mulher idosa a bordar

Terapia Ocupacional: qual a sua importância?

3 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Objectivos
  3. 3. Quando recorrer?

A terapia ocupacional é uma área da saúde que tem vindo a ganhar reconhecimento. Trata-se de uma abordagem terapêutica que pretende tratar e reabilitar pessoas de todas as idades, incluindo recém-nascidos e crianças.

Terá sido no princípio do século XX que surgiu o conceito de ocupação como tratamento. Inicialmente em pessoas com doença mental e, depois, nos países mais afetados pela II Guerra Mundial, atuando na reabilitação e integração dos soldados feridos através da reaprendizagem das atividades da vida diária.


O que é a Terapia Ocupacional?

A Terapia Ocupacional é uma área da saúde que atua na prevenção, tratamento e reabilitação de pessoas cuja capacidade para realizarem as atividades do dia a dia foi afetada por acidentes traumáticos, cirurgias, doenças ou alterações genéticas.

Esta abordagem terapêutica inclui intervenções como, por exemplo, ajudar uma criança com paralisia cerebral a participar em pleno nas atividades escolares e sociais; reabilitar um profissional acidentado para desempenhar o seu trabalho ou, ainda, apoiar idosos com alterações cognitivas ou físicas.

Recorrendo à legislação portuguesa e de acordo com o Decreto-Lei n.º 261/93, de 24 de julho, que regulamenta o exercício das atividades paramédicas, a Terapia Ocupacional tem como atividades a "avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social ou outras, utilizando técnicas terapêuticas integradas em atividades selecionadas consoante o objetivo pretendido e enquadradas na relação terapeuta/utente; prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais, e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respetivas ajudas técnicas, em ordem a contribuir para uma melhoria da qualidade de vida".


homem a andar apoiado com ajuda de tarapeuta

Quais os objetivos?

O principal objetivo da Terapia Ocupacional é permitir, através do uso terapêutico de atividades comuns, a autonomia e independência das pessoas que a ela recorrem, reabilitando movimentos e preparando o seu regresso às atividades diárias.

Um terapeuta ocupacional, através de uma avaliação conjunta, vai fornecer estratégias personalizadas para que a pessoa com alterações cognitivas, físicas ou psicomotoras consiga adaptar-se ao seu meio envolvente e voltar a realizar tarefas de forma autónoma como, por exemplo:

  • comer;
  • tomar banho;
  • participar em atividades de lazer;
  • tratar da casa;
  • trabalhar;
  • entre outras atividades.

Assim sendo, um terapêuta ocupacional poderá, consoante os objetivos, desenvolver estratégias terapêuticas de promoção da autonomia nas atividades de vida diária, estimulação cognitiva, fomento das competências motoras, estimulação sensorial; adaptação do material e/ou meio envolvente, aconselhamento, conceção e treino de produtos de apoio ou promoção das competências psicossociais.


homem a fazer atividade com parafusos e apoio de terapeuta

Quando se deve recorrer à Terapia Ocupacional?

Deve-se recorrer à Terapia Ocupacional quando há dificuldades em realizar tarefas comuns da vida diária ou outras atividades necessárias relacionadas com o trabalho, lazer ou a vida em comunidade.

Algumas situações mais comuns que beneficiam com a intervenção da terapia ocupacional são, por exemplo:


Também pode ser útil em crianças com doenças congénitas, transtorno de défice de atenção e hiperatividade, artrite juvenil, autismo ou lesões graves, por exemplo.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.