homem de ressaca na cama

O que é a Ressaca? 10 técnicas para aliviar os sintomas

5 mins. leitura

Indíce
  1. 1. O que é a ressaca?
  2. 2. Sintomas da Ressaca
  3. 3. Causas da Ressaca
  4. 4. Técnicas para curar
  5. 5. Como prevenir a Ressaca

A ressaca é uma condição desagradável que ocorre após o consumo excessivo de álcool, e muitas pessoas experimentam dores de cabeça como um dos sintomas mais comuns durante esse período.

É frequente perguntar:

  • Quanto tempo dura o efeito da ressaca?
  • Como curar a ressaca rápido?
  • Que comprimidos tomar para aliviar as dores provenientes da ressaca?

O que é a Ressaca

A Veisalgia, nome científico dado à ressaca, não terá uma definição unânime, mas carateriza-se por um conjunto de sintomas físicos e mentais que ocorrem nas horas seguintes à ingestão excedentária de álcool e pode afetar de maneira diferente cada pessoa.

A gravidade da ressaca está relacionada com a quantidade de álcool consumida, o tipo de bebida alcoólica e a resposta individual do organismo.


Mulher com sintomas de Ressaca

Sintomas da Ressaca

Os sintomas da ressaca podem variar, mas os mais comuns incluem:


Dor de Cabeça

A dor de cabeça é um dos sintomas mais frequentes da ressaca, sendo causada pela dilatação dos vasos sanguíneos no cérebro e pela desidratação resultante do efeito diurético do álcool.


Náuseas e Vómitos

O álcool irrita o revestimento do estômago, causando náuseas e, em alguns casos, vómitos.


Desidratação

O álcool é um diurético, o que significa que aumenta a produção de urina, levando à desidratação do organismo. Isso pode levar a sintomas como boca seca e sede excessiva.


Fadiga e Fraqueza

A ressaca pode causar fadiga extrema e sensação de fraqueza, pois o álcool interfere com os padrões normais de sono, resultando num descanso inadequado.

HOMEM DE RESSACA DEPOIS DE UMA FESTA

Tonturas e Vertigens

O álcool afeta o equilíbrio do corpo, causando tonturas e vertigens.


Sensibilidade à Luz e ao Som

Durante a ressaca, algumas pessoas podem sentir-se sensíveis à luz e ao som, tornando ambientes luminosos ou barulhentos desconfortáveis.


Dificuldade de Concentração e Memória

O álcool pode afetar a função cognitiva, dificultando a concentração e a memória.


Mudanças de Humor

Algumas pessoas podem experimentar mudanças de humor, como irritabilidade ou ansiedade, durante a ressaca.


Palpitações Cardíacas

O álcool pode levar a palpitações cardíacas, aumentando temporariamente a frequência cardíaca.


Quais as causas da Ressaca?

A ressaca é causada por vários fatores relacionados ao consumo de álcool:

  • Desidratação: O álcool é diurético, o que significa que aumenta a produção de urina, levando à desidratação do organismo.
  • Inflamação: O álcool pode causar inflamação do revestimento do estômago, contribuindo para náuseas e vómitos durante a ressaca.
  • Produção de Congéneres: Durante o processo de fermentação e destilação do álcool, são produzidas substâncias chamadas congéneres, que podem contribuir para os sintomas da ressaca.
  • Toxicidade do Álcool: O álcool é uma substância tóxica para o organismo e, quando consumido em excesso, pode sobrecarregar os sistemas do corpo que são responsáveis por metabolizá-lo.

MULHER COM DOR DE CABEÇA DEVIDO A RESSACA

10 Técnicas para aliviar os sintomas da ressaca:


1. Hidratação Adequada

Beber muita água acaba por ser a principal recomendação. Beber água antes de deitar-se poderá ser um ato preventivo que ajudará a diminuir os efeitos do dia seguinte. A desidratação é um dos principais fatores que contribuem para a dor de cabeça durante a ressaca.


2. Evite o Paracetamol

O grande problema reside no facto de o fígado, após o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, entrar num processo de metabolização desse mesmo álcool e das substâncias tóxicas para o organismo. Como resultado, podem surgir efeitos adversos no órgão, com riscos de danos renais e hepáticos.


3. Analgésicos de Venda Livre

O uso de anti-inflamatórios ou analgésicos de venda livre, como ibuprofeno, pode ser uma opção para aliviar a dor de cabeça durante a ressaca.

No entanto, é importante seguir as indicações de dosagem recomendadas pelo fabricante e evitar o uso excessivo desses medicamentos, pois podem causar efeitos colaterais indesejáveis.


4. Evitar Cafeína em Excesso

Embora a cafeína possa proporcionar alívio temporário da dor de cabeça, o seu consumo excessivo pode levar à desidratação adicional, o que pode piorar a ressaca.


5. Alimentação Saudável

Optar por uma alimentação saudável, rica em nutrientes, pode ajudar o corpo a recuperar mais rapidamente da ressaca.

Nestas alturas, o melhor a incluir na alimentação será:

mulher a comer uma salada

6. Evitar o Consumo Adicional de Álcool

A tentação de beber mais álcool para "curar" a ressaca deve ser evitada. O consumo adicional de álcool pode agravar a desidratação e prolongar os sintomas da ressaca, incluindo a dor de cabeça.


7. Compressas Frias ou Quentes

A aplicação de compressas frias ou quentes na testa ou na nuca pode proporcionar alívio temporário da dor de cabeça durante a ressaca.

Algumas pessoas preferem uma ou outra, dependendo da sensação de conforto que proporcionam.


8. Evitar Fumar

Fumar pode agravar a ressaca e aumentar a intensidade da dor de cabeça. Portanto, evitar o tabagismo sempre e especialmente durante a ressaca.


9. Chá de Camomila

O chá de camomila é conhecido pelas suas propriedades calmantes e pode ajudar a relaxar o corpo e a mente, contribuindo para o alívio da dor de cabeça durante a ressaca.


10. Repouso e Paciência

Por fim, é essencial dar ao corpo tempo para recuperar-se totalmente da ressaca.

O repouso adequado e a paciência são fundamentais para permitir que o organismo se restabeleça naturalmente, o que pode levar à melhoria dos sintomas, incluindo a dor de cabeça.

O consumo excessivo de álcool pode afetar a qualidade do sono, levando à fadiga e, consequentemente, a dores de cabeça durante a ressaca.

Descansar adequadamente e permitir que o corpo recupere são fatores importantes para a restauração das funções do organismo e para o alívio dos sintomas associados à ressaca.


MULHER A BEBER ÁGUA

Como prevenir os sintomas da ressaca?

O nosso melhor conselho é o seguinte: Não beba em excesso nem misture diferentes tipos de bebidas alcoólicas!

O álcool em excesso aumenta as probabilidades de problemas gastrointestinais, neuromusculares, cardiovasculares e até sexuais. Além disso, o impacto nutricional é também consequente uma vez que dificulta a queima de gordura e inibe a captação de glicose nos músculos.

É importante ser consciente dos riscos do consumo de álcool e beber sempre com moderação.

De todas as formas, os excessos acontecem, mas podem ser antecipados e nesse sentido destacamos algumas dicas importantes para prevenir a ressaca:

  • Intercale uma dose de álcool com um copo de água. Isso ajudará a manter seu corpo bem hidratado.
  • Coma antes de beber. Isso ajudará a retardar a absorção do álcool pelo corpo.
  • Beba lentamente. Dê ao seu corpo tempo para processar o álcool no organismo.
  • Evite beber álcool em jejum. Aumentará as probabilidades de ressaca.
  • Beba muita água antes de dormir. Ajudará a suavizar os sintomas no dia seguinte.

Lembre-se que numa situação grave, é importante consultar um profissional de saúde pois saberá ajudá-lo no diagnóstico e tratamento.

Revisão de Médica Convidada:

Dr.ª Sofia Bezerra

Bibliografia:

  • Swift, R., & Davidson, D. (1998). Alcohol hangover: mechanisms and mediators. Alcohol Health & Research World, 22(1), 54-60.
  • Prat, G., Adan, A., Sánchez-Turet, M., & Alcohol Hangover Research Group. (2009). Alcohol hangover: a critical review of explanatory factors. Human Psychopharmacology: Clinical and Experimental, 24(4), 259-267.
  • Penning, R., van Nuland, M., Fliervoet, L. A., Olivier, B., & Verster, J. C. (2011). The pathology of alcohol hangover. Current Drug Abuse Reviews, 4(3), 167-179.
  • Verster, J. C., & Penning, R. (2010). Treatment and prevention of alcohol hangover. Current Drug Abuse Reviews, 3(2), 103-109.
  • Wiese, J. G., Shlipak, M. G., & Browner, W. S. (2000). The alcohol hangover. Annals of Internal Medicine, 132(11), 897-902.

Tags:

Aviso: O Blog Mais Saúde é um espaço meramente informativo. A Medicare recomenda sempre a consulta de um profissional de saúde para diagnóstico ou tratamento, não devendo nunca este Blog ser considerado substituto de diagnóstico médico.

Encontre aqui profissionais de saúde perto de si.

Contribua com sugestões de melhoria através do nosso formulário online.

Este artigo foi útil?

Obrigado pelo seu feedback.

Partilhe este artigo:

Obrigado pela sua preferência.

Irá receber no seu email as melhores dicas de Saúde e Bem-estar.
Pode em qualquer momento alterar ou retirar o(s) consentimento(s) prestado(s).

Receba as melhores dicas
de Saúde e Bem-estar

Precisamos do seu consentimento para envio de mais informação.

Encontre o melhor
Prestador Medicare perto de si

Código Postal inválido

Pesquise entre os mais de 17 500 Prestadores
da Rede de Saúde Medicare.

Política de Privacidade