rapaz sente dor de dentes durante a escovagem

Quando a dor de dentes chega: possíveis causas e como aliviar

5 mins. leitura

Indíce
  1. 1. Quais as causas?
  2. 2. Como aliviar?
  3. 3. Quando procurar um dentista?
  4. 4. Como prevenir?

A dor de dentes é a forma mais comum de dor orofacial. Pode ser causada por diversos fatores, desde cáries simples até infeções graves. É, por isso, importante identificar a causa para agir em conformidade.

Conheça, a seguir, as possíveis razões por trás da dor dentária, o que pode fazer para a aliviar e quando procurar um dentista.


Causas para as dores de dentes

A dor de dente, no interior ou à sua volta, pode ser constante ou manifestar-se após o contacto com calor, frio, alimentos ou bebidas doces, a mastigar ou durante a escovagem. Por vezes, a dor de dentes constante e a sensibilidade dentária podem coexistir.

Uma dor de dentes pode ser causada por diversos fatores, tais como:

  • Cáries: são cavidades que surgem nos dentes devido a bactérias e, à medida que ficam mais profundas, podem causar dor quando atingem a dentina ou a polpa dental;
  • Abcesso dentário: é uma infeção bacteriana que pode ocorrer na polpa do dente ou à volta da raiz, causando inchaço e dor intensa;
  • Bruxismo: é o ranger dos dentes involuntário que ocorre durante o sono e que pode levar ao desgaste do esmalte dos dentes, causando sensibilidade e dor;
  • Doença gengival: a gengivite é um exemplo de doença gengival que pode causar inflamação e sangramento das gengivas, levando, eventualmente, a dores nos dentes;
  • Problemas com aparelhos dentários ou ortodônticos: podem causar desconforto e dor nos dentes à medida que se movem para a sua posição correta;
  • Pulpite: refere-se à inflamação da polpa dental, muitas vezes, causada por cáries profundas. Pode resultar em dor aguda e sensibilidade a alimentos quentes ou frios e à mastigação;
  • Abcesso periapical: semelhante ao abcesso dentário, trata-se de uma infeção na ponta da raiz do dente, podendo causar dor e inchaço;
  • Trauma e lesões físicas nos dentes: quedas ou impactos podem resultar em dor dentária devido a danos nos tecidos dentários;
  • Pericoronite: é um processo inflamatório que causa bastante desconforto e afeta os dentes do siso quando começam a romper o tecido da gengiva;
  • Periodontite: além da gengiva, afeta os tecidos de suporte dos dentes, incluindo osso. Se não for tratada, pode causar dor e perda de dentes.

rapariga a enxaguar a boca

Como aliviar a dor de dentes

Se a dor de dentes durar mais de dois dias, é aconselhável marcar consulta com um dentista. No entanto, enquanto espera pela consulta, há algumas medidas que pode adotar para aliviar a dor.


Analgésicos de venda livre

Não havendo contraindicações, os medicamentos não sujeitos a receita médica podem ajudar a aliviar temporariamente a dor de dentes. É aconselhado o paracetamol para crianças e, para adultos, o ibuprofeno. Quanto à aspirina, não é recomendada a toma a menores de 16 anos.


Enxaguar com água salgada

Bochechar com água morna e sal pode ajudar a soltar resíduos que se tenham alojado nas cáries ou entre os dentes. O sal é um desinfetante natural, pode ajudar a diminuir a inflamação, curar feridas na boca, bem como aliviar as dores de dentes. Esta opção não é recomendada para crianças.

Dissolva meia colher de chá de sal de cozinha em 240 mililitros de água morna e bocheche durante 30 segundos e, depois, cuspa. Repita o processo as vezes que forem necessárias.


Enxaguar com água-oxigenada

Pode ser uma alternativa à água salgada, pois a água-oxigenada é um antibacteriano eficaz, especialmente se se tratar de uma infeção. Pode ajudar a aliviar a dor e a inflamação, bem como reduzir a placa bacteriana e o sangramento das gengivas.

