mulher a sentir afrontamentos

Perimenopausa: o que é e o que muda na vida da mulher?

4 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é?
  2. 2. Tem riscos?
  3. 3. Sintomas
  4. 4. Aliviar os sintomas
  5. 5. Cuidados a ter

Se pensa que pode estar a entrar na menopausa, mas não tem a certeza, descubra se não estará, afinal, na perimenopausa.

Este período de transição pode durar meses ou anos, dependendo da mulher, e manifestar-se através de vários sintomas, incluindo afrontamentos.

As mudanças nesta fase vida da mulher podem ser das mais diversas, pelo que é importante estar atenta, bem como conhecer os tratamentos e cuidados que podem ajudar a ultrapassar este momento de uma forma mais saudável.


O que é a perimenopausa?

A perimenopausa pode durar alguns anos, entre a idade fértil e a menopausa. Trata-se de uma etapa de transição caraterizada por uma redução da produção de estrogénio e progesterona e por irregularidade na ovulação. É uma fase em que, devido às oscilações hormonais, ocorrem vários sintomas e mudanças corporais.

Em resultado destas alterações, os ciclos menstruais tornam-se irregulares (em termos de duração e de fluxo) até que a menstruação desaparece por completo. Quando esta ausência se prolonga por mais de um ano, considera-se que a mulher entrou na menopausa.


Há uma idade para a perimenopausa?

Não há uma idade definida para a perimenopausa e algumas mulheres podem entrar nesta fase ainda na casa dos 30 anos. O mais habitual, porém, é que aconteça depois dos 40 anos.

Geralmente, considera-se que, se uma mulher saudável com mais de 45 anos tem ciclos menstruais irregulares e sente ondas de calor, está na perimenopausa.

Esta etapa pode durar meses ou anos, variando de mulher para mulher.


A perimenopausa tem riscos para a saúde?

Devido à quebra nos níveis de estrogénio, a perimenopausa provoca perda óssea, aumentando o risco de osteoporose, mas não só.

Há outros problemas que podem advir da perimenopausa, nomeadamente:

  • Doenças cardíacas;
  • Hipertensão e colesterol elevado;
  • Aumento de peso e, consequentemente, maior risco de doenças como diabetes e doenças cardiovasculares;
  • Aumento do risco de depressão, muitas vezes relacionado com problemas de sono.

De notar, ainda, que, durante a perimenopausa, as enxaquecas tendem a ser mais frequentes, situação que melhora após a menopausa. O mesmo se passa com as convulsões associadas à epilepsia.


mulher com dor na bexiga

Quais são os sintomas da perimenopausa?

O sintoma mais comum na perimenopausa é a irregularidade nos ciclos menstruais em mulheres com mais de 45 anos.

Os afrontamentos – calor súbito na parte superior do tronco, pescoço e face, acompanhado de suor e, por vezes, de palpitações e ansiedade – são também habituais. Estas ondas de calor duram menos de 5 minutos, podendo surgir durante a noite, o que acaba por interferir no sono.

Entre os outros sintomas da perimenopausa estão:

  • Aumento da gordura abdominal e subcutânea (entre a pele e os músculos);
  • Perturbações do sono (despertar noturno e dificuldade em adormecer);
  • Perturbações da memória;
  • Dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Alterações na pigmentação da pele, como surgimento de manchas;
  • Alopécia androgénica (peladas e queda de cabelo);
  • Aumento de pelos no rosto.

A perimenopausa também pode causar perturbações vaginais (secura, ardor e irritação), urinárias e sexuais. Assim, é frequente que, durante esta fase, ocorram mais infeções urinárias ou que, por vezes, exista dor ou muita urgência em urinar.

Durante a perimenopausa, há mulheres que podem manifestar dores durante o ato sexual, perturbações ao nível do orgasmo e diminuição do desejo sexual.

mulher a fazer alongamentos em casa

Como aliviar os sintomas da perimenopausa?

Antes de mais, é fundamental consultar o seu médico para perceber se o que sente está relacionado com a perimenopausa ou com outra condição de saúde.

Contudo, há formas de aliviar os sintomas mais comuns. No caso dos afrontamentos, deve evitar ambientes quentes, luzes fortes, edredões e outras situações que aumentem a temperatura corporal. Vestir-se com camadas de roupa (que pode despir se sentir calor) e recorrer a ventoinhas são soluções a considerar.

Para combater a secura vaginal, pode usar lubrificantes e cremes vaginais.

Se, nesta fase, se sentir particularmente stressada ou tiver dificuldade em dormir, pode recorrer, por exemplo, a práticas de relaxamento.

Os tratamentos hormonais não são recomendados para todas as mulheres, já que estão associados a um maior risco de doenças cardiovasculares e de cancro da mama ou do útero. Assim, o ideal é que converse com o seu médico sobre as vantagens e desvantagens das terapêuticas disponíveis.


Quais os cuidados de saúde essenciais nesta fase?

Sendo uma nova etapa da vida da mulher, há que adotar algumas medidas para minimizar o seu impacto.

Um dos principais cuidados tem que ver com a contraceção. Embora a ovulação seja irregular e a menstruação possa estar temporariamente ausente, a mulher continua a ser fértil durante a perimenopausa, o que significa que pode engravidar.

É igualmente fundamental consultar o seu médico e perceber o que é possível fazer para aliviar os sintomas mais incomodativos ou para avaliar a necessidade de suplementação.

Além da realização dos exames de rotina, é essencial manter um estilo de vida saudável, onde se inclui a prática de exercício físico. A atividade física regular é importante para evitar o aumento de peso, melhorar a massa óssea e prevenir doenças cardiovasculares.

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade