mulher a sentir dor no peito

Dor no peito: o que pode ser e quando deve ficar alerta

4 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Causas Principais
  2. 2. Dor no Peito vs. Coração
  3. 3. Quando é um problema?

Sentir uma dor no peito é algo relativamente comum, mas nem sempre é sinónimo de patologia cardíaca. Pode ser provocada por uma lesão muscular, por ansiedade ou dever-se a um problema digestivo, entre outros fatores.

Por isso, é importante saber distinguir entre as dores no peito que exigem ou não assistência média imediata e as que desaparecem facilmente.


Dor no peito: algumas causas

Embora geralmente seja associada a ataques cardíacos - o que não é incorreto, já que é um dos sintomas - a dor no peito é, na maioria das vezes, sinal de um problema de saúde menos grave.

Há várias causas possíveis, mas nem todas estão relacionadas com o coração. Assim, o melhor é mesmo saber o que quer dizer cada tipo de dor e que outras manifestações podem ocorrer.


Problemas digestivos

A dor surge após as refeições e pode ser acompanhada por uma sensação de enfartamento, inchaço, azia ou ardor no peito, causado pelo refluxo da comida ou dos sucos digestivos.

O refluxo gástrico tem como causas a ingestão de alimentos picantes ou com muita gordura, tabagismo, obesidade ou gravidez, mas não está relacionado com problemas cardíacos. Como o coração e o esófago ficam perto um do outro, as dores podem ser confundidas.

Se a dor aparecer na zona inferior direita do peito a par de uma sensação de enfartamento, é provável que esteja relacionada com mau funcionamento da vesícula biliar.


Lesões nos músculos peitorais

Caso a dor no peito ocorra após a prática de exercício físico e se localize nos músculos peitorais, será, em princípio, provocada por uma lesão muscular. A dor é mais intensa ao respirar e abranda quando o músculo está em repouso, por isso, é importante descansar.

Esta dor também acontece em situações de tosse duradoura, pois esta exerce uma sobrecarga nos músculos do peito.


Problemas nas costelas

A dor no peito ao respirar ou tossir também pode ser motivada por problemas nas costelas. Por vezes, a região que liga as costelas aos ossos no centro do peito (o esterno) fica inflamada, causando dor. Se a costela estiver partida, existe dor ao tossir ou respirar.

mulher a inalar remédio através de bomba de asma

Asma

As pessoas que sofrem de asma podem ter episódios de dor no peito, além de falta de ar, tosse e respiração ofegante.


Infeção no peito ou pneumonia

Uma dor no peito que se torna mais intensa com os movimentos ou com tosse também pode ser um sintoma de pneumonia ou de uma infeção no peito. Por norma, é acompanhada por expetoração amarelada ou esverdeada e febre.

O pneumotórax, que é geralmente originado por um embate ou lesão na zona peitoral, também causa dores no peito. Isto acontece porque parte do pulmão colapsa, fazendo com que haja libertação de ar na cavidade torácica (peito). A dor no peito provocada por um pneumotórax é mais intensa na inspiração e expiração, podendo causar uma descida da tensão arterial.


Zona

O herpes zóster (mais conhecido por zona) manifesta-se por dores no peito. Além deste, há outros sintomas na região dolorida, como formigueiro na pele e uma erupção cutânea que se transforma em bolhas.


Ansiedade ou ataque de pânico

Uma dor aguda que surge numa situação de stress, acompanhada de batimentos cardíacos acelerados, suores e tonturas, é, geralmente, causada por ansiedade ou por um ataque de pânico.


médica a auscultar paciente

Dor no peito que indica problemas no coração

Uma dor no peito pode indicar outros problemas no coração, além de um ataque cardíaco.


Pericardite

Uma pericardite é uma inflamação do tecido que cobre o coração (pericárdio) e que, na maioria das situações, tem origem viral ou bacteriana. Contudo, também pode ser causada por medicação, doenças (incluindo oncológicas), cirurgias ao coração ou ataques cardíacos.


Angina de peito

A angina de peito carateriza-se por uma sensação de pressão ou aperto no peito e acontece porque o coração não está a receber oxigénio suficiente. Pode surgir em momentos de stress, de grande entusiasmo ou após esforços físicos, acalmando quando a pessoa repousa.

Apesar de não ser uma doença, esta condição deve ser seguida por um médico, porque indica que há problemas cardíacos, como a doença arterial coronária. Quem sofre de angina de peito tem uma maior predisposição para vir a ter um ataque cardíaco.


Em que situações a dor no peito é sinal de alarme?

Há situações em que uma dor no peito é uma emergência e em que é necessário agir rapidamente e ligar para o 112, para pedir assistência médica imediata.

Estes são os sinais de alerta:

  • A dor no peito surgiu subitamente e irradia para outras zonas do corpo, como braços, pescoço, costas ou maxilar;
  • A dor dura há mais de 15 minutos;
  • Sensação de aperto ou peso no peito;
  • Falta de ar, suores frios e náuseas;
  • Tensão arterial muito baixa;
  • Batimentos cardíacos lentos e fracos.

A Fundação Portuguesa de Cardiologia alerta para o facto de a maioria dos ataques cardíacos começarem de forma lenta e com uma ligeira sensação de desconforto. Assim, se a dor no peito for acompanhada pelos sintomas referidos, é necessário pedir ajuda rapidamente.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Artigos relacionados:
Ver mais
Política de Privacidade