No entanto, é importante referir que água-oxigenada é perigosa se ingerida. Por isso, deve ter-se especial atenção ao bochechar: nunca bochechar com água-oxigenada pura, nunca engolir e nunca deve ser feito por crianças nem sem recomendação de um profissional dentista.

Deve misturar-se água-oxigenada e água em partes iguais e, depois, bochechar durante 30 segundos. Após cuspir, deve bochechar várias vezes só com água simples.


Compressa fria

Colocar uma compressa fria sobre o rosto, no lado onde dói o dente, pode ajudar a aliviar as dores, principalmente se estas forem causadas por lesões ou gengivas inchadas.

O frio contrai os vasos sanguíneos, atrasando o fluxo de sangue para a área afetada e, por isso, pode ajudar a anestesiar a dor e a diminuir o inchaço e inflamação.


Gelo

Se existir inchaço na face, durante as primeiras 24 a 36 horas, coloque um saco de gelo sobre a área afetada. Tal como com a compressa fria, o gelo pode ajudar a aliviar a dor de dentes.

O saco de gelo não deve entrar em contacto direto com a pele, ou seja, deve ser enrolado num pano ou toalha.

Aplique durante 20 minutos e repita várias vezes ao longo do dia. Se não tiver um saco de gelo, pode usar, por exemplo, um saco de vegetais congelados.


Alho

O alho contém alicina, um composto reconhecido pelas suas propriedades antibacterianas, pelo que a sua utilização pode ajudar no alívio da dor de dentes.

Esmague um dente de alho e coloque sobre a área afetada. Se preferir, pode optar por mastigar o dente de alho.


Chá de hortelã

O chá de hortelã pode ajudar a anestesiar a dor de dentes, devido às suas propriedades. Além disso, o mentol, que lhe dá o cheiro e sabor, também é antibacteriano.

Coloque uma colher de chá de folhas secas numa chávena de água quente, durante 20 minutos. Depois de arrefecer, use o chá para bochechar. Se usar saquinhos de chá de hortelã para a infusão, deixe arrefecer o saquinho e coloque-o sobre o dente que dói.


rapariga consulta dentista devido a uma dor de dentes

Quando procurar um dentista

Deve marcar consulta com um dentista quando:

  • As dores de dentes duram há mais de dois dias;
  • A dor não desaparece com analgésicos;
  • O rosto ou a mandíbula está inchada;
  • Tem febre;
  • Sente dor ao mastigar ou a abrir a boca;
  • As gengivas estão vermelhas;
  • Sente um gosto desagradável na boca.

Uma causa de dor de dentes não tratada pode transformar-se num problema grave. Embora pouco comum, uma infeção na boca pode espalhar-se para outras áreas do corpo, nomeadamente cérebro e corrente sanguínea.

A dor de dentes torna-se uma emergência médica quando surgem outros sintomas, tais como:

  • Sangramento que não para;
  • Dores de cabeça e/ou tonturas;
  • Dificuldade de visão ou visão dupla;
  • Inchaço à volta dos olhos ou pescoço;
  • Dificuldade em respirar, comer ou falar, devido a inchaço na boca ou no pescoço.

Cabe ao dentista indicar o tratamento adequado, em função do diagnóstico, sendo que, se existirem sinais de infeção, pode prescrever um antibiótico.


Como prevenir a dor de dentes

Nem sempre dá para prevenir as dores de dentes. Contudo, é possível diminuir a probabilidade de ocorrerem, adotando alguns cuidados:

  • Realizar check-ups dentários regulares;
  • Reduzir o consumo de alimentos e bebidas açucaradas;
  • Escovar os dentes corretamente, pelo menos duas vezes ao dia, durante dois minutos, com dentífrico com flúor;
  • Utilizar fio dentário uma vez por dia.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade