homem com dor nas costas

Hérnia discal: o que é, sintomas e tratamento

5 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Tipos de hérnia
  3. 3. Sintomas
  4. 4. Causas
  5. 5. Diagnóstico e Tratamento

A hérnia discal é uma condição que afeta a coluna vertebral, sendo uma das principais causas de dores no pescoço, costas e pernas.

Posturas inadequadas, um estilo de vida sedentário e tabagismo são alguns dos fatores que podem desencadear uma hérnia de disco.

Neste artigo, vamos explicar no que consiste este problema, como se manifesta, como pode ser tratado, bem como indicar medidas de prevenção.


O que é uma hérnia de disco?

Os ossos da coluna vertebral são protegidos por discos intervertebrais que servem para evitar o contacto direto entre as vértebras, manter a coluna estável e permitir o movimento, amortecendo os impactos causados pelas atividades diárias, como caminhar e levantar pesos, por exemplo.

Estes discos têm uma estrutura externa resistente chamada anel fibroso e um núcleo gelatinoso no interior. Quando o anel fibroso se rompe ou é enfraquecido, parte do núcleo sai para fora, formando uma protuberância, denominada hérnia discal. Isto pode resultar na compressão dos nervos próximos, causando dor, dormência e fraqueza muscular no membro.


médico toca no pescoço de paciente durante consulta

Tipos de hérnia discal

A hérnia discal pode ocorrer em qualquer parte da coluna, mas é mais comum na região lombar e na região cervical, sendo classificada consoante a área onde surge:

  • Hérnia de disco lombar: entre as vértebras na parte inferior das costas, acima da zona pélvica;
  • Hérnia de disco cervical: entre as vértebras do pescoço;
  • Hérnia de disco torácica: entre as vértebras da parte superior das costas, perto das costelas.

Sintomas

Os sintomas da hérnia discal são determinados pela localização e gravidade da situação.


Hérnia de disco lombar

O principal sintoma da hérnia de disco lombar é uma dor intensa nas pernas, devido à pressão do nervo ciático. Por isso, é denominada dor ciática.

Normalmente, esta dor começa na parte inferior das costas, irradiando pelas nádegas e descendo pela parte de trás de uma coxa e perna. Pode piorar ao tossir, espirrar, baixar ou ao movimentar as costas abruptamente.

Ainda que, muitas vezes, a dor possa ser aliviada com repouso, a ciática pode agravar ao conduzir ou levantar pesos.

Pode, ainda, haver dormência, formigueiro ou fraqueza muscular nas nádegas ou nas pernas do mesmo lado onde ocorre a dor.

Nas formas mais raras e graves de hérnia de disco lombar, podem surgir sintomas como perda do controlo intestinal e bexiga, dormência na zona genital, nádegas ou parte posterior das coxas.


Hérnia de disco cervical

Quando a hérnia discal surge na região cervical, o paciente sente dor no pescoço, ombro, omoplata, braço ou tórax, além de dormência ou fraqueza no braço ou nos dedos.

Se a dor estiver centrada no peito e no braço, pode confundir-se com os sintomas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo. A dor pode piorar com certas posições ou movimentos do pescoço.

Eventualmente, pode ainda ocorrer micção frequente e dores de cabeça.


Hérnia de disco torácica

Os sintomas associados à hérnia de disco torácica são: dor na parte superior e inferior das costas, tórax, abdómen ou pernas, incluindo fraqueza e dormência numa ou em ambas as pernas.

Também é possível ocorrer incontinência urinária ou intestinal.


Causas

A hérnia discal pode ser causada por vários fatores, tais como:

  • Envelhecimento: à medida que envelhecemos, os discos intervertebrais podem perder flexibilidade e resistência, tornando-se mais propensos a ruturas;
  • Lesões: acidentes de viação, quedas ou esforços físicos repetitivos, podem aumentar o risco de hérnia de disco;
  • Genética: algumas pessoas podem ter uma predisposição genética para desenvolver problemas nos discos intervertebrais;
  • Obesidade: o excesso de peso pode colocar pressão adicional nos discos da coluna vertebral, aumentando o risco de desenvolver uma hérnia;
  • Estilo de vida sedentário: a falta de exercício regular pode levar à fraqueza muscular e diminuição da flexibilidade, o que pode contribuir para o desenvolvimento de problemas nos discos;
  • Má postura: posturas inadequadas ao sentar, levantar objetos pesados e outros hábitos posturais podem contribuir para o desgaste dos discos;
  • Tabagismo: fumar pode diminuir o fluxo sanguíneo para os discos e comprometer a sua saúde;
  • Atividades repetitivas ou excessivas: certas atividades ocupacionais ou desportivas que envolvam movimentos repetitivos ou sobrecarga na coluna podem também aumentar o risco.

médico mostra modelo anatómico de hérnia de disco lombar

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico e tratamento da hérnia de disco englobam, normalmente, uma abordagem multidisciplinar, com a participação de médicos, fisioterapeutas e, em alguns casos, cirurgiões.

Para diagnosticar este problema, é tida em conta a história clínica e realizada uma Tomografia Axial Computorizada (TAC) ou uma Ressonância Magnética Nuclear (RMN), a fim de determinar a localização da hérnia de disco e identificar a possível causa.

A maioria das situações é tratada inicialmente de maneira conservadora. Isto pode incluir repouso, medicamentos para controlar a dor e a inflamação, fisioterapia e modificação das atividades diárias.

O tratamento cirúrgico é apenas indicado nas seguintes circunstâncias:

  • Quando os sintomas são graves, como falta de força no membro afetado;
  • Se os sintomas persistirem durante 4 a 6 semanas, mesmo após o tratamento conservador;
  • Se existir síndrome da cauda equina (uma condição que afeta a parte inferior da coluna vertebral).

A cirurgia pode passar pela remoção da parte do disco herniado (discectomia) e, em diagnósticos mais complexos, da fusão vertebral.


Como prevenir a hérnia de disco

Embora nem todos os casos de hérnia discal possam ser prevenidos, há hábitos que podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver problemas nos discos intervertebrais. Eis algumas dicas:

  • Manter um peso corporal saudável reduz a carga sobre os discos da coluna vertebral, minimizando o risco de desgaste prematuro;
  • Manter uma postura adequada ao sentar, em pé e ao levantar objetos. Evite curvar a coluna e lembre-se de apoiar a parte inferior das costas ao sentar;
  • Fazer exercícios regulares que fortaleçam os músculos junto à coluna vertebral ajuda no suporte e estabilidade, reduzindo o risco de lesões;
  • Evitar levantar objetos pesados de maneira inadequada. Distribua o peso uniformemente ao carregar sacos ou mochilas;
  • Praticar exercícios aeróbicos regulares, como caminhada, natação ou ciclismo, podem ajudar a manter a flexibilidade e fortalecer os músculos;
  • Usar equipamentos ergonómicos no trabalho pode minimizar a pressão na coluna;
  • Beber água suficiente é importante para a saúde dos discos intervertebrais, pois estes dependem da absorção de água para manter a flexibilidade;
  • Fazer pausas durante atividades prolongadas, principalmente quando se está muito tempo parado ou sentado na mesma posição. É importante movimentar-se e alongar durante as pausas;
  • Deixar de fumar traz inúmeros benefícios, entre os quais a melhoria da circulação sanguínea.

A prevenção e o tratamento adequado podem ajudar a minimizar o risco e a gerir sintomas. Se acredita que pode ter uma hérnia discal, é aconselhável procurar orientação médica para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade