mulher em consulta com ar preocupado

Quando a psicoterapia pode ser uma solução para a saúde

5 mins. leitura

A psicoterapia é um tipo de tratamento que se destina a resolver problemas psicológicos e emocionais, como a depressão, a ansiedade e as dificuldades de relacionamento com as outras pessoas. Porém, a psicoterapia também pode ser procurada pelo desejo de autoconhecimento.

Esta terapêutica pode torná-lo mais autónomo e eficaz, na forma como encara e lida com os obstáculos do quotidiano. Esta técnica alcança a verdadeira origem dos problemas sentidos pelos doentes, conseguindo mudar comportamentos e atitudes, de modo a melhorar, no geral, a qualidade de vida do paciente.

Os estudos evidenciam que 75% das pessoas que fazem ou fizeram psicoterapia sentem ou sentiram benefícios não só na sua saúde mental, como também física.


Benefícios, quando considerar e tipos de psicoterapia

Benefícios da psicoterapia

Alguns dos benefícios desta terapia passam por:

  • Melhorar a gestão emocional e a resiliência;
  • Ter maior controlo sobre as emoções, reações e comportamentos;
  • Aumentar as ferramentas interpessoais, como a assertividade, a empatia, a comunicação, a resolução de problemas, a autonomia, entre outras;
  • Criar novas formas de se ver a si, aos outros e à vida em geral.

Quando se deve considerar o recurso à psicoterapia

A psicoterapia pode ser uma solução para diversos problemas (de saúde e não só), como os associados a:

  • Pânico;
  • Fobias;
  • Depressão;
  • Doença bipolar;
  • Transtorno obsessivo compulsivo;
  • Anorexia;
  • Bulimia;
  • Esquizofrenia;
  • Adições;
  • Stress pós-traumático;
  • Conflitos pessoais, conjugais e familiares;
  • Violência física, psicológica e/ou sexual;
  • Doenças crónicas ou terminais;
  • Sofrimento emocional;
  • Problemas de sono;
  • Problemas sexuais;
  • Luto;
  • Divórcio;
  • Perda de emprego;
  • Crises de desenvolvimento.

Se em algumas situações a psicoterapia é suficiente, atuando no cérebro como se de um medicamento se tratasse, há casos onde ela deve ser complementada com a toma de fármacos.

Além disso, é sempre recomendável que o doente tenha um estilo de vida o mais equilibrado possível, fazendo uma alimentação saudável, praticando regularmente exercício físico e dormindo um número adequado de horas.


Tipos de psicoterapia

Existem vários tipos de psicoterapia a que se pode recorrer em função dos problemas apresentados pelos pacientes, nomeadamente:

Terapia cognitiva-comportamental

Esta terapia é uma abordagem da psicoterapia e ajuda o paciente a mudar a forma como os seus pensamentos e comportamentos afetam a sua forma de se sentir e de agir.

Este tipo de psicoterapia pode ser usado em pessoas com depressão, ansiedade, stress pós-traumático, distúrbios alimentares ou baixa autoestima.

Terapia interpessoal

Com esta terapia, o paciente aprende novas formas de comunicar e expressar os seus sentimentos, de forma a construir relações mais saudáveis com os outros.

Terapia psicodinâmica

Esta terapia analisa a forma como as experiências do passado afetam os nossos pensamentos e comportamentos atuais. O seu objetivo é mostrar ao paciente a origem dos seus sentimentos de stress e de ansiedade. Este processo pode ajudar o doente a ter mais controlo e autonomia sobre si e as suas opções de vida.

Terapia familiar

A terapia familiar pretende funcionar como um espaço de partilha em que as famílias podem expressar as suas opiniões e sentimentos, trabalhar a compreensão coletiva e, encontrar soluções para os seus problemas.

Terapia de casal

Este tipo de psicoterapia é semelhante à terapia familiar, mas aqui o trabalho é feito a nível do casal.

Terapia de grupo

As sessões de terapia de grupo podem envolver entre cinco a 15 participantes que partilham um problema comum, como depressão, dor crónica, adição, entre outros.

As sessões costumam ocorrer durante uma a duas horas por semana, podendo ser complementadas com sessões individuais.

Terapia online

A terapia online é outra opção para quem tem dificuldades em deslocar-se até ao consultório de um terapeuta, quer por questões de mobilidade, quer por questões de saúde, por exemplo.

Outros tipos de psicoterapia

Existem, ainda, outros tipos de terapia, tais como:

  • Terapia assistida por animais;
  • Terapia artística/criativa;
  • Ludoterapia.

