laranja e suplemento de vitamina c em ampolas

Tomar ou não tomar suplementos de Vitamina C: eis a questão

3 mins. leitura

Se fizermos uma busca no Google sobre a importância da vitamina C para a saúde, vamos encontrar uma imensidão de artigos que falam sobre as múltiplas vantagens do, também chamado, ácido ascórbico.

A questão complica-se um pouco mais quando pretendemos saber que quantidade de vitamina C devemos ingerir diariamente e se é, ou não, favorável e seguro, optar pela toma de suplementos de vitamina C.


Benefícios dos suplementos de vitamina C

Esta vitamina tem propriedades antioxidantes, ou seja, de proteção das células contra os efeitos dos radicais livres, moléculas produzidas pelo nosso organismo, como produto do processo de queima de oxigénio para produção de energia. Contudo, há um controlo dos níveis de radicais livres a partir do nosso metabolismo.

Quanto aos fatores externos, estes podem contribuir para o aumento da formação dessas moléculas, como stress, raios-x e radiação ultravioleta, tabaco, ingestão excessiva de álcool, entre outros.

O ácido ascórbico é, também, essencial no processo de síntese do colagénio, importante para a saúde dos ossos, cartilagem, dentes, gengivas, vasos sanguíneos e da pele.

Além disso, desempenha um papel importante na manutenção do normal funcionamento do sistema imunitário, bem como do sistema nervoso.

A manutenção de níveis adequados de vitamina C no organismo ajuda a combater o cansaço e a fadiga. Esta vitamina promove, ainda, a absorção do ferro, tendo por isso um papel importante na formação de células sanguíneas.


Vitamina C: que quantidade consumir por dia

A vitamina C não é produzida pelo organismo humano, pelo que temos que a consumir através dos alimentos ou, se tal for recomendado por um profissional de saúde, por via de suplementos alimentares.

laranja e suplemento de vitamina c em ampolas

Mas que quantidade devemos consumir diariamente? Se há quem desaconselhe totalmente o uso de suplementação, outros consideram que as doses atualmente recomendadas estão muito aquém do ideal.

Assim, regra geral, e com algumas diferenças de país para país, a recomendação é de 75 mg para as mulheres e 90 mg para os homens. Estes valores variam consoante a idade, sendo estes os números recomendáveis a partir dos 19 anos.

Por outro lado, um estudo da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, sugere a ingestão de 500 mg/dia (na forma de suplemento), além da ingestão de cinco porções de fruta (tais como frutas cítricas, laranja, limão, abacaxi e acerola) e vegetais (nomeadamente brócolos, espinafres e pimenta vermelha).

Este estudo refere ainda que, para que a vitamina C possa ser prejudicial, por estar em excesso, uma pessoa teria que consumir cerca de 2000 mg/dia.

Se achar que deve fazer uma suplementação extra de vitamina C, o melhor é discutir este assunto com o seu médico. Desta forma, serão tidas em conta, também, as suas necessidades específicas, além da idade e do género, estilo de vida, doenças associadas e outras condicionantes que poderão ditar a necessidade, ou não, de uma suplementação.

De resto, para atingir os níveis diários recomendados pela grande maioria dos especialistas (75 mg para mulheres e 90 mg no caso dos homens), bastará consumir diariamente um sumo de laranja natural, que contém 73,3 mg de vitamina C por 100 gramas, e alguns morangos (100 gramas correspondem a 63,6 mg de vitamina C).


Carência de vitamina C

O escorbuto é a consequência mais grave da insuficiência de vitamina C e é pouco comum nos países desenvolvidos.

Mas uma dieta restritiva e com pouca ingestão de frutas e legumes pode conduzir a uma deficiência de vitamina C.

A carência deste nutriente provoca cansaço, irritabilidade e fraqueza. Já o escorbuto manifesta-se por problemas nas gengivas e nos dentes, surgimento de hematomas, cabelo e pele secos e anemia.

A gravidez, os hábitos tabágicos ou determinados quadros clínicos, como distúrbios que causem febre alta ou processos inflamatórios, bem como diarreia prolongada, uma cirurgia ou o hipertiroidismo, aumentam a necessidade de consumo de vitamina C. Por exemplo, um fumador, deve consumir 30 por cento mais de vitamina C.

Este problema pode ser revertido com a introdução de uma dieta rica em vitamina C e com a toma de suplementos alimentares, mas deve consultar sempre o seu médico antes de o fazer.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico. Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.
Artigos relacionados:
Ver mais