doenças autoimunes, apresentando cada doença o seu próprio quadro clínico.

Algumas doenças autoimunes afetam determinados tipos de tecidos em todo o corpo, como os vasos sanguíneos, a pele ou as articulações.

Existem outras doenças autoimunes que afetam apenas um determinado órgão, como é o caso do pâncreas, da diabetes tipo 1, uma das doenças autoimunes mais frequentes.

Praticamente qualquer órgão, tal como os rins, os pulmões, o coração ou o cérebro, pode ser afetado e a lesão nos tecidos pode causar dor, deformações nas articulações, fraqueza, icterícia, prurido (comichão), dificuldades respiratórias, acumulação de líquidos e, até, levar à morte.

Notando que cada doença apresenta sintomas distintos, estes são alguns dos sinais mais comuns de doenças autoimunes:

  • Febre prolongada;
  • Dores nas articulações e inchaço;
  • Manchas vermelhas no rosto e tronco, que pioram com o sol;
  • Fadiga extrema;
  • Alterações analíticas, como anemia ou diminuição das plaquetas;
  • Olhos e boca seca;
  • Diminuição da força ou maior sensibilidade nas mãos e nos pés;
  • Insuficiência renal;
  • Mãos suadas;
  • Tremores nas mãos.

  • Diagnóstico

    Para detetar uma doença autoimune são realizadas diversas análises sanguíneas e exames, consoante a especificidade de cada uma.

    Também os especialistas médicos envolvidos no tratamento destas doenças são diferentes. Por exemplo, no caso da diabetes tipo 1, é a Endocrinologia a especialidade mais indicada, enquanto que, no caso da psoríase, é o Dermatologista quem se ocupa deste tratamento. Já o lúpus é uma doença da área da Reumatologia.

    O mais indicado, em caso de suspeita de uma doença autoimune, é recorrer ao Médico de Família que determinará quais os exames a que a pessoa deverá ser sujeita, podendo, igualmente, encaminhar o doente para uma consulta da especialidade mais adequada a cada caso.


    Tratamento

    Embora algumas doenças autoimunes desapareçam inexplicavelmente, tal como surgiram, a maioria transforma-se numa doença crónica, sendo necessária, na maior parte dos casos, a utilização de fármacos, para estabilizar a doença e controlar os sintomas.

    Existem atualmente tratamentos inovadores que permitem tratar e controlar a doença e devolver qualidade de vida aos doentes. A adoção de uma dieta alimentar cuidada e de hábitos saudáveis é importante para a estabilização da doença.


    Algumas doenças autoimunes

    São mais de 100 as doenças autoimunes conhecidas. Algumas das mais comuns incluem:

    Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

    Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

    Partilhe este artigo:

    Obrigado pela sua preferência.

    Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
    Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

    Receba as melhores dicas
    de Saúde e Bem-estar

    Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
    Artigos relacionados:
    Ver mais