Como funciona todo o processo da psicoterapia

A psicoterapia tem por base sessões terapêuticas, embora parte do tratamento seja feito entre consultas. Após a primeira sessão, o terapeuta determina como o tratamento deve funcionar, nomeadamente, no que diz respeito à sua periodicidade e duração.

Geralmente, as sessões podem durar entre 30 a 60 minutos e serem individuais, em casal, em família ou em grupo. O tratamento pode prolongar-se por semanas, meses ou anos.

Ao longo das sessões, podem ser tratados diferentes assuntos, relacionados com o humor, sentimentos, emoções, pensamentos, comportamentos e reações do paciente. O propósito desta partilha, por parte do doente, é a identificação dos problemas existentes e a definição de um plano de tratamento, por parte do terapeuta.

Convém lembrar que os psicoterapeutas são obrigados a respeitar e a cumprir o sigilo profissional. Por isso, e para que a terapêutica resulte, é importante que se estabeleça uma relação de confiança e de honestidade entre o paciente e o terapeuta.

O doente pode ter “trabalhos de casa”, com o fim de que ele consiga pôr em prática os ensinamentos das sessões e, assim, enfrentar os seus medos e receios e ter controlo sobre si próprio e sobre as suas decisões e escolhas.


Como tirar o melhor partido da psicoterapia

É importante saber o que esperar da psicoterapia, mas também o que deve ou pode fazer para conseguir que a psicoterapia tenha melhores resultados. Eis algumas dicas:

  • Sentir-se à vontade com o seu psicoterapeuta. Caso contrário, é preferível procurar outro;
  • Ser um paciente ativo, ou seja, participar no seu próprio processo de tratamento, percebendo junto do terapeuta os objetivos que deve atingir para alcançar as metas estabelecidas;
  • Ser sincero e honesto, mesmo em relação a temas sobre os quais não se sinta confortável para falar. Nunca minta, pois isso irá condicionar o seu próprio tratamento;
  • Ser fiel ao plano de tratamento, mesmo quando tiver vontade de desistir dele;
  • Não esperar resultados imediatos;
  • Fazer o seu “trabalho de casa” entre sessões, caso o terapeuta lhe tenha sugerido algum;
  • Falar com o terapeuta, caso sinta que a psicoterapia não está, simplesmente, a surtir quaisquer efeitos.

Vale ressaltar que a psicoterapia não irá resolver questões de anos em pouco tempo, pois tudo depende da situação na qual se encontra cada pessoa, a circunstância e o que envolve o processo terapêutico.

Porém, o mais importante é reconhecer quando se encontra mais vulnerável, e a precisar de ajuda. Procurar psicoterapia é um ato de coragem para lutar pela própria saúde mental e bem-estar.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Informação Adicional
sobre Proteção de Dados

Mediante o seu consentimento, os seus dados pessoais serão recolhidos, processados e armazenados informaticamente pela MED&CR - Sistemas de Gestão de Cartões de Saúde Unipessoal Lda. ("Medicare"), com sede na Rua Rodrigues Sampaio n.º 103, 1050-196 Lisboa, número de telefone 219 441 113, e-mail info@medicare.pt , enquanto entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais, nos termos e para os efeitos identificados na lei aplicável, incluindo o Regulamento UE 2016/679 (Regulamento Geral de Proteção de Dados/RGPD) para as finalidades de envio de comunicações de marketing e envio de informação comercial e promocional relativa a produtos e serviços da Medicare.

A informação fornecida será tratada de forma confidencial e utilizada para os fins acima descritos.

A Medicare guardará, tratará e comunicará, quando aplicável, os seus dados de identificação e contacto enquanto não retirar o seu consentimento, de forma a poder apresentar-lhe as promoções, serviços e condições que possam ser mais vantajosas.

Os seus dados poderão ser tratados diretamente pela Medicare ou por entidades por si subcontratadas para o efeito (e sujeitas a obrigações de privacidade e confidencialidade próprias), podendo os dados ser comunicados a autoridades legais e regulatórias, nos termos previstos e determinados por lei. Estas entidades estarão sedeadas dentro do território da UE.

Poderá a qualquer momento retirar o seu consentimento enviando um email para politica.privacidade@medicare.pt, o que não invalida, no entanto, o tratamento efetuado até essa data com base no consentimento previamente dado. Poderá a qualquer momento, através do e-mail disponibilizado, exercer os seus direitos legais de acesso, retificação, portabilidade, limitação do tratamento, esquecimento.

Poderá também exercer o seu direito de reclamação à Comissão Nacional de Proteção de Dados, se considerar que os seus direitos não estão a ser cumpridos.

Para mais informação sobre os termos de tratamento de dados pela Medicare, sugerimos que consulte a Politica de Privacidade, disponível em www.medicare.pt/politica-de-privacidade.