espinafres, banana, abacate, frutos secos

18 alimentos ricos em magnésio que deve incluir na sua alimentação

2 mins. leitura

O que é o magnésio?

Quem já teve uma cãibra, com certeza que ouviu dizer que isso se deve à falta de magnésio. Este mineral acaba por passar despercebido, sendo, no entanto, extremamente importante no fornecimento de energia ao organismo, na regulação do sono e do açúcar no sangue e é igualmente imprescindível para uma boa atividade hormonal. Por isso, conheça 18 alimentos ricos em magnésio que podem ser incluídos na sua alimentação de forma a equilibrar os valores deste mineral.

Mais de 300 reações químicas operadas no corpo humano dependem deste mineral. O magnésio facilita a transmissão de impulsos nervosos e regula as contrações musculares, sendo um mineral benéfico no organismo.

O magnésio mantém o ritmo cardíaco estável e a cartilagem articular saudável, ajudando o corpo a produzir proteínas, a manter a saúde dos ossos e ajuda também na replicação do DNA, RNA e síntese proteica.


Benefícios do magnésio

O magnésio desempenha um papel essencial na prevenção e tratamento de muitas doenças. Além disso, estudos recentes sugerem que pode haver uma relação entre baixos níveis de magnésio com a doença de Alzheimer, e não como uma associação direta.


Sintomas de falta de magnésio

Não é muito comum surgirem sintomas evidentes da falta de magnésio, já que, numa pessoa saudável, os rins fazem a gestão dos níveis deste mineral. No entanto, em pessoas com problemas de saúde, como alcoolismo, diabetes mal controlada, doença de Crohn ou consumo de determinados medicamentos, pode haver um défice de magnésio, ou hipomagnesemia.

espinafres, banana, abacate, frutos secos

Sinais da falta de magnésio

  • Ansiedade, letargia, fraqueza, agitação;
  • Depressão, hiperactividade, enxaquecas, irritabilidade;
  • Náuseas, perda de apetite, perturbações do sono;
  • Asma, fadiga crónica, alterações no metabolismo da glicose;
  • Osteoporose, hipertensão arterial;
  • Espasmos musculares, cãibras, dores lombares;
  • Parestesias, perda de memória;
  • Tremores, vertigens;
  • Obstipação;
  • Taquicardia, espasmos coronários;
  • Hipocalemia, hipocalcemia, retenção de sódio;
  • Dislipidemia (aumento dos triglicerídios e colesterol), insulino-resistência, aumento do risco de síndrome metabólico, perturbações nos níveis de vitamina D;
  • Complicações na gravidez (por exemplo pré-eclâmpsia, aborto, parto prematuro);

Alimentos ricos em magnésio

Embora muitas pessoas desconheçam este facto, a água contribui com cerca de 10% da ingestão diária de magnésio.

Este mineral pode também ser encontrado em alimentos vegetais e animais, sendo, no entanto, mais frequente em vegetais de folha verde-escura, frutos oleaginosos, cacau, cereais integrais e sementes.

Alimentos ricos em magnésio Magnésio por 100 g
Sementes de girassol 325 mg
Sementes de abóbora 541 mg
Espinafres 79 mg
Agriões 21 mg
Acelga 285,7 mg
Couve de Bruxelas 23 mg
Rúcula 41 mg
Brócolos 14,6 mg
Amêndoas 80 mg
Cajus 236,6 mg
Chocolate amargo (com 70 a 85% de cacau) 327 mg
Feijão preto 60 mg
Quinoa 64 mg
Abacate 29 mg
Salmão 27 mg
Banana 27,3 mg
Gérmen de trigo 313 mg
Tofu 30 mg

Dose diária recomendada

A dose diária recomendada de magnésio é obtida naturalmente se for seguida uma alimentação saudável e equilibrada. Contudo, quando a alimentação não é suficiente, a suplementação em magnésio é normalmente bem tolerada, podendo, no entanto, causar algum desconforto gastrointestinal, como diarreia, náuseas e vómitos.

A dose diária recomendada para a ingestão de magnésio é de 420 mg para os homens e 320 mg para as mulheres, porém, cada caso deve ser analisado de forma individual por um médico e/ou nutricionista.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais