mulher com as mãos a pressionar a zona abdominal

Hérnia do hiato: em que consiste e quais os sintomas associados

3 mins. leitura

O tórax está separado do abdómen pelo diafragma, um músculo no qual existe um orifício, o hiato, por onde passa o esófago. Quando esse orifício alarga ou a pressão abdominal empurra o conteúdo abdominal para dentro do tórax, forma-se assim a hérnia do hiato.


Causas da hérnia do hiato

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva, a hérnia do hiato pode surgir devido ao enfraquecimento do diafragma que, assim, permite a passagem de parte do estômago pelo hiato.

Para além desta causa, outras causas podem estar associadas: hiato mais alargado aquando do nascimento (apesar de não ser muito comum), traumatismo torácico ou abdominal ou aumento da pressão abdominal, que empurra o estômago para o tórax.

A hérnia do hiato é mais frequente em pessoas com mais de 60 anos e em pessoas com excesso de peso ou obesas.


Sintomas da hérnia do hiato

Muitas hérnias do hiato não apresentam sintomas, nomeadamente as mais pequenas e, muitas vezes, a pessoa nem sabe que sofre desta condição até que ela seja encontrada, por exemplo, num exame de rotina. Outras, porém, podem causar sintomas mais severos como, por exemplo:

  • Sensação de queimadura dentro do tórax (refluxo gastroesofágico);
  • Dificuldade em engolir (disfagia);
  • Dor retroesternal ou epigástrica;
  • Azia
  • Dificuldade em respirar e cansaço frequente;
  • Tosse irritativa crónica;
  • Falta de ar;
  • Sensação de aperto retroesternal;
  • Mau sabor na boca.
mulher com as mãos a pressionar a zona abdominal

Algumas hérnias do hiato podem também causar anemia e, por vezes, é quando se procuram pelas causas da anemia que se descobre a hérnia.

Esta condição é, normalmente, diagnosticada durante a realização de uma Endoscopia Digestiva Alta, podendo, também, ser detetada através de exames imagiológicos, como, por exemplo, a Tomografia Axial Computorizada (TAC) torácica ou abdominal ou também o estudo contrastado do esófago e do estômago.


Tipos de hérnia do hiato

Hérnia do hiato por deslizamento (o mais comum)

Neste caso, a área de ligação entre o esôfago e o estômago, bem como uma parte do próprio estômago, que, normalmente, se situa abaixo do diafragma, projeta-se para cima deste.


Hérnia de hiato paraesofágica

Aqui, a junção entre o esôfago e o estômago mantém-se na sua posição normal abaixo do diafragma, mas parte do estômago é empurrada para cima do diafragma, situando-se ao lado do esôfago.


Como prevenir a hérnia do hiato

A prevenção da hérnia do hiato por deslizamento segue, de alguma forma, a mesma linha de tratamento das medidas de alívio dos sintomas da doença do refluxo gastroesofágico. Ou seja, assenta na redução do consumo de alimentos com alto teor de gordura e açúcar, bem como na diminuição do consumo de bebidas alcoólicas e de bebidas com cafeína.


Tratamento

Não há um medicamento único para o tratamento da hérnia do hiato, uma vez que as causas são distintas e, em muitos casos, esta condição não necessita de qualquer tipo de intervenção.

O tratamento depende, assim, dos sintomas, do risco que a hérnia representa e do volume desta.

Uma dieta equilibrada e um estilo de vida saudável, com atenção para manter um peso equilibrado são a base do tratamento, para aliviar os sintomas e evitar possíveis complicações.

Os alimentos a evitar dependem das queixas do paciente, devendo ser evitados os alimentos que acentuam as queixas, tais como: bebidas gaseificadas, chocolate, alimentos ricos em gorduras, bebidas alcoólicas, café, entre outros.

No caso das hérnias sintomáticas, na grande maioria dos casos, o tratamento passa por medicação para diminuir a produção de ácido no estômago e facilitar o seu esvaziamento, evitando assim os sintomas relativos ao refluxo gastroesofágico, como é o caso da azia.

Já as hérnias maiores, mal controladas ou de risco, podem ser tratadas cirurgicamente. Atualmente, a cirurgia é feita, normalmente, por laparoscopia, num processo com rápida recuperação.